CONECTE CONOSCO

POLÍTICA

Damares chama coletiva, se cala e depois diz que foi encenação

Ministra justificou atitude afirmando ser uma jogada de marketing para mostrar como é ruim “calar uma mulher”

Publicado em



Depois de ter convocado uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (25/11/2019), ter feito silêncio diante de jornalistas no Palácio do Planalto e, logo depois, se retirar do local, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, confirmou se tratar de uma encenação. Ela voltou para a coletiva e agradeceu aos jornalistas por, segundo ela, terem participado de forma voluntária ou involuntária da jogada de marketing para mostrar como é ruim “calar uma mulher”.

“Para que vocês sintam como é difícil uma mulher ficar em silêncio. Quando eu queria falar tanto para vocês hoje, dizer para vocês dessa campanha belíssima, eu preferi o silêncio. É muito ruim tirar a voz de uma mulher. Era esse o recado que eu queria dar e muito obrigada por terem participado voluntariamente ou involuntariamente da campanha”, explicou.

Meia hora após o silêncio da entrevista, Damares postou o vídeo do que seria a entrevista em suas redes sociais.

“Salas rosas”

A ministra disse que a instalação das salas rosas em todas as delegacias do país não inviabilizará o tratamento especializado hoje prestados pelas delegacias especializadas de atendimento às vítimas de violência.

“Nós teremos mais delegacias de mulheres e, nos lugares em que não tiver delegacia da mulher, vai ter um serviço especializado de atendimento até chegar a delegacia da mulher lá. O que não podemos é deixar sem atendimento”, disse a ministra.

Segundo Damares, os policiais que vão atuar no serviço começarão a ser capacitados a partir de janeiro. Ela, no entanto, não apontou quanto esse serviço custará aos cofres públicos. De acordo com a ministra, já existe orçamento previsto, mas ela não soube informar quanto.

Leia também:   PF chegou a pedir prisão de Lulinha, mas Gabriela Hardt negou

“Vamos procurar que, no primeiro momento, o governo arque com o treinamento. Mas, claro, vai ter um momento em que vamos precisar trazer os estados e os municípios também”, observou.

Você tem voz

Ao participar do lançamento da campanha “Você tem voz”, de enfrentamento à violência contra a mulher, a ministra Damares Alves disse que, a partir de janeiro, todas as delegacias do país terão uma sala específica para atender mulheres.

“A partir de janeiro, todas as delegacias do Brasil serão delegacia da mulher. Nem que seja uma salinha pequenininha. Todas estarão capacitadas para atender às mulheres”, disse a ministra na cerimônia no Palácio do Planalto. “Detalhe: vou pintar as salinhas de cor de rosa”, completou.

A ministra também disse que dois navios, também pintados de rosa, vão atender populações do Amazonas e da Ilha do Marajó, como Casa da Mulher Brasileira itinerante.

Violência doméstica

Damares participou de uma cerimônia no Palácio do Planalto para o lançamento da campanha “Você tem voz”, com o objetivo de conscientizar sobre os crescentes índices de violência doméstica. A campanha conta, entre suas peças, com vídeos protagonizados pelas cantoras Simone e Simaria.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998