Oi, o que você está procurando?

Com a pandemia, Corpus Christi é celebrado sem missas públicas e os tradicionais tapetes artesanais

Bispo convoca fiéis a fazerem orações em suas residências

Bispo diocesano Dom Sergio Krzywy explica que medidas visam à prevenção da covid-19

Diferentemente dos anos anteriores, o Corpus Christi em 2020 na Diocese de Araçatuba não contará com os tradicionais e belos tapetes artesanais, bem como com as missas públicas e procissões que tanto marcam a solenidade de plena adoração ao Cristo Eucarístico.

Seguindo as medidas preventivas contra a pandemia do Covid-19, está em vigência o decreto episcopal  do dia 19 de março, que suspendeu as missas e encontros públicos.

Estas informações foram reforçadas ainda em uma carta de orientação pastoral emitida pelo bispo diocesano Dom Sergio Krzywy no dia 18 de maio.

No escrito (releia clicando aqui), o bispo reforça a suspensão das missas, confecção de tapetes e procissões públicas. Todavia, a mesma carta convoca todo o Clero, diáconos, seminaristas, religiosos, agentes de pastoral e o povo de Deus para um momento comunitário de oração de suas casas, colocando em intenção a Igreja, o Papa Francisco e todas as intenções.

Passo a passo da realização do momento de oração

 

Conforme o bispo diocesano, cada um de suas casas é motivado a meditar o trecho do Evangelho segundo João do capítulo 6 e nos versículos  de 51 a 58. Posterior a isso, os fiéis devem rezar um Pai-Nosso, três Ave-Marias e um Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

“Convocamos todos os fiéis, cada um de sua casa, para às 16h nos unirmos em oração. Leia-se primeiro o Evangelho do dia, João 6,51-58, e, após breve meditação, rezar um Pai-Nosso, três Ave-Maria e um Glória ao Pai, em intenção ao Santo Padre, o papa, e de toda a Igreja”, afirma Dom Sergio.

JUNTOS AO VIVO

Mesmo com o isolamento social, os fiéis poderão acompanhar as celebrações on-line das paróquias da Diocese de Araçatuba. Clique no ícone abaixo e confira os horários enviados pelas paróquias até o fechamento desta reportagem.

Missas on-line de Corpus Christi em toda a Diocese

A DATA 

O padre Charles Borg, vigário-geral da Diocese de Araçatuba, enviou para a assessoria de comunicação um texto reflexivo sobre a solenidade e o momento atual que o povo de Deus vivencia. Leia abaixo:

“Desde as origens, o dia da Eucaristia è a Quinta-feira Santa. A indiferença e o distanciamento dos fiéis da Eucaristia, fez surgir, no começo da Idade Média, outra data especial. A festa de Corpus Christi é um convite aos fiéis para que aprofundem o entendimento sobre o sagrado mistério eucarístico, superando tanto a rotina como uma ambígua intimidade com o arcano. Os textos litúrgicos, como de hábito, são preciosa ferramenta nesta catequese. O prefácio da missa assim reza: pela comunhão no Sacramento, fazeis de todos um só coração e congregais os cristãos na mesma caridade”.

Borg conclui. “Viver e reverenciar a Eucaristia – fazei isto em minha memória – representa estar profundamente agradecido a Jesus por esta extraordinária iniciativa de ele se fazer presente em cada comunidade de discípulos renovando seu amor por todos e esperando, como resposta, o fortalecimento da comunhão entre eles. Se um só é Pão que alimenta a todos, perfeita deve ser a união! Uma comunhão que necessariamente se expressa em gestos concretos de justiça, de partilha e de solidariedade. “Quem come do pão que eu darei viverá eternamente, e o pão que eu darei é vida para o mundo”! Nada mais lógico que aqueles que são alimentados com o Pão que desce dos céus se dispõem a transformar-se em pão que alimenta o mundo! Não é somente a Igreja que vive da Eucaristia! O mundo também vive do Cristo eucarístico!”

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!