Fique ligado!

Versão

Vereador autor de cabeçada diz que vinha sendo agredido com palavras por advogado

Publicado

em



O vereador Leandro Moreira (Partido Republicanos) falou ontem (13) pela primeira vez com a imprensa após o episódio na recepção da Câmara dos Vereadores de Birigui, na última terça-feira, quando agrediu o advogado Milton de Lima, o Barata, com uma cabeçada.

Ele disse que não pode se arrepender de algo que já fez e afirmou que vinha sendo agredido com palavras por Lima.

A agressão do vereador contra o advogado foi gravada por câmeras do sistema de segurança da recepção do Legislativo. Pelas imagens é possível ver o advogado tomando um copo d´água.

O vereador Leandro Moreira sai do plenário e diz algo ao advogado com o dedo em riste. Depois recua, volta e dá uma cabeçada que acerta o olho esquerdo de Lima.

O advogado ficou com um hematoma e um corte, onde recebeu uma sutura com dois pontos. Moreira recebeu a reportagem no plenário da Câmara dos Vereadores e falou sobre o caso. Ele disse que Lima tem pretensões a uma possível candidatura a uma vaga no Legislativo e estaria insatisfeito com seu projeto de lei, que prevê uma redução de 17 para 15 cadeiras.

“Concordo com opiniões contrárias, mas é preciso respeitar a democracia”, disse o vereador. Ele argumenta que o advogado vem denegrindo sua imagem em estabelecimentos e inclusive teria testemunhas. Relatou ainda que foi provocado anteriormente, na Câmara, pelo advogado.

“Eu não iria sair do meu local de trabalho, na minha cadeira, porque deu vontade de dar uma cabeçada em alguém”.

Moreira ainda explicou que antes da cabeçada ele aponta o dedo para Lima e pede para que pare de denegrir sua imagem. Depois ele afirma ter tido sua honra ofendida pelo advogado.

“Infelizmente eu cometi um erro, e no impulso, na emoção, eu acabei atingindo ele com uma cabeçada, como todo mundo viu”, disse.

O vereador disse que sabe do seu erro, mas não tem que se arrepender do que já fez, e sim se defender. “Nem todas as pessoas tem um temperamento de controlar certas agressões de palavras. As vezes eu preferia estar no lugar dele do que ter ouvido o que ele falou para mim”.

Moreira ainda disse que estava juntando alguns documentos que teriam sido espalhados pelo advogado contra ele, para fazer uma representação junto a OAB, porque seriam documentos sigilosos e que nem o mencionam diretamente, e estariam sendo utilizados para denegrir sua imagem em locais frequentados por amigos. (Folha da Região)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998