CONECTE CONOSCO

POLÍTICA

Juiz manda soltar Lula após 580 dias de prisão em Curitiba

O juiz Danilo Pereira Jr, atendeu ao pedido da defesa do ex-presidente, feito com base no novo entendimento do STF sobre prisões em 2ª instância

Publicado em



O juiz federal Danilo Pereira Jr, da 12ª Vara Federal de Curitiba, atendeu ao pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e determinou nesta sexta-feira, 8, que ele seja solto. Com a decisão da magistrado, Lula deixará a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba após 580 dias preso.

Ele cumpria pena no processo da Operação Lava Jato referente ao tríplex do Guarujá (SP), no qual foi condenado a 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão de Pereira Jr foi assinada às 16h15 e o alvará de soltura expedido às 16h21.

Por volta das 11h desta sexta, após uma reunião entre o advogado Cristiano Zanin Martins e Lula na sala onde o petista está preso, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, a defesa do ex-presidente pediu à magistrada a soltura imediata dele. A petição se baseou na decisão tomada na quinta-feira 7 pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que proibiu prisões de réus condenados em segunda instância para cumprir pena.

Por meio de sua conta no Twitter, Zanin escreveu ter sugerido a Lula que o pedido fosse feito imediatamente, “sem prejuízo de continuarmos a priorizar o HC da suspeição”. A defesa do petista tenta no STF anular o processo do tríplex do Guarujá alegando suspeição do ex-juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública. O habeas corpus está em análise pela Segunda Turma do Supremo.

Com a decisão do STF, Lula poderá recorrer em liberdade até que se esgotem todos os recursos aos tribunais superiores, o chamado trânsito em julgado. O STJ, que confirmou a condenação no caso do tríplex do Guarujá, analisa embargos de declaração movidos pela defesa do ex-presidente contra a sentença do tribunal.

Embora continue inelegível com base na Lei da Ficha Limpa, que barra candidaturas de condenados por tribunais colegiados, como os de segunda instância, Lula poderá atuar politicamente e “andar pelo país”, como dizem aliados. O PT e movimentos próximos do partido planejam atos para a soltura dele em Curitiba e em São Bernardo do Campo (SP), além de caravanas pelo país.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

CUIABÁ (MT)

Cantor leva socos após cantar: “Palmeiras não tem Mundial”

Em Cuiabá, Léuo Araújo se apresentava em um bar, quando o agressor subiu no palco e distribuiu socos na direção dele

Publicado em

O cantor Léuo Araújo, de Cuiabá, Mato Grosso, entoou em um de seus show, no último sábado (09/11/2019) a música em tom provocativo para o alviverde paulista, que diz: “O Palmeiras não tem Mundial. Não tem Copinha e não tem Mundial.” Nas arquibancadas é comum ouvir o canto, mas fora do ambiente esportivo, os torcedores não estão acostumados.

Em questão de segundos, ao ouvir a música, um homem subiu no palco rapidamente e distribuiu socos na direção do profissional. No vídeo, é possível notar que Léuo vê a movimentação do agressor e para de cantar. Logo após, o homem aparece e dá início à confusão. Veja o momento:

No domingo (10/11/2019), o cantor publicou uma nota de esclarecimento dizendo que está bem de saúde: “Informamos que ele (Léuo) e seus músicos estão bem, ainda que assustados, e apesar dos danos materiais não tiveram ferimentos.” Consta ainda que ele seguiu normalmente a agenda de show daquele dia e em um stories, pareceu não ter sofrido nenhuma lesão aparecente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

POLÍTICA

Bolsonaro decide criar novo partido, diz revista

Publicado em

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai mesmo migrar para um partido a ser criado, do zero, por ele. A decisão do presidente de deixar o partido pela qual se elegeu foi antecipada por VEJA há pouco mais de um mês e deve ser anunciada aos parlamentares da sigla.

Reportagem de VEJA desta semana mostra como presidente e seus aliados pretendem viabilizar uma legenda para concorrer às eleições municipais de 2020.

Para garantir a criação em tempo recorde, o grupo pretende lançar mão, inclusive, de um aplicativo para amealhar apoios.

A assessoria jurídica de Bolsonaro também trabalha para evitar que os parlamentares leais ao presidente deixem o partido sob risco de perderem seus mandatos, além de garantir a transferência dos recursos partidários e tempo de TV que o PSL passou a ter direito depois que se tornou a segunda maior banca da Câmara dos Deputados.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998