Fique Ligado!

Oi, o que você está procurando?

Ação da PM

Sete são presos na guerra de gangues entre bairros, em Andradina

Ação ocorreu na tarde desta sexta-feira (22), em Andradina - Fotos: Manoel Messias/ Mil Notícias

A Polícia Militar de Andradina deu uma grande e pronta resposta à sociedade andradinense ao prender na tarde desta sexta-feira (22), sete pessoas, sendo 5 moradores do bairro Pereira Jordão e 2 da cohab São João, depois de se envolverem em tiroteio no cruzamento da Av. 2 com rua 21, na cohab São João. Eles foram acusados de tentativa de homicídio, porte de arma, associação criminosa e ato infracional. Encaminhados ao plantão policial, todos foram indiciados e permaneceram à disposição da justiça e aguardam pronunciamento do juiz sobre seus futuros em audiência de custódia virtual que ocorrerá neste sábado (23).

Foram apreendidos revólver Taurus calibre ,38, oxidado; duas munições CBC calibre 38 (picotadas); veículo VW/Gol, na cor prata; motocicleta Honda Bros, na cor branca, além de 3 celulares.

A prisão e apreensão desse grande número de pessoas aconteceu após os policiais militares receberem denúncia de vários disparos de arma de fogo pelo bairro São João, mais precisamente pelo cruzamento da Av. 2 com rua 21 e dando conta que uma pessoa envolvida no crime e seu filho adolescente, haviam trocado tiros com outras duas pessoas do bairro Pereira Jordão que estariam de motocicleta.

Os PMs foram para o local e encontraram a motocicleta caída no asfalto naquele cruzamento e várias marcas de disparos de arma de fogo nos muros, casas e no asfalto.

Após várias outras ligações para o Copom ( Centro de Operações da Polícia Militar)  dando conta que dois adolescentes, envolvidos na intitulada “guerra de gangues entre bairros”, seriam os condutores da moto e os autores dos disparos, e sendo esses envolvidos, todos de conhecimento da PM.

Iniciaram então patrulhamento pelo bairro Pereira Jordão, e no cruzamento das ruas Evandro B. Calvoso com Silva Jardim, os PMs avistaram os dois adolescentes envolvidos nos disparos de arma de fogo e tentativa de homicídio, saindo de um estúdio de tatuagem  e adentrando um veículo  VW Gol prata, sendo esses rapidamente abordados.

Durante a busca pessoal foi encontrado com um dos adolescentes, em sua cintura, uma arma de fogo calibre 38 com apenas duas munições picotadas (falharam).

Na condução do veículo Gol, que seria utilizado para a fuga, estava outro criminoso já conhecido nos meios policiais, também morador do bairro PJ, conhecido por “Gueizu”, que iria dar fuga para os adolescentes autores da tentativa de homicídio do mesmo bairro.

Anunciante

Feito buscas no estúdio de tatuagem, os policiais encontraram escondidos em um dos cômodos, a pessoa que é o proprietário da motocicleta e identificada por “July”, e que liberou a moto para ser usada na ação criminosa, e localizaram também o proprietário do estúdio Jacobs.

Em entrevista com um dos adolescentes do bairro Pereira Jordão, ele  relatou que de fato deslocaram para o bairro São João para matar os desafetos do bairro, que são pai e filho, identificados por “Nenê” e Juninho e que eles, por sua vez,  efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra eles, sendo que ele e o outro adolescente do PJ, revidaram, acionando cinco vezes o revólver,  e que todas as tentativas falharam.

Durante o tiroteio, os dois adolescentes, devido ao nervosismo, caíram da motocicleta e fugiram a pé da cohab São João até o bairro Pereira Jordão, onde foram detidos.

Os adolescentes reafirmaram que usaram a motocicleta emprestada com o conhecimento do dono, e que o proprietário do estúdio fez a  ligação para o dono do Gol ir até o estúdio de tatuagens, e dar fuga para os dois adolescentes do PJ.

Pai e filho do bairro São João e desafetos dos adolescentes do PJ e também vítimas da tentativa de homicídio, negam ter efetuado disparos e disseram que não possuem arma de fogo.

A ocorrência teve o apoio da equipes de Força Tática com Sgt Fagundes, Cabos PMs Gomes, Richard e Cebalos; outra com cabos PMs Costa Júnior, Dileti e Resende; outra com Sgt Aguilera e Cb Marlice; Sgt Kleber e Sd Renata; além de outra com cabos PMs Joelson e Carneiro.

Como não está havendo audiência de custódia presencial, os sete presos, incluindo os dois adolescentes apreendidos, esperariam na cadeia de Pereira Barreto o resultado da audiência virtual.

Por: Manoel Messias – MIL NOTICIAS/Agência

Anunciante
Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!

Mais lidas – 24H



Anunciante
Anunciante
Anunciante