Oi, o que você está procurando?

Paraguai

Guardas de presídio são detidos após fuga de integrantes do PCC

A o menos 30 funcionários do Presídio Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai, foram presos e enviados nesse domingo (19/01/2020) para a sede do Departamento da Polícia Nacional de Ambay, informou o jornal La Nación.

A ação ocorre após 76 integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) fugirem da penitenciária na madrugada desse domingo.

De acordo com o jornal, os funcionários presos fazem parte do Ministério da Justiça e da empresa de segurança privada, Tapití. Agora, permanecem à disposição do Ministério Público.

A ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, acredita que houve “corrupção” de agentes de segurança na fuga. “É categórico que houve corrupção. Você pode ver que existem celas cheias de sacos de areia e ninguém viu?”, disse Cecilia.

Ela também observou que o túnel estava no térreo do bloco destinado ao PCC, mas mesmo os que estavam no andar superior escaparam.

Entenda o caso
Integrantes da facção criminosa PCC fugiram do Presídio de Pedro Juan Caballero durante a madrugada deste domingo. Os detentos escaparam da unidade por um túnel. Eles conseguiram, praticamente, esvaziar o pavilhão B, destinado aos presos da facção criminosa.

O número de fugitivos ainda não está confirmado e apenas alguns dos presos tiveram a fuga frustrada. A distância entre o túnel e a guarita mais próxima é de apenas 25 metros, onde deveria estar ao menos um guarda de cela.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
32