Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Bolsonaro diz que Brasil pode romper com a OMS

foto: Sérgio Lima/AFP

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 6ª feira (5.jun.2020) que o Brasil estuda romper relações com a OMS (Organização Mundial da Saúde). O chefe do Executivo federal classificou o órgão como “político”, “partidário” e “ideológico”.

“Ou a OMS trabalha sem o viés ideológico ou nós vamos estar fora também. Não precisamos de gente lá de fora dando palpite na saúde aqui dentro.”

O militar abordou o assunto enquanto comentava decisão parecida tomada pelos Estados Unidos, que também anunciaram o rompimento com a organização, em maio deste ano.

Bolsonaro aproveitou os comentários para o presidente norte-americano, Donald Trump, a quem se referiu como um “irmão” e disse torcer para que ele “seja reeleito”.

Segundo o último boletim do Minist ério da Saúde, de 5ª feira (4.jun), o Brasil tem 34.021 mortes pela covid-19.

O que é a OMS

A organização, fundada em 1948, é uma agência especializada em saúde subordinada à ONU (Organização das Nações Unidas). Tem 7.000 funcionários em 150 países.

O órgão é responsável por criar diversos padrões da área da saúde, desde doenças infecciosas, como o novo coronavírus, até assuntos como obesidade infantil.

A OMS tem se destacado na atuação no combate à covid-19, lançando relatórios diários e recomendações para que os países enfrentem a pandemia sem sobrecarregar os sistemas locais de saúde.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!