Oi, o que você está procurando?

PANDEMIA

Braúna decreta estado de calamidade pública após 6º caso positivo de coronavírus

Expediente da Prefeitura foi suspenso nesta quinta e sexta (19); prédio passará por desinfecção como medida de prevenção

A Prefeitura de Braúna decretou estado de calamidade público após confirmar, nesta quinta-feira (18), o 6º caso positivo da Covid-19, o novo coronavírus, no município. A paciente, segundo apurado pela reportagem, é uma mulher, que atua no setor da saúde e está em isolamento domiciliar se recuperando.

Pessoas que estiveram próximas dela são monitoradas, entre elas, o marido, que também é servidor  público e trabalha no Paço Municipal. Ele já passou por teste rápido, que deu resultado negativo. Mesmo assim, fez a contraprova e, agora, aguarda posicionamento do Instituto Adolfo Lutz.

EXPEDIENTE

Diante da situação, o prefeito Flávio Giussani (DEM) determinou a suspensão das atividades na Prefeitura nesta quinta (18) e sexta (19), dispensando os funcionários para ficarem em suas casas. Eles, nos próximos dias, passarão por testes rápidos e já são acompanhados por profissionais da saúde.

Além disso, o prédio do Executivo passará por desinfecção a ser feita por uma empresa contratada. As ações de combate à doença e também de fiscalização, por meio das barreiras sanitárias, serão reforçadas para prevenir o vírus.

Além de Braúna, Alto Alegre confirmou ontem o 2º caso positivo do coronavírus no município. O anúncio foi feito nas redes sociais pela prefeita Helena Berto (PSDB). O paciente, segundo ela, é um homem, cuja idade não foi divulgada. Não foi informado se ele encontra-se internado ou em isolamento domiciliar.

Pessoas e familiares que tiveram contato com o paciente estão sendo monitorados pela secretaria municipal de Saúde. “Vamos continuar obedecendo às regras, usando máscaras para não darmos tréguas ao vírus. Se puder, fique em casa”, disse a chefe do Executivo em vídeo. O município já havia registrado um caso, cujo paciente, que ficou internado na Santa Casa de Penápolis, veio a óbito. Além disso, foram notificados 20 suspeitos, sendo 17 descartados.

Glicério teve três novos casos em apenas 24 horas. Todos seriam da mesma família. Uma mulher, que apresentou sintomas gripais, passou pelo teste rápido, que deu negativo. No entanto, por apresentar febre, foi submetida ao procedimento que está em análise pelo Laboratório Adolfo Lutz.

Ela encontra-se em isolamento domiciliar e é acompanhada pelos profissionais de saúde.
Barbosa registrou o segundo caso positivo da doença na última segunda-feira (15). Ambos estão em isolamento domiciliar. Avanhandava, por sua vez, não teve registros recentes e permanece com dois casos já recuperados e Luiziânia também teve um registrado no início de junho. Desde então, não foram divulgadas mais atualizações de informações sobre a doença na cidade.

PENÁPOLIS

Penápolis, até esta quinta-feira (18), mantinha os 24 casos positivos da Covid. Destes, um paciente está internado, cinco permanecem em quarentena e 14 estão recuperados. No total, 14 são mulheres e dez homens. Quatro mortes foram registradas pelo vírus e sete óbitos que estavam em investigação descartados.

Até o momento, foram notificados, oficialmente, 98 casos suspeitos. Quatro aguardam resultados dos exames laboratoriais e outros 70 foram descartados. No Hospital de Campanha, 19 pessoas, sendo seis na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 13 na enfermaria, recebem atendimento médico.

Segundo a secretaria, são pacientes de Penápolis e de outras cidades da região. Diante do cenário,  havia quatro leitos de UTI e sete de enfermaria disponíveis. Nenhum suspeito ou confirmado da Covid-19 estava internado na Santa Casa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!