Oi, o que você está procurando?

dicas

Cuidados com a saúde bucal devem ser intensificados no inverno

Especialista dá dicas para manter hábitos saudáveis nos dias mais frios; dor de dente é mais comum nesta época do ano

O inverno começou oficialmente no último sábado (20), e com a chegada da estação mais fria do ano, com manhãs e noites com temperaturas mais baixas e tardes quentes, aumentam a sensação de incômodo e de dores mais intensas nos dentes. Isso ocorre porque a boca mantém uma temperatura constante de 36° a 37° graus e a mudança térmica pode provocar alterações, aumentando a sensibilidade e o desconforto.

A hipersensibilidade dentária, mais conhecida como dentes sensíveis, é provocada pelo desgaste do esmalte dos dentes. Este mal ocorre em aproximadamente 35% da população mundial.

A cirurgiã-dentista Andressa Rossi Ferreira, de Araçatuba (SP), afirma que isso ocorre principalmente pela escovação incorreta. “O uso de escovas com cerdas muito duras e de cremes dentais muito abrasivos, aliado à força excessiva na hora de escovar os dentes, podem levar ao surgimento do problema”, explica.

“Além disso, não dá para esquecer da língua e da parte interna das bochechas, pois elas retêm bactérias e devem ser igualmente higienizadas”, diz.

Anunciante

Ainda, segundo a cirurgiã, a utilização do fio dental é outro ponto importante, pois garante a limpeza de áreas que a escova dental não alcança. “Quem usa aparelho dental deve contar com o auxílio de facilitadores, como o passador de fio e a escova ortodôntica”, ressalta.

Cárie e sinusite

O frio pode aumentar a intensidade da dor em decorrência de outros problemas bucais, como a cárie. Segundo a especialista, qualquer pessoa pode estar suscetível a essa sensação de aumento da dor de dente na época mais gelada do ano, mas ela é mais frequente para quem respira pela boca, bem como para os que já sofrem de sensibilidade dentária.

“Há algumas opções de tratamentos para quem tem os dentes mais sensíveis, desde os mais simples aos mais avançados, como a fluorterapia e a laserterapia, entre outros. Somente depois de um diagnóstico realizado por um profissional será possível conhecer o tratamento mais indicado”, afirma a dentista.

Anunciante

Outro aspecto que favorece a dor de dente é a sinusite, que costuma se manifestar com mais força no inverno. Essa inflamação afeta os seios paranasais que, entre outros, abrangem o seio maxilar, onde se inserem as raízes dos dentes molares e pré-molares. Assim, essas raízes são afetadas sempre que a sinusite se manifesta, provocando um incômodo parecido com a tradicional dor de dente.

Visitas ao consultório

“Também é preciso atentar para situações que passam despercebidas, como a alimentação. As baixas temperaturas cooperam para uma alimentação rica em refeições quentes e com muitos corantes, como cafés, chás, sopas e vinhos, entre outras, podendo causar algumas alterações na boca, como amarelamento dos dentes, além de causar outros problemas, como erosão dentária”, alerta Andressa.

Ainda que tudo esteja aparentemente bem, é recomendável que uma visita ao dentista seja feita, no mínimo, a cada seis meses, pois problemas pequenos podem crescer, tornando-se perigosos – e caros – para o paciente. Em tempos de distanciamento social, a consulta deve ser feita apenas em casos de urgência e emergência.

Anunciante

Seis meses é também o tempo de intervalo recomendado para que se faça uma limpeza profissional com o dentista, evitando acúmulo de tártaro, gengivite e cáries.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!

Mais lidas – 24H






Anunciante
Anunciante
Anunciante