Oi, o que você está procurando?

interdição

Prefeitura prorroga até abril prazo para regularização do camelódromo

A Prefeitura de Araçatuba prorrogou até abril, o prazo para que o Camelódromo, localizado na rua XV de Novembro, região central da cidade, faça a regularização da parte elétrica do local, com o objetivo de adquirir o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

De acordo com nota enviada pela prefeitura, o prazo que terminaria em novembro do ano passado, precisou ser entendido, a pedido dos lojistas, porque ainda faltavam recursos financeiros para a realização da obra. A solicitação por parte da administração municipal foi acordada em maio do ano passado com os lojistas que trabalham no local.

A intenção do município é a de prevenir possíveis incêndios no camelódromo, podendo proporcionar maior segurança aos trabalhadores e aos visitantes. Naquela época, ficou acordado que as reformas necessárias deveriam ser concluídas num prazo de 180 dias, ou seja, em novembro de 2019.

Uma comissão que representa os mais de 100 lojistas do camelódromo foi criada no ano passado para representar os empresários perante a administração municipal e ficar à frente das prestações de conta. Edvaldo Junior é membro da comissão de concessão de espaço do camelódromo, junto com outros 12 lojistas.

Ele, que está a frente das negociações das reformas, explica que o valor da reforma foi dividido por igual entre os donos dos 118 box que existem no camelódromo. “Destes, seis não pagaram no prazo combinado e ficaram inadimplentes com o acordo. Por isso, as obras atrasaram”, afirma Junior.

“Elas (as obras) estão sendo feitas e próximas de serem concluídas, mesmo com o não pagamento destes seis lojistas”, ressalta. Ainda, de acordo com o empresário, um foi o furto de fios de energia, no valor de 10 mil reais, também atrasou o andamento das obras.

Anunciante

Além da regularização de toda a parte elétrica do local, o projeto que está sendo implantado no camelódromo prevê a construção de banheiros com acessibilidade para pessoas com deficiência e a reforma dos banheiros que já existem. “Ainda não começamos essa etapa da obra por conta do período de chuva, mas assim que o tempo firmar, será dado início”, finaliza.

ENTENDA O CASO

O camelódromo foi criado há 20 anos e nunca sofreu uma fiscalização rigorosa. A mudança de postura da prefeitura foi um reflexo da tragédia que aconteceu no dia 12 de abril de 2019, quando uma loja de produtos variados pegou fogo, no centro da cidade.

Na época, um bombeiro morreu e outro ficou ferido durante o combate às chamas. Depois que tiverem executado os projetos elétricos e obtido o laudo do Corpo de Bombeiros, os camelôs também terão de regularizar o registro para o uso dos boxes na prefeitura.

Ainda de acordo com a administração municipal, a fiscalização vai ser rigorosa por parte do Ministério Público e os camelôs que não tiverem regulares poderão perder o direito de utilizar os boxes.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!

Mais lidas – 24H






Anunciante