Fique ligado!

Escolha

Advogado é reeleito presidente da FEA e professor será o vice

Publicado

em



O advogado Celso Mendes Gardinal foi reeleito, por oito votos a cinco, presidente do Conselho de Curadores da FEA (Fundação Educacional de Araçatuba) para o próximo biênio (2020/2021), em eleição realizada nesta quinta-feira (13).

O professor Marcos Francisco Alves será o vice-presidente. Entre as metas para o próximo mandato estão a efetivação da faculdade de medicina e ampliação da unidade, com mais sete salas de aula e construção de um auditório com capacidade para 250 pessoas.

A eleição foi realizada com a participação de 13 curadores, representantes das entidades que integram o conselho de curadores da Fundação. O vice-presidente eleito foi o representante da Apeoesp (Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo).

Gardinal falou sobre as realizaçãoes em seu primeiro mandato e as metas para o próximo biênio. A maior conquista da FAC-FEA, faculdade mantida pela FEA, no primeiro mandato de Gardinal foi à implantação do curso de Direito e os preparativos para a criação do curso de medicina.

O prédio que vai abrigar os laboratórios da faculdade de medicina, que tem 925 metros quadrados, já está concluído . A nova ala foi construída no local onde funcionava a antiga secretária, e receberá os laboratórios de anatomia, fisiologia/farmacologia, bioquímica, microbiologia, habilidades cirúrgicas, tecnologia e informação, morfofuncional e microscopia.

De acordo com Gardinal, para a implantação do curso de medicina a Fundação prevê um investimento de R$ 8 milhões. Ele lembra que a FEA foi fundada há 50 anos e o objetivo na época era trazer uma faculdade de medicina, um sonho nunca alcançado e que agora está se tornando realidade.

Entre as realizações da gestão de Gardinal nos dois anos de mandato constam ainda a modernização das instalações, como construção da nova secretaria, troca de todos os aparelhos de ar-condicionado, reforma dos banheiros, instalação de câmeras em um moderno sistema de monitoramento, troca de todo o sistema de informática, substituição dos antigos forros de madeira por PVC, reforma do anfiteatro e instalação de cobertura na interligação entre os blocos, uma reivindicação antigas dos alunos.

A FAC-FEA também fez a adoção da praça São Benedito, que estava abandonada. O local foi todo revitalizado, ganhou novo sistema de iluminação, paisagismo e o piso, que era de petit pavê e estava todo deteriorado, foi substituído por paver, um sistema considerado ecologicamente correto.

A reforma da praça teve um baixo investimento e contou com apoio de parceiros da FEA.

O presidente reeleito lembra que todas as melhorias proporcionadas nestes dois anos foi fruto de uma gestão enxuta, até porque a FEA não recebe recursos públicos, mesmo sendo uma instituição pública, que é de direito privado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998