Oi, o que você está procurando?

investigação

Peritos farão exames com luminol para verificar vestígios de sangue na casa onde advogado foi morto

Peritos do IC (Instituto de Criminalística) farão exames com Luminol para analisar onde há resquícios de sangue na casa que foi usada para matar e esquartejar o advogado e músico Ronaldo César Capelari, 53 anos. O imóvel está localizado na rua Salvador Barreto de Menezes, no bairro Água Branca, em Araçatuba.

O objetivo dos exames é identificar o que foi feito com o corpo, para onde ele foi arrastado e se os depoimentos dos autores são compatíveis com o que for periciado. As informações são do sbtinterior.com.br.

Os exames de DNA solicitados nos objetos apreendidos também estão sendo aguardados para a conclusão do inquérito, que tem prazo de 30 dias para ser concluído, podendo ser prorrogado por mais 30.

A Polícia Civil também pediu à Justiça a quebra do sigilo telefônico do casal e do advogado para saber se eles conversavam entre si.

O CRIME

O crime aconteceu na noite de segunda-feira (13), quando a vítima foi morta pelo casal Laís Lorena Crepaldi, 20, e o namorado dela, Jonathan de Andrade Nascimento, 21.

Capelari disse que iria à natação e desapareceu na segunda-feira (13). Depois, a polícia encontrou a caminhonete da vítima abandonada, com manchas de sangue, nos fundos do Água Branca, a cerca de três quilômetros do local do crime.

Mais tarde, policiais receberam uma denúncia anônima e encontraram a casa usada para praticar o latrocínio.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!