Fique Ligado!

Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Justiça do Rio libera investigação sobre “rachadinha” de Flávio Bolsonaro

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro liberou nesta segunda-feira, 23, as investigações sobre suposto esquema de ‘rachadinhas’ envolvendo o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. Com a decisão, o Ministério Público Estadual pode retomar as apurações sobre supostos desvios no gabinete do então deputado estadual na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj).

A desembargadora Suimei Meira Cavalieri, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, revogou liminar concedida por ele no início do mês havia suspenso as apurações, atendendo pedido da defesa de Flávio Bolsonaro. O recurso busca tirar o caso das rachadinhas das mãos do juiz Flávio Itabaiana Nicolau, titular da 27ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

Segundo a defesa, como Flávio Bolsonaro era deputado estadual à época do suposto crime, deveria responder perante à segunda instância.

Desde o início das investigações, a família Bolsonaro tem criticado o juiz Itabaiana Nicolau, que já autorizou 24 mandados de busca e apreensão, quatro quebras de sigilo bancário e 28 quebras de sigilo telefônico ao longo do curso das investigações.

O avanço das investigações, inclusive, ocorreu após quebra de sigilo bancário e fiscal contra Flávio, sua esposa, Fernanda Bolsonaro, e as contas da Bolsotini, loja de chocolates do senador.

Em novembro, o Ministério Público do Rio apontou que Queiroz teria recebido R$ 2 milhões repassados por servidores de Flávio, e que parte do dinheiro desviado teria sido lavado na Bolsotini.

A quebra do sigilo bancário de Flavio cobriu movimentações de janeiro de 2007 a dezembro de 2018 enquanto o levantamento do sigilo fiscal ocorreu entre 2008 e 2018. À época da solicitação, o Ministério Público apurava movimentações de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz, detectadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e reveladas pela reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia também:   Empresário acusado de ameaçar Doria presta depoimento à Polícia Civil

A desembargadora destacou em sua decisão que tese da defesa, sobre ilegalidade na quebra de sigilo bancário e fiscal e de busca e apreensão decretada pelo juiz da 27.ª Vara Criminal, já foi analisada pelo TJ e que a decisão foi de que não houve arbitrariedade da decisão do juiz.

Anunciante

“Na ocasião, consignou a Corte que os decisórios se encontravam devidamente fundamentados, não havendo arbitrariedade na concessão das medidas cautelares.”

A advogada de Flávio Bolsonaro, Luciana Pires, não foi localizada para comentar a decisão. O espaço está aberto.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!

Mais lidas – 24H



pandemia

O número de casos positivos de Covid-19 passou de dois para cinco em Araçatuba, segundo a última atualização feita pela Vigilância Epidemiológica do município,...

Dados Atualizados

Dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica e por um hospital particular informam que subiu para 10 o número de pacientes com teste positivo para coronavírus...

Dá pra acreditar?

Os pais de um casal de gêmeos, nascidos em meio a pandemia do novo coronavírus, decidiram batizar os filhos de Corona (a menina) e...

R$ 600

A partir da próxima terça-feira (7), dezenas de milhões de brasileiros poderão baixar um aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para...

pandemia

Ivan Ambrósio/Jornal Interior O empresário de 53 anos que testou positivo para o Covid-19, o novo coronavírus, morreu na noite desta sexta-feira (3), na...

PANDEMIA

O município de Guararapes registrou, nesta sexta-feira (3), dois casos positivos de Covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. Os pacientes são um homem e uma...

COVID-19

O prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido) publicou, nesta quinta-feira (2), um decreto que proíbe a entrada de mais de uma pessoa...

prisão temporária

Três rapazes de General Salgado acusados de um assalto no dia 26 de março em uma residência no bairro Ipanema, em Araçatuba, foram presos...

EM TEMPOS DE PANDEMIA

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (3) o lançamento do Centro de Mídias da Educação de SP (centrodemidiasp.educacao.sp.gov.br), uma plataforma que vai permitir...

calote

Um comerciante de 75 anos sofreu ferimentos na cabeça após uma briga com a namorada, uma vizinha de 20 anos com quem, segundo ele,...

SAÚDE PÚBLICA

O idoso de 85 anos que faleceu na quarta-feira (1º), em Birigui, com suspeita de Covid-19, teve resultado negativo para a doença, segundo a...

Região

Um policial penal da Penitenciária “ASP Adriano Aparecido de Pieri”, de Dracena – a cerca de 150 km de Araçatuba, no interior paulista, morreu...

Anunciante
Anunciante
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998