Oi, o que você está procurando?

POLÊMICA

Após impasses, 27 governadores vão se reunir sem Bolsonaro

Presidente eleito, Jair Bolsonaro, durante encontro com os governdores eleitos, no CICB. Brasilia, 14-11-208. Foto: Sérgio Lima/Poder 360

De um lado, o governo federal. De outro, os governadores. Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defender o fim do isolamento — mantendo a quarentena apenas para idosos e pessoas com comorbidades — os líderes das 27 unidades da federação vão se reunir, por videoconferência, nesta quarta-feira (25/03), sem a presença do chefe do Executivo.

A iniciativa foi confirmada pelo governador de São Paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa. O encontro será realizado às 16h. Os governadores vão se manifestar após a reunião.

Mais cedo, Doria e Bolsonaro travaram um embate durante reunião com mandatários dos estados da região Sudeste. A crise se estabeleceu após o pronunciamento do presidente em rede nacional.

Outro governador que está em rixa com Bolsonaro é Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. Ele também adotou medidas que não agradaram o presidente e tem se mostrado contra a suspensão do isolamento.

Anunciante

Para o militar da reserva, as medidas tomadas pelos estados contra o vírus são “demagogia barata“.

O presidente afirmou que vai pedir ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que libere a população para voltar à normalidade, com exceção de idosos e pessoas acometidas por outras doenças. Contudo, há quem não concorde.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, disse nesta quarta que as medidas que o governo federal pretende adotar não vão chegar ao estado dele. “As decisões de Goiás serão tomadas por mim e decisões da OMS e povo técnico do Ministério da Saúde”, completou o governador.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!

Mais lidas – 24H






Anunciante