CONECTE CONOSCO

futebol

São Paulo vence o Avaí e entra no G-4 do Brasileirão

Publicado em



Tricolor no G-4! No Morumbi, o São Paulo recebeu o Avaí, pela 27ª rodada do Brasileirão, e fez valer o mando de campo para conquistar uma vitória por 1 a 0.

Com o triunfo deste domingo (20), a equipe paulista chegou aos 46 pontos e pulou para a quarta posição na tabela de classificação da Série A. Já o Avaí é o 19º, com 17 pontos.

O jogo

Jogando em casa, o São Paulo tomou conta das ações no primeiro tempo chegando a bater mais de 80% de posse de bola. A primeira chance do Tricolor saiu aos 17 minutos em finalização de Luan. A partir dos 22 o domínio são-paulino ganhou um reforço com a expulsão de Brenner.

Com um a mais, o time da casa montou uma blitz no campo ofensivo. Aos 28, Antony arriscou o chute e Vladimir salvou o Leão. Sem conseguir furar a defesa do Avaí, o São Paulo insistiu nas jogadas pelo alto.

Na marca dos 35, após bola alçada na área, Vitor Bueno testou firme e novamente o arqueiro avaiano evitou o gol. No minuto seguinte, em novo cruzamento, o atacante escorou para Alexandre Pato e Vladimir afastou o perigo.

Minutos antes do intervalo, após cobrança de escanteio, Liziero pegou a sobra e bateu de primeira exigindo mais uma boa defesa do arqueiro do Avaí.

O Tricolor voltou do intervalo disposto a transformar o domínio em bola na rede. Aos três, Pato recebeu ótimo passe de Antony e livre dentro da área mandou para fora.

Dois minutos depois, Arboleda teve a chance após cobrança de escanteio e não desperdiçou: 1 a 0. Na sequência, Pato apareceu de novo e dessa vez parou em mais uma defesa de Vladimir.

Querendo mais, o São Paulo continuou pressionando e quase ampliou a contagem nas finalizações de Daniel Alves e Pato. Do outro lado o Avaí tentou responder com Julinho e Richard Franco.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
CBF
Anunciante

futebol

Bola nos pés: Henri, do Alvorada para o mundo

Campeão mundial sub-17 pela seleção brasileira, o araçatubense Henri que nasceu no bairro Alvorada coleciona títulos

Publicado em

Henri segura a taça que recebeu das mãos do capitão da seleção do penta, Cafu, rodeado por seus colegas jogadores

Ao ver o capitão da seleção brasileira de futebol sub-17, o zagueiro Henri Marinho dos Santos, 17 anos, erguer a taça de campeão mundial, o técnico Hélio Pereira dos Santos e a esposa, Hellen, não contiveram a emoção. Pais do campeão, que é nascido no bairro Alvorada, em Araçatuba, eles acompanharam a vitória do filho nas arquibancadas do estádio Bezerrão, em Brasília (DF), neste domingo (17).

Após a vitória por 2 a 1 contra o México, a família pôde comemorar com o filho. “Nós nos abraçamos e choramos muito, foi uma vitória obtida com muita luta”, afirma o pai, orgulhoso, que jantou com os jogadores campeões e seus familiares em um restaurante da capital federal.

Para o pai, que é treinador de futebol e foi o responsável pelo ingresso do filho no mundo da bola, a batalha maior foi contra a França. “O time conseguiu se adaptar e se superar a cada partida. Contra o México, conseguiram se recuperar no segundo tempo e garantir o melhor resultado”, avalia ele, que acompanhou todos os jogos do filho, desde o final de outubro.

CARREIRA

A vida do adolescente Henri sempre foi ligada ao futebol, influenciado pelo pai, que era jogador e depois passou a ser treinador. O araçatubense campeão começou a jogar aos seis anos de idade, no América Futebol Clube.

Em 2015, aos 13 anos, ingressou no Palmeiras, onde está até hoje, no time sub-17. Com o verdão, conquistou os títulos de tricampeão paulista, em  2016, 2017 e 2018; foi bicampeão mundial em 2017 e 2018; e campeão da Copa do Brasil, em 2019. Agora, está disputando a final do Paulista e vai disputar a Super Copa do Brasil pelo time sub-17 do Palmeiras.

Apesar de tantas conquistas com tão pouca idade, Henri ainda tem um longo caminho a trilhar, segundo o pai. Tanto que, até hoje, quando vem a Araçatuba, em vez de descansar, treina com o pai e os irmãos.

“Tem muita coisa para acontecer na vida deles. São várias etapas até chegar ao futebol profissional, por isso, eles precisam se dedicar aos treinos mesmo nas folgas”, afirma Hélio, que também é pai de Heitor Marinho dos Santos, 19 anos, que joga no Grêmio de Porto Alegre (RS).

LÍDER

Henri, que recebeu a taça das mãos de Cafu, sempre teve perfil de líder, segundo o pai. “Nos campeonatos do América e nos outros, de futebol de salão, de que ele participava, os treinadores sempre observaram a liderança dele, é um jogador muito centrado, e acabava ganhando a faixa de capitão”, conta o pai-treinador. Para ele, comandar os jogos da seleção foi muito importante para o crescimento do filho como atleta.

“Isso é muito importante, mas falo sempre para ele ficar com os pés no chão, com muita humildade e respeito a todos em volta”, diz. “Ele vai chegar muito longe ainda”, prevê o pai.

Nesta segunda-feira (18), os atletas campeões receberam a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no Hotel Mercure, em Brasília, onde estavam hospedados.

Nesta tarde, o campeão Henri seguiria para São Paulo, onde deve se apresentar no Palmeiras para o jogo de quarta-feira (20) contra o São Paulo pelo Campeonato Paulista.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

comemoração

Bolsonaro almoça com Seleção do Brasil sub-17, tetracampeã de futebol

Publicado em

José Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro parabenizou hoje (18) a Seleção do Brasil Sub-17 que conquistou ontem (17),  em Brasília, o tetracampeonato do Mundial de Futebol da categoria. Bolsonaro almoçou com os atletas em um hotel na capital federal.

A equipe do técnico Guilherme Dalla Dea venceu a final contra o México, por 2 a 1, neste domingo, no Estádio Walmir Campelo Bezerra, conhecido como Bezerrão, no Gama, Distrito Federal.

A seleção sub-17 teve 100% de aproveitamento no certame: sete vitórias em sete jogos, marcou 19 gols e levou apenas seis. No caminho do título, venceu o Canadá (4 a 1), a Nova Zelândia (3 a 0), Angola (2 a 0), Chile (3 a 2), Itália (2 a 0), França (3 a 2) e a final contra o México: 2×1.

Vinte e quatro seleções disputaram a Copa do Mundo da Fifa Sub-17 que começou no dia 26 de outubro, no Bezerrão. O estádio sediou as partidas de abertura e o encerramento.

Os estádios Olímpico e da Serrinha, em Goiânia (GO), e o Estádio Kléber Andrade, em Vitória (ES), também receberam jogos desse mundial.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998