CONECTE CONOSCO

NÚMEROS

Ibovespa cai 2% e dólar intensifica alta após Justiça aceitar pedido de soltura de Lula

Mercado mostra forte volatilidade em meio ao aumento das incertezas do cenário político

Publicado em



O Ibovespa acelera perdas e o dólar aumenta alta nesta sexta-feira (8) após a Justiça aceitar o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para libertar o político petista. A Bolsa agora opera perto da mínima do dia, quando bateu 107.738 pontos.

Às 16h54 (horário de Brasília) o Ibovespa caía 2,04% a 107.341 pontos. Já o dólar comercial avança 1,73% a R$ 4,1632 na compra a R$ 4,1642 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro subia 1,57% a R$ 4,168.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 tem alta de um ponto-base a 4,56% e o DI para janeiro de 2023 registra ganhos de cinco pontos-base a 5,69%.

Veja a imagem do movimento do mercado após Lula ser libertado:

Gráfico do Ibovespa após a Justiça aceitar a soltura do Lula (Reprodução/Bloomberg)

Ontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, o que beneficia quase cinco mil pessoas presas atualmente e motivou o alvará de soltura de Lula.

De acordo com o juiz Danilo Pereira Jr., autor do despacho, a mudança de entendimento do STF altera a situação de execução penal de Lula, já que o caso do tríplex não foi transitado em julgado — o que impede a prisão do ex-presidente nas condições em que é cumprida atualmente.

Mais cedo, a Bolsa já recuava refletindo a fala do presidente americano, Donald Trump, dizendo que não aceitou reverter o aumento de todas as tarifas sobre produtos chineses. A fala corroborou notícia da Reuters que dizia que a revisão das tarifas enfrentava dura oposição dentro da Casa Branca.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

CUIABÁ (MT)

Cantor leva socos após cantar: “Palmeiras não tem Mundial”

Em Cuiabá, Léuo Araújo se apresentava em um bar, quando o agressor subiu no palco e distribuiu socos na direção dele

Publicado em

O cantor Léuo Araújo, de Cuiabá, Mato Grosso, entoou em um de seus show, no último sábado (09/11/2019) a música em tom provocativo para o alviverde paulista, que diz: “O Palmeiras não tem Mundial. Não tem Copinha e não tem Mundial.” Nas arquibancadas é comum ouvir o canto, mas fora do ambiente esportivo, os torcedores não estão acostumados.

Em questão de segundos, ao ouvir a música, um homem subiu no palco rapidamente e distribuiu socos na direção do profissional. No vídeo, é possível notar que Léuo vê a movimentação do agressor e para de cantar. Logo após, o homem aparece e dá início à confusão. Veja o momento:

No domingo (10/11/2019), o cantor publicou uma nota de esclarecimento dizendo que está bem de saúde: “Informamos que ele (Léuo) e seus músicos estão bem, ainda que assustados, e apesar dos danos materiais não tiveram ferimentos.” Consta ainda que ele seguiu normalmente a agenda de show daquele dia e em um stories, pareceu não ter sofrido nenhuma lesão aparecente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

POLÍTICA

Bolsonaro decide criar novo partido, diz revista

Publicado em

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai mesmo migrar para um partido a ser criado, do zero, por ele. A decisão do presidente de deixar o partido pela qual se elegeu foi antecipada por VEJA há pouco mais de um mês e deve ser anunciada aos parlamentares da sigla.

Reportagem de VEJA desta semana mostra como presidente e seus aliados pretendem viabilizar uma legenda para concorrer às eleições municipais de 2020.

Para garantir a criação em tempo recorde, o grupo pretende lançar mão, inclusive, de um aplicativo para amealhar apoios.

A assessoria jurídica de Bolsonaro também trabalha para evitar que os parlamentares leais ao presidente deixem o partido sob risco de perderem seus mandatos, além de garantir a transferência dos recursos partidários e tempo de TV que o PSL passou a ter direito depois que se tornou a segunda maior banca da Câmara dos Deputados.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998