Oi, o que você está procurando?

PERIGO NA AVIAÇÃO

Aeroporto de Araçatuba registra nove acidentes entre aviões e urubus

A Base de Aviação de Araçatuba e a Prefeitura registraram, em 2019, nove colisões entre aeronaves e urubus e outras aves, no Aeroporto Estadual Dario Guarita. Segundo informações colhidas pela reportagem da Folha da Região , essas ocorrências acontecem porque frequentemente são encontrados entulhos e quilos de carcaça de peixes à beira da via de acesso Olegário Ferraz, ao lado direito, sentido bairro – aeroporto, o que atrai esses animais para o local.

Este é um dos maiores problemas no tráfego aéreo da cidade, de acordo com o comandante da Base de Aviação de Araçatuba, Capitão PM Alexandre Oliveira de Paula, pois o descarte de alimentos em decomposição atrai urubus e outros pássaros que atrapalham as atividades no aeroporto e podem causar acidentes.

As ocorrências são cadastradas no Sistema de Gerenciamento de Risco Aviário através de reporte realizado pelo próprio público aeronáutico. “Os urubus e aves em geral nos trazem grandes problemas, principalmente quando próximos ao aeroporto. Em pousos, decolagens ou até mesmo com a aeronave em movimento no solo, uma ave pode atrapalhar a visão do piloto ou ser sugada por uma turbina e isso pode comprometer a vida de muitas pessoas”, afirma o capitão Alexandre.

Lucas Proto, assessor executivo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMMAS), explica que se há grande quantidade de lixo orgânico (como as carcaças de peixe citadas acima), possivelmente é oriundo de atividades profissionais ou até de crime de pesca em período de Piracema.

No caso de atividades profissionais, o ideal é que seja contratado um serviço terceirizado para dar a destinação correta desse resíduo. Caso o lixo orgânico seja em pequenas quantidades, o próprio caminhão de coleta de lixo domiciliar faz o recolhimento em todas as residências do município.

SUJÕES

Recentemente, a Prefeitura de Araçatuba flagrou e multou oito pessoas jogando lixo em local proibido. Desde o ano passado, mais de 110 ‘sujões’ já foram penalizados. A ação mobiliza diversos setores da administração. Os fiscais têm apoio da Guarda Municipal.

Os flagrantes aconteceram na avenida Paranapanema e na Rua Goulart. A penalidade é de R$ 682,00, que é emitida no CPF (Cadastro de Pessoas Física) da pessoa que estiver jogando o lixo. Os veículos automotores usados no ato também são sujeitas à multa de R$ 160,00. Eles são enquadrados no artigo 72 do Código Nacional de Trânsito, que rege sobre o uso de carros automotores para este tipo de ilícito. O motorista ainda tem penalidade de quatro pontos em sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

As ações mais específicas de punição a quem joga lixo em local proibido começou no dia 4 de janeiro do ano passado, quando o prefeito Dilador Borges (PSDB), ao ir verificar obras, flagrou o descarte irregular em dois pontos da cidade.

Em entrevista ao jornal sobre este episódio, Dilador disse que iria endurecer a fiscalização e que o plano é aumentar gradativamente a quantidade de agentes nas ruas para punir as pessoas que ele mesmo classificou de ‘sujões’. Araçatuba tem ecopontos, que são locais ambientalmente planejados para o manejo correto de lixo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!