CONECTE CONOSCO

AUMENTO

Passagens do transporte coletivo de Araçatuba sobem em 1º de dezembro

Publicado em

Fotos: Letícia Leite


Conforme publicado pela Prefeitura em decreto nesta quinta-feira (31), a passagem do transporte coletivo de Araçatuba passará de R$3,65 para R$3,90, um aumento de 6,85% (R$ 0,25). A nova tarifa entra em vigor a partir de 1º de dezembro.

O contrato firmado entre a Prefeitura e a TUA (Transportes urbanos Araçatuba) ainda prevê atualização no vale-transporte e passe comum, que passa de R$ 3,32 para R$ 3,55. Para empregados domésticos, o valor de R$2,99 fica R$3,19. A menor alteração foi para os estudantes, indo de R$1,82 para R$1,95.

Apesar de não fazer uso do transporte coletivo todos os dias, a dona de casa Vilma Petreli, 43, quando precisa pegar um ônibus, faz a viagem de ida e volta, o que totalizará quase R$10. “É um absurdo que eu tenha que tirar esse valor do meu bolso para sair do bairro Ipanema até o Centro. Essa quantia faz muita diferença para a gente. Imagina para quem precisa pegar todos os dias. Tudo aumenta, menos as oportunidades para o trabalhador”, indigna-se Vilma diante do aumento.

Em nota, a Prefeitura explica que, por lei, os pedidos de reajuste e revisão por parte da prestadora de serviços são analisados por uma Comissão Permanente de Reajuste e de Revisão de Tarifas, composta por servidores municipais, que analisam e emitem parecer conclusivo sobre valores propostos e apresentados.

O parecer é, então, submetido à apreciação do Conselho Municipal de Usuários de Transporte de Passageiros do Município de Araçatuba e, somente após a aprovação deste conselho, formado por representantes da prefeitura e por usuários, é que será devidamente homologado pela autoridade municipal, por meio de decreto.

O reajuste e revisão de tarifas são anuais e calculados com base na variação dos índices mais relevantes que compõem os custos operacionais do serviço, de forma que assegurem transparência ao seu processo. Esses índices para o reajuste são apurados pela Fundação Getúlio Vargas (IPA-FGV) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (INPC-IBGE).

A TUA afirma em seu site que por meio destas atualizações, a empresa reúne condições de continuar promovendo investimentos no transporte coletivo de Araçatuba e minimizar o aumento do seu custo operacional. Além disso, em todas as áreas, na indústria, no comércio e nos serviços os preços sofrem reajustes por conta da inflação, cujos percentuais já são do conhecimento de todos, preços estes que precisam ser atualizados sob pena das empresas não subsistirem aos altos custos de manutenção.

CADASTRAMENTO PARA IDOSOS

Grande parcela dos utilizadores do serviço de transporte coletivo, os idosos acima dos 65 anos não pagam passagem, porém, no ano passado, houve a alteração na lei municipal 7.674, de 2014, que define as condições para a gratuidade do serviço para idosos com 60 anos ou mais. A alteração na legislação foi aprovada pela Câmara em junho de 2018 e previa que os beneficiários deveriam ser inscritos no CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal). O cadastramento começou no dia 21 de outubro, com prazo final para 30 de novembro. Até lá, os idosos interessados devem se dirigir a garagem da TUA, localizada no bairro São José.

Muitas pessoas entraram em contato com a Folha da Região para reclamar da taxa de R$10 pedida pela empresa para confecção do cartão de uso pessoal e intransferível, como Maria Helena Brito. Ela conta que sua mãe de 90 anos utiliza o serviço de transporte coletivo duas vezes por semana para ir até uma entidade assistencial, e o cadastramento, por ser realizado em um bairro afastado, exige gastos a mais. “Para fazer a carteirinha temos que ir até o São José e ainda pagar a taxa de 10 reais. Está dificultando nossas vidas, pode parecer pouco para muitos, mas às vezes, não tenho nem um real na carteira. Não temos dinheiro nem tempo”.

As aposentadas Anita de Jesus, 69, e Neusa Ozolan, 74, não reclamariam se o cadastramento fosse feito no Terminal, mas a necessidade de se locomover até o bairro São José dificulta a vida de muitos idosos que utilizam o serviço. “Além de pagar pela carteirinha, temos que pegar dois coletivos, um até o terminal e outro até o São José. Isso cansa a gente, além de gastar o que não temos”, diz Neusa.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Folha da Região
Anunciante

oportunidade

SP abre 22,6 mil vagas para cursos de qualificação profissional

Publicado em

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está com 22.600 vagas abertas para 31 cursos rápidos e gratuitos de qualificação profissional do programa Novotec Expresso.

No total, 150 municípios, distribuídos por todas as 16 Regiões Administrativas do Estado, serão contemplados com a modalidade.

As inscrições começam nesta terça-feira (19) e devem ser feitas até 1º de dezembro pelo site www.novotec.sp.gov.br.

O objetivo do programa é oferecer ao aluno qualificação profissional de qualidade pelo Centro Paula Souza, aumentando suas chances de empregabilidade. No Novotec Expresso, a carga horária total é de 200 horas/aula em áreas como TI, hotelaria, marketing, gestão e negócios, entre outras.

Os cursos foram desenvolvidos e são oferecidos de acordo com as demandas atuais do mercado de trabalho por mão de obra qualificada, bem como dos jovens por profissionalização mais rápida.

O programa Novotec é voltado a alunos do ensino médio da rede estadual. Serão priorizados estudantes mais próximos das escolas, que ficam a menos de 2 quilômetros do local do curso, além da igualdade de gênero nas turmas. Não haverá vestibulinho como forma de seleção. Para saber as vagas e cursos disponíveis por Região Administrativa, clique aqui.

Os 31 cursos oferecidos pelo Novotec Expresso são:
– Edição de Vídeo – Youtuber
– Desenvolvimento de Jogos Digitais
– Computação na Nuvem
– Programação Básica para Android
– Segurança Cibernética Básica
– Suporte a Softwares de Gestão Empresarial
– Criação de Sites Plataformas Digitais
– Marketing Digital
– Montagem e Manutenção de Microcomputadores
– Introdução à Robótica (Programação Arduíno)
– Design de Experiência do Usuário
– Desenho no AutoCAD
– Gestão de Pequenos Negócios
– Operador de áudio
– Ajudante de Laboratório Químico
– Assistente em Banco de Dados
– Auxiliar de Logística
– Excel Aplicado à Área Administrativa
– Práticas de Gestão de Pessoas
– Design de Moda
– Produção artesanal de derivados de leite
– Gestão de Propriedades Rurais
– Horticultor Orgânico
– Monitor de Turismo Corporativo
– Monitor de Turismo Cultural
– Monitor de Turismo Rural
– Organização de Eventos
– Monitor de Recreação
– Confeitaria
– Panificação
– Técnicas de Vendas

As matrículas estão previstas para o início de fevereiro de 2020 e as aulas começam em março.

O Centro Paula Souza (CPS) é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Presente em aproximadamente 300 municípios, a instituição administra 223 Escolas Técnicas (Etecs) e 73 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, com 291 mil alunos em cursos técnicos de nível médio e superior tecnológicos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

HOMENAGEM

Francisco Ferreira Batista completa cem anos

Publicado em

O centenário pratica academia três vezes por semana e diz que o segredo da longevidade é não fumar, não usar drogas e tomar uma taça de vinho antes das refeições - Foto: Assessoria de Imprensa do Siran

Nesta terça-feira (19), Francisco Ferreira Batista completa 100 anos de vida. Cuidadoso com a saúde e disciplinado, ele frequenta a academia três vezes por semana. Lúcido, tem memória invejável para nomes, datas, valores e números em geral. Ativo, dirigiu o carro até janeiro deste ano, quando a CNH (Carteira Nacional de Trânsito) expirou e ele acabou sendo convencido pelo médico e pela família a não a renovar. É um dos associados mais longevos do Siran (Sindicato Rural de Alta Noroeste), sendo filiado desde 1987.

Terceiro dos nove filhos dos imigrantes portugueses José Ferreira Batista (que dá nome a uma das principais avenidas de Araçatuba) e Joaquina de Jesus, nasceu no bairro rural Córrego do Campo, em Coroados (SP), quando o município ainda era distrito de Birigui. Após uma geada dizimar a lavoura de café da propriedade, mudou-se para Araçatuba com a família quando ainda era criança, em 1925. Dos oito irmãos, cinco são vivos.

A família de Francisco Ferreira Batista veio de Coroados para Araçatuba em 1925: “Todas as ruas eram de terra”, conta

Começou a trabalhar cedo. Primeiramente, na máquina de beneficiamento de arroz e no moinho de fubá que o pai montou em Araçatuba. Depois de passar três anos por um curso introdutório de contador, foi auxiliar contábil de Braulino Quintilhano, office boy de Clóvis de Arruda Campos, auxiliar administrativo na padaria Menezes, e chegou a atuar de forma autônoma com clientes de escritas fiscais.

Em 1953, em sociedade com o cunhado Luiz Prando, abriu a Fábrica de Ladrilhos de Araçatuba (também era uma loja de materiais de construção), que ficava na rua Bandeirantes, 31. Fechou a empresa em 1980.

RELAÇÃO COM O CAMPO

Paralelamente às atividades profissionais, ajudava o pai a administrar as suas duas fazendas de gado, uma em Araçatuba e outra em Braúna. Com o falecimento de José Ferreira Baptista, em 1978, a de Braúna foi vendida e a de Araçatuba, repartida entre os filhos. Nos poucos mais de 30 alqueires que herdou e mantém até hoje, criou gado e depois arrendou.

Antes disso, havia comprado um sítio em Coroados, onde produzia lenha e a fornecia para uma fábrica de óleo local chamada Biol. Vendeu a propriedade e adquiriu outra no mesmo município, na qual mantinha vacas de leite.

Aconselhado por amigos a filiar-se ao Siran, avalia positivamente a inciativa. “O sindicato me ajuda muito. Sempre busco na entidade informações do setor, orientação, e utilizo os serviços, principalmente o de contabilidade e a dentista. Só tenho a agradecer o Siran por tudo o que fez e tem feito por mim e pela agropecuária, de forma geral”.

MUITA HISTÓRIA PARA CONTAR

Em um século de vida, Francisco acompanhou importantes fatos da história do Brasil, como o Estado Novo, a 2ª Guerra Mundial, transferência da capital federal para Brasília, a Coluna Prestes, a Ditadura Militar, a redemocratização etc.

E impressiona a facilidade com que ele se lembra de fatos longínquos, como a chegada da família a Araçatuba. “Em 1925, todas as ruas eram de terra. A primeira asfaltada, muito tempo depois, foi no entorno da praça Rui Barbosa. Comparado a Coroados, aqui tinha muitas casas e isso chamou muito a minha atenção”, conta.

Marcaram a sua memória o café queimado pelos produtores, entre as décadas de 1920 e 1930, para reduzir o estoque ocasionado por uma superprodução, e assim aumentar o preço do produto; o racionamento de combustível e açúcar durante a 2ª Grande Guerra; e a introdução do nelore na pecuária nacional.

“Antes, o gado era mestiço e muito suscetível a moscas e carrapatos. Com a chegada do nelore, que é mais rústico, a pecuária mudou muito e ficou muito melhor”.

Casou-se em 1955 com Maria Furlan Ferreira Batista, falecida em 1994, e com ela teve dois filhos: Edson e Deise. Há 25 anos, conta com a atenção e o apoio da cuidadora Maria Eraídes de Oliveira Trindade. E para quem almeja chegar a um século de vida, Francisco aconselha não fumar, não usar drogas, e tomar uma taça de vinho antes das refeições. “De preferência, um bom vinho”, finaliza.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998