CONECTE CONOSCO

estudo

Etec de Presidente Prudente testa resíduos de poda de árvores contra ervas daninhas

Publicado em

(à partir da esq.) Estefani, Fernanda, Beatriz e Amanda, as estudantes responsáveis pela pesquisa (Divulgação)


Alunas da Escola Técnica Estadual (Etec) Prof. Dr. Antônio Eufrásio de Toledo, de Presidente Prudente, ganham destaque em uma nova pesquisa de inovação agrícola. Eles avaliaram que é possível reflorestar áreas degradadas sem o uso de herbicidas, produtos que contaminam o solo e podem afetar a saúde de quem faz a aplicação dessas substâncias.

Por meio de uma parceria com a Energisa, empresa que atua no setor elétrico, a Etec recebe há cerca de dois anos resíduos de podas de árvores – os cortes são feitos durante o trabalho de manutenção da rede de energia do município. Inicialmente, o material triturado era usado para compostagem e melhoria do solo para uso agrícola.

Durante as aulas práticas do curso Técnico de Florestas, dadas na área de quase 25 mil metros quadrados em que a escola está instalada, o professor Renato de Araújo Ferreira e suas alunas Amanda Mendes, Beatriz Mendes, Estefani do Nascimento e Fernanda Souza desconfiaram que havia uma relação entre o uso dos resíduos de poda e a ausência de ervas daninhas e decidiram pesquisar o assunto.

Essas plantas competem com as mudas de árvores por luz, água e nutrientes e, em alguns casos, lançam substâncias químicas na terra para inibir o crescimento de outras espécies.

“Pelo que testamos, é viável fazer o controle de ervas daninhas com resíduos de poda urbana”, afirma o professor. “Essa experiência não é nova, existem resultados demonstrados com uso de palha de cana-de-açúcar e sabugo de milho, por exemplo. Mas nós não encontramos uma pesquisa semelhante à nossa, feita com o mesmo material.”

Ferreira esclarece que a primeira coleta de solo para análise foi feita em novembro de 2018, antes do início do experimento, e a segunda, em junho deste ano, após a aplicação dos resíduos. “Observamos a melhora no teor de matéria orgânica, a diminuição da temperatura do solo e o aumento da umidade.”

O experimento, que também vem sendo orientado pela professora Isabela Marega Rigolin, se transformou em Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Ele foi feito em três pontos diferentes do terreno: área com pleno sol, parcialmente sombreada e sombreada.

Os pesquisadores observaram a reação da vegetação em quatro circunstâncias: sem resíduos de poda, com depósito de 10 centímetros desse material orgânico, 20 centímetros e 40 centímetros. O levantamento continuará sendo feito durante o mês de novembro.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Agência SP Notícias
Anunciante

DECISÃO

Justiça exclui pontos da CNH de multa emitida pela Arapark

Publicado em

O juiz de Direito José Daniel Dinis Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública de Araçatuba, excluiu da somatória dos pontos da Carteira Nacional de Habilitação uma multa da zona azul da cidade, emitida pela empresa Arapark, e evitou que um motorista tivesse a CNH suspensa.

A decisão atende ao pedido de tutela de urgência em ação ajuizada pelo despachante e advogado Eugênio Pedro Bibiano Timóteo, que argumentou tratar-se de uma multa administrativa. A sentença é do dia 29 de outubro.

Em sua decisão, o magistrado cita que, de acordo com jurisprudência do STJ (Superior Tribunal de Justiça), não é razoável suspender o direito de dirigir de um condutor em razão de falta administrativa que não esteja relacionada com a segurança no trânsito.

No caso do motorista que ajuizou a ação, a falta cometida foi estacionar em desacordo com a regulamentação, infração prevista no artigo 181, inciso XVII, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Conforme Timóteo, seu cliente somava 24 pontos na CNH, que estava suspensa. Destes 24, 5 eram referentes à multa emitida pela Arapark. Com a anulação, ele passou a ter 19 pontos na carteira — a suspensão ocorre quando o motorista atinge os 20 pontos.

“Nós argumentamos que a multa é meramente administrativa e não pode causar um dano desse porte, pois meu cliente usa o carro para trabalhar”, explicou o advogado e despachante.

Dentre outras multas consideradas administrativas e que podem ter os pontos anulados na CNH, conforme Timóteo, as emitidas por falta de licenciamento, andar com pneu careca e zona azul, diferentemente da multa de infração de trânsito, quando a pessoa está conduzindo o veículo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Região

Prefeitura de Clementina abre novo edital de processo seletivo

Publicado em

A Prefeitura Municipal de Clementina (SP), publicou o edital n° 001/2019 de processo seletivo com o intuito de preencher vagas para formação de cadastro reserva nas funções de professor em diversas disciplinas. Os vencimentos chegam até R$ 2.563,20, em carga horária de 24 a 30 horas semanais.

As oportunidades são para Professor de Ensino Fundamental – PEB I, Professor de Educação Especial (Modalidade Interlocutor de Libras) , Professor de Educação Infantil e Professor PEB-II – Educação Física.

A organização, aplicação e correção do seletivo serão de responsabilidade da Consesp – Concursos, Residências Médicas, Avaliações e Pesquisas Ltda.

As inscrições, no valor de R$ 27,00, serão feitas exclusivamente via internet, no site www.consesp.com.br, no período de 11 a 21 de novembro de 2019, (horário de Brasília).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998