Oi, o que você está procurando?

Centenário

Loja Maçônica Tupy de Araçatuba comemora 100 anos com visita do público

Prestes a completar 100 anos de fundação, a loja Maçônica Tupy, como uma das entidades civis de Araçatuba, sente-se no dever de produzir este conteúdo para mais conhecida para as gerações de homens e mulheres araçatubenses que não fazem parte dela como associados.

A maçonaria é uma sociedade discreta, educativa e filantrópica, destinada a reunir homens de boa vontade que se proponham a debater e equacionar os grandes problemas da humanidade, do seu tempo, de sua Pátria, e de sua comunidade.

Lutando pela realização das soluções. Cultua valores básicos e imutáveis como a existência de um princípio Criador, a filosofia liberal, o patriotismo, a liberdade de pensamento e a intangibilidade da família.

Ela tem por objetivo a busca pela verdade, o estudo da moral e a prática da solidariedade, trabalhando pelo melhoramento moral e material e pelo aperfeiçoamento intelectual e social da humanidade. Sua divisa é a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade. Seus princípios são a tolerância, o respeito mútuo e a liberdade absoluta de consciência.

É uma Ordem de Comunhão Universal de Homens Livres e de Bons Costumes, de qualquer nacionalidade, credo ou raça, todos congregados em lojas.

HISTÓRICO

No início de 1920, no dia 29 de janeiro, um grupo de homens forasteiros implantava uma loja provisória maçônica, em Araçatuba. A sessão de fundação ocorreu numa quinta-feira, às 20 horas no município que à época era comarca de Penápolis.

De início foi necessária a adaptação de um imóvel para ser o templo de reuniões que, conforme registros, ficava no cruzamento das ruas Duque de Caxias com Rangel Pestana.

Adaptado o imóvel para as reuniões, restava o compromisso de formalizar, por meio de uma assembleia de maçons, a fundação da loja e também a comunicação sobre ela e a busca de sua legalidade junto ao poder central, o grande oriente do Brasil.

A história pregressa dessa loja leva-nos também, com base nos nossos registros, a relatar, como uma justa e meritória homenagem, quais foram os homens maçons que a implantaram. João Ferreira, Paulino Fonseca, João Pedro Reche, Guadelupe de Castro, Emilio Garilli, João de V. Barros, Ettore Depreto, Thodomiro Carrilho, Augusto Barbosa Moraes, Architrechino Brito, Benjamim M. da Silva, Salvador Ccoccia, Elias Rahal, Pipino Melchiore, Agérico Dias Pinheiro e Manuel de Senna Cardoso.

Fundada a loja provisória Tupy, coube ao irmão João Ferreira a honra de presidi-la como venerável mestre, cabendo-lhe daquele momento em diante, com os demais irmãos fundadores, a responsabilidade da sua regularização.

Numa retrospectiva baseada em fatos, acontecimentos e realizações, levantados na nossa história, acreditamos que a Loja Maçônica Tupy cumpriu, desde a sua implantação até hoje, os seus princípios filosóficos, filantrópicos, progressistas e evolucionistas assentados nos fins supremos de formar homens maçons livres, iguais e fraternos.

A afirmativa acima, a fazemo-la porque temos 100 anos de existência, é uma loja consolidada e uma das estrelas maiores da constelação maçônica brasileira.

Queremos, ainda considerar que, nessa nossa trajetória centenária surge um norte que nos mostra que a história da cidade de Araçatuba sempre esteve ligada à Loja Maçônica Tupy. Que ela teve no seu quadro de obreiros homens de destaque e de méritos que participaram de importantes cargos e funções nas mais diferentes áreas públicas e privadas.

Desses, muitos já cumpriram a sua missão terrrena, mas serão sempre lembrados como homens que ajudaram a construir uma sociedade mais justa e perfeita, baseada na trilogia do amor, da busca incessante da verdade e do respeito às leis que nos governam.

A todos os nossos irmãos do passado que nos legaram está augusta e respeitável loja maçônica, nossa saudade, o respeito eterno, o nosso muito obrigado pelo legado, e a certeza de que seremos, conscientemente, os continuadores desta admirável obra. Sentir-nos-emos muito honrados com a sua presença e desejo de nos conhecer.

Assim, nos dias 22 e 23 de janeiro de 2020, das 16h às 21 h abriremos as portas do nosso Templo e de outras dependências do nosso próprio, à visitação pública.

Essa visitação permitirá que o visitante conheça o nosso templo maçônico, a Sala de Recepção dos Maçons e Visitantes que contém a galeria com fotografias dos ex-presidentes da entidade e a exposição do acervo histórico e cultural da loja Tupy.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!