Connect with us

POLÍTICA

Empresário de Birigui participa de almoço com Bolsonaro na sede da Fiesp

Publicado

em



O empresário biriguiense Samir Nakad, que é ex-presidente do Sinbi (Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui), participou, nesta segunda-feira (3), de um almoço com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), localizada na avenida Paulista, em São Paulo.

Bolsonaro foi à sede da entidade após o lançamento da pedra fundamental do Colégio Militar de São Paulo, que será construído ao lado do Campo de Marte, zona norte da capital paulista.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, participou do evento e mostrou, publicamente, o alinhamento da entidade com o governo federal. O projeto arquitetônico da Escola Militar, inclusive, foi doado pela entidade.

Após o lançamento da pedra fundamental, Skaf convidou Bolsonaro para um almoço na sede da Fiesp, evento que reuniu cerca de 300 empresários.

Conforme o ex-presidente do Sinbi, o almoço foi uma cordialidade para demonstrar apoio a Bolsonaro. Na ocasião, ele entregou ao presidente da República um calçado infantil da Klin, indústria calçadista de Birigui, para a sua filha, Laura, além de um cachorro de pelúcia, que é símbolo da empresa fabricante do calçado.

Ao receber o par de sapatos para a filha, Bolsonaro agradeceu e fez questão de posar para fotos ao lado de Nakad. “Quando falei que levava o meu abraço de Birigui e da região, ele mencionou que o nosso município fica próximo à terra dele, Glicério”, contou Nakad. “Ele é uma pessoa muito simples, assim como a gente, por isso é muito bom estar com ele”, complementou.

Ainda segundo Nakad, durante o almoço na Fiesp não houve reivindicações ao presidente e o clima se manteve cordial.

Leia também:   Praça João Pessoa vai receber novos grafites com desenhos de crianças

PROXIMIDADE

De outro lado, o evento demonstrou a proximidade cada vez maior de Bolsonaro e Skaf, que pode deixar o MDB e migrar para o Aliança pelo Brasil, partido que o presidente tenta criar após sua saída do PSL. Nos bastidores, comenta-se que Skaf poderá concorrer ao governo do Estado, em 2022, pelo Aliança.

“Essa casa está apoiando o governo Jair Bolsonaro. Estamos apoiando seu governo não por razão política e partidária, mas por enxergarmos com clareza que o rumo está certo”, disse Skaf, em seu discurso.

Bolsonaro, por sua vez, retribuiu o apoio com uma brincadeira. “Paulo Skaf conseguiu um emprego no meu governo, de porta-voz”.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998