Oi, o que você está procurando?

caso Ronaldo Capelari

Casal é transferido para cadeias da região

Laís Lorena Crepaldi, 20 anos, e o namorado dela, Jonathan de Andrade Nascimento, 21, acusados pela morte e esquartejamento do advogado e músico Ronaldo César Capelari, 53 anos, foram transferidos hoje pela manhã da carceragem da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Araçatuba para cadeias da região. (Assista)

AGORA: Casal acusado de matar e esquartejar advogado deixa carceragem da CPJ e vai para unidades prisionais da região. Regional Press tenta entrevistar os dois.

Posted by Regional Press on Friday, January 17, 2020

Laís Lorena se apresentou na DIG (Delegacia de Investigações Gerais) na manhã de quarta-feira, após o encontro do corpo, esquartejado, na edícula em que ela morava, na esquina das ruas Waldir Cunha com Salvador Barreto de Menezes, no bairro Água Branca, zona leste de Araçatuba.

No dia em que se apresentou a DIG pediu sua prisão temporária, que foi concedida pela Justiça. Nascimento foi preso na quarta-feira a noite. Ambos passaram duas noites da carceragem da CPJ. Na manhã desta sexta-feira embarcaram em viaturas separadas parta o IML (Instituto Médico Legal) onde passaram por exame antes de serem transferidos para cadeias da região.

DESCULPAS

Fotos: Regional Press

De acordo com o delegado Antônio Paulo Natal, o casal foi muito “frio” durante o depoimento. A moça, segundo ele, só demonstrou arrependimento em uma situação, que não foi nem com relação a morte e esquartejamento do advogado, mas sim pelo fato de ter denunciado três rapazes que, em tese, não participaram do crime.

Alguém de mostrar o arrependimento, na carceragem ao passar pelos rapazes ela pediu desculpas. A reportagem do Regional Press apurou que nesses dois dias que ficou detida no local ela conversou normalmente e por várias vezes deu risadas, como se nada tivesse acontecido.

Tanto Laís Lorena quanto Nascimento não tinham passagens pela polícia. Ao sair da carceragem, Laís Lorena, de dentro da viatura, chegou a ser questionada pela imprensa, que estava do lado de fora do estacionamento acompanhando a transferência.

Ela respondeu algumas poucas perguntas gesticulando com a cabeça. Afirmou que os três rapazes que denunciou inicialmente não participaram do crime e que foi apenas ela e o namorado. Também afirmou que conheceu o advogado por meio de amigos e que a intenção era apenas assaltá-lo.

Já o namorado dela não respondeu a nenhuma perguntou e deu uma risada ao ser questionado sobre o crime. Ele foi levado para cadeia de Pereira Barreto e ela para Dracena.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!