Oi, o que você está procurando?

SAÚDE PÚBLICA

Saúde de Guararapes intensifica busca de casos de tuberculose

O Departamento Municipal de Saúde de Guararapes começa nesta segunda-feira (16), a “Intensificação de Busca Ativa de Casos de Tuberculose” com o objetivo de identificar precocemente os casos de tuberculose no município, para evitar a transmissão e alcançar o controle da doença.

Durante o período de 16 a 30 de março, os agentes comunitários de saúde estarão fazendo buscas por pessoas com sintomas por meio das visitas nas residências.

Porém, as pessoas com tosse há três semanas, ou mais, poderão procurar o posto de saúde mais próximo para receber informação e coletar o exame, se necessário. Caso confirmado, o paciente será encaminhado para a Vigilância Epidemiológica para acompanhamento e tratamento. O exame e o tratamento são de graça e oferecidos o ano todo nas Unidades Básicas de Saúde.

NOVOS CASOS

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, em Guararapes as notificações de novos casos de tuberculose acorrem em todos os anos. Em 2016, foram sete pacientes diagnosticados com a doença; em 2017, oito pessoas tiveram resultado positivo para tuberculose; em 2018, foram registrados três casos, assim como em 2019. Neste ano, a saúde do município tem um caso em acompanhamento.

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria e afeta principalmente os pulmões, embora possa atingir outros órgãos e sistemas, como: ossos, rins e pleura (membrana que envolve os pulmões).

Os sintomas são: tosse, produção de catarro, febre, sudorese, cansaço, dor no peito, falta de apetite e emagrecimento. Nos casos mais avançados, pode aparecer escarro com sangue.

A doença é transmitida de uma pessoa para a outra pelo ar. Em situações comuns, como ao falar, espirrar e, principalmente, ao tossir, as pessoas com tuberculose ativa lançam no ar partículas em forma de aerossóis contendo a bactéria. Compartilhar roupas, copos, talheres e outros objetos não transmite a tuberculose.

A tuberculose tem cura e o tratamento, que dura no mínimo seis meses, mas é preciso obedecer aos princípios básicos da terapia medicamentosa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
30