CONECTE CONOSCO

esporte

Vôlei Futuro busca patrocínio para voltar às quadras

Publicado em

Luizinho possui larga experiência no vôlei; na foto, com Paulo Coco e José Roberto Guimarães, após a seleção feminina vencer o Grand Prix 2004, na Itália


A falta de um patrocínio master é o principal obstáculo para efetivar a participação do Esporte Clube Futuro (ex-Vôlei Futuro) na Superliga de Vôlei Masculina, em parceria com uma grande equipe, segundo o presidente do clube, Luís Henrique Reis, o Luizinho.

O patrocínio master é o maior investidor de um projeto, levando seu nome e imagem junto ao da equipe. Conforme Reis, há o interesse de muitas empresas da região, mas por estarem em período de planejamento, a realização de parcerias fica difícil a curto prazo.

“A proposta de participar da Superliga foi tentadora, mas entraríamos apenas se os patrocinadores da outra equipe nos ajudassem. Infelizmente, temos que pisar no freio para não atrapalhar nossos planos, como o projeto social, que é a prioridade”, disse Luizinho.

Ele frisa a importância dos empresários, principalmente de Araçatuba, reconhecerem o valor de investir em um projeto que trará benefícios para o município em diversos âmbitos.

“O projeto social para crianças e adolescentes, somado ao poder do esporte, beneficia desde o desenvolvimento social até o turismo, a economia, entre outros. Por isso, a ideia inicial é sempre priorizar as empresas locais”.

O clube, como uma forma de gerar mais renda para investimento, já está criando camisa oficial com temas de voleibol e carteirinha de sócio torcedor com diversos benefícios e descontos em estabelecimentos.

“Precisamos dar continuidade ao nosso trabalho, como por exemplo, as obras do ginásio. No último mês, também mandamos nossos judocas para campeonatos nacionais e internacionais, e para tudo isso, é preciso investimento”.

REFORMULAÇÃO

O projeto da reformulação do clube está em andamento desde o início do segundo semestre, quando começaram as reuniões com empresas em busca de patrocínio.

Luizinho, que integrava a comissão técnica da seleção feminina brasileira de vôlei, passou a integrar o Vôlei Futuro, em Araçatuba, em 2004, quando voltou da Olimpíada de Atenas, na Grécia.

No Vôlei Futuro, desempenhava a função de coordenador da área de desempenho, além de outras atividades.

Com outros entusiastas do esporte, ele decidiu retomar o projeto, que passou a se chamar Esporte Clube Futuro, com foco no social, para a formação de atletas, e formar um time principal para disputar grandes campeonatos.

PATROCÍNIOS

Para viabilizar o projeto, o grupo busca patrocínios. A intenção é incentivar a participação de comerciantes menores, que querem crescer, mas não possuem muito dinheiro para investir. Para isso, foram disponibilizadas 15 vagas para empresas locais que serão os incentivadores do projeto, sendo de extrema importância para sua realização efetiva.

A expectativa é que essa parceria seja uma via de mão dupla, com a colaboração financeira das empresas no presente, para que no futuro elas cresçam e tenham um maior alcance de público.

“O mais importante desse projeto é que além do entretenimento e das questões sociais, queremos que essa administração seja mais parceira do patrocinador. Fazer com que ele participe de tudo, pois através do esporte conseguimos desenvolver diversas outras áreas, então temos que pensar no geral. Queremos que todos participem, para fortalecer Araçatuba e região”.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Folha da Região
Anunciante

FUTEBOL

Flamengo vence Grêmio e pode ser campeão Brasileiro no próximo domingo

A equipe carioca soma 21 jogos de invencibilidade no Brasileirão

Publicado em

O atacante Gabibol marcou o gol solitário da partida, de pênalti, aos 36 minutos do primeiro tempo; na segunda etapa, acabou expulso - Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo venceu o Grêmio por 1 a 0 neste domingo (17), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante Gabigol marcou o gol solitário da partida, de pênalti, aos 36 minutos do primeiro tempo. O jogador foi expulso quando o relógio marcava 28 minutos da segunda etapa.

Líderes da competição, os cariocas chegaram a 81 pontos e aumentaram a distância para o segundo colocado, o Palmeiras, que empatou com o Bahia em 1 a 1 também neste domingo.

Com estes resultados, os rubro-negros podem ser campeões no próximo final de semana, mesmo sem jogar pelo Brasileirão. Para isso acontecer, o time paulista não pode vencer o Grêmio, na Arena Palmeiras, em São Paulo, no próximo domingo (24).

Já o Grêmio continua na quarta posição, com 56 pontos. A distância para o São Paulo, na quinta posição, é de 3 pontos.

O Flamengo volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no dia 27 de novembro, contra o Ceará, no Maracanã. Mas antes, a equipe decide no sábado (23), em Lima, no Peru, a final da Copa Libertadores da América contra o River Plate, da Argentina, no estádio Monumental de Lima.

O grupo do técnico Jorge Jesus treina até quarta-feira (20) no Centro de Treinamento George Helal, o Ninho do Urubu. Após as atividades do dia, o time viaja para a capital peruana, onde fica concentrado até a partida.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

FUTEBOL

Em novo jogo dramático, Brasil bate o México e é tetra do sub-17

Publicado em

A Seleção Brasileira conquistou o tetracampeonato do Mundial sub-17, na noite deste domingo (17/11/2019), no Bezerrão, com uma vitória dramática sobre o México por 2 x 1, de virada, com gols de Bryan Gonzalez, Kaio Jorge, de pênalti, e Lazaro, de novo, nos acréscimos.

O título coroa uma excelente campanha invicta dos comandados de Guilherme Dalla Dea, que chegaram a perder uma de suas referências, o atacante Talles Magno, do Vasco, por lesão, na partida de oitavas de final contra o Chile, e viveram um drama na fase anterior, contra a França, partida em que começaram perdendo de 2 x 0 e, graças a um esforço heróico, venceram por 3 x 2 nos minutos finais, com gol, também, de Lazaro.

Sem Talles, nomes como Veron, Peglow e Kaio Jorge, atletas de Palmeiras, Internacional e Santos, respectivamente, se destacaram e comandaram o Brasil ao título que a Seleção já havia vencido em 1997, com Ronaldinho Gaúcho como destaque, 1999 e 2003. Com o título, os brasileiros se aproximam da Nigéria, a maior vencedora da categoria, com cinco conquistas.

Confira, abaixo, como foi a campanha da Seleção rumo ao tetra do Mundial sub-17:

Primeira fase:
Brasil 4 x 1 Canadá
Brasil 3 x 0 Nova Zelândia
Brasil 2 x 0 Angola

Oitavas de final
Brasil 3 x 2 Chile

Quartas de final
Brasil 2 x 0 Itália

Semifinal
Brasil 3 x 2 França

Final
Brasil 2 x 1 México

Na cerimônia de premiações individuais, Veron foi eleito o melhor jogador do torneio.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998