Oi, o que você está procurando?

Bertioga (SP)

Atleta que ‘esnobou’ coronavírus vê família inteira doente: ‘Não respeitei’

Rafaela Oliveira confessa que a família não respeitou o isolamento social, continuando a promover festas e tratando quarentena como 'férias coletivas'.

Após ter alguns familiares infectados pelo novo coronavírus, uma atleta de 31 anos resolveu desabafar na web e admitiu não ter respeitado a quarentena, medida para evitar a transmissão da doença. Nas redes sociais, Rafaela Oliveira, de Bertioga, no litoral paulista, publicou que sentiu medo de perder o pai e a mãe, que testaram positivo, e até pensou que não pegaria o vírus pois é corredora.

Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (4), ela contou que o pai foi o primeiro a manifestar os sintomas da doença, no último dia 19, quando a família deu uma festa de aniversário para um dos irmãos de Rafaela. Ela relata que no dia da festa, além dos pais, os irmãos também participaram da comemoração, junto com os respectivos companheiros e filhos.

“Minha família é muito grande, somos em cinco irmãos. Na casa da minha mãe, a gente não respeitou a quarentena. Eu não respeitei. Achávamos que nunca ia acontecer”, afirma. No dia seguinte, a mãe também manifestou sintomas, seguido de Rafaela. Os três foram para Santos, junto com o marido da corredora e a irmã mais nova para fazer o teste da doença. Após cinco dias veio a confirmação: os cinco estavam com o vírus.

Jovem fez desabafo nas redes sociais ao testar positivo para coronavírus — Foto: Reprodução/Facebook

Falta de isolamento

Ainda no começo do isolamento social, ela fazia viagens diárias para Santos, já que seu emprego é na cidade, e acabava tendo que se expor. Ao chegar em casa, a jovem não tinha os devidos cuidados de higiene, conforme confessa à reportagem. “Não tinha aquele cuidado de tirar o sapato, de tirar a roupa e colocar para lavar. Não acreditava que o vírus ficava na roupa ou sapato”, esclarece.

Pouco tempo depois, a empresa para qual trabalha afastou os funcionários para evitar o contágio. Para a família, o período de quarentena virou férias. “Eu falo que o coronavírus uniu a minha família, porque, de repente, ficou todo mundo de férias. Era café, almoço e janta na minha mãe, ficávamos jogando futmesa até de madrugada e desacreditando, pensando que nunca ia acontecer”, afirma.

Com a confirmação da doença, Rafaela sentiu muito medo de perder os familiares. “Meu pai ficou muito mal, teve febre, dores no peito. O pior para mim foi ver o meu pai naquele estágio. Foi muito tenso, não desejo para ninguém”, desabafa. Ela e os familiares se recuperam bem, segundo a jovem. Atualmente, ela ainda segue com alguns sintomas, como falta de ar e cansaço.

Diante da confirmação da doença, a atleta tenta alertar a população para que respeite o isolamento social e se conscientizem da seriedade da doença. “Como atleta eu não imaginava estar vivendo isso. As pessoas têm que entender que é sério, que é grave. Eu não seguia a quarentena e hoje estou pagando por isso”, finaliza.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!