Oi, o que você está procurando?

Monitoramento

Índice de isolamento cai para 47% no estado de SP; ideal é 70%

O isolamento no estado de São Paulo cai na segunda-feira (4) e chegou a 47%, segundo dados divulgados pelo governo do estado nesta terça-feira (5). No domingo (3), a taxa de isolamento no estado foi de 59%, segundo o governador, João Doria (PSDB).

Já na capital paulista o isolamento foi um pouco superior, 48%. Os dados são contabilizados pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo, que analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social no combate à pandemia de coronavírus.

A notícia na queda do isolamento foi comentada pelo chefe do Centro de Contingenciamento de Emergências para o Coronavírus em São Paulo, o médico David Uip, nesta terça.

“Uma notícia agora extremamente preocupante. A média de isolamento no município de São Paulo foi de 48% [ontem]. A média do estado de SP foi 47%. Não é possível trabalhar com esse número”, disse Uip, que se mostrou preocupado que a queda no isolamento se reflita no aumento das internações por vítimas de Covid-19.

Segundo o médico, o isolamento necessário em São Paulo seria de 70%.

“”A população precisa estar convencida que essa é a única forma de darmos conta da assistência dos pacientes do estado de São Paulo. Nós vamos ter dificuldades com os municípios que fazem divisa. isso é histórico e num momento de pressão seguramente vai acontecer mais. O pacto federativo, o SUS, faz com que todos atendam a todos, mas nós vamos ter dificuldades crescentes para dar suporte aos pacientes do estado de São Paulo e os pacientes de outros estados. Então eu reitero a gravidade do momento em que estamos vendo seguidamente a queda do nível de isolamento”, explicou Uip.

A divulgação da queda nos índices ocorre em um momento que a cidade de São Paulo amplia bloqueios em ruas para evitar aglomerações e reduzir o contágio por coronavírus.

Várias vias da Zona Sul de São Paulo passarão a ter interdições, buscando criar um trânsito fictício e tentar convencer às pessoas a permanecerem em casa.

Na segunda-feira (4), Doria afirmou que as cidades com menor índice de isolamento serão excluídas da possibilidade da abertura gradual do comércio a partir da próxima semana, quando se encerra a quarentena no estado. Na capital paulista, o prefeito, Bruno Covas, afirmou que a quarentena será endurecida, com maiores medidas de restrição.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
29