CONECTE CONOSCO

REGIÃO

Evandro Santo, ex-Pânico, relata agressão após show em Marília

Humorista fez uma publicação nas redes sociais contando o episódio, que aconteceu depois da apresentação do ator em uma casa noturna de Marília.

Publicado em

Foto: Facebook/Reprodução


O humorista Evandro Santo, ex-Pânico, relatou ter sido agredido na noite desta sexta-feira (18), em Marília (SP).

A agressão, segundo o humorista, aconteceu logo após um show de comédia que ele apresentou em uma casa noturna na cidade. Com uma foto onde aparece com o rosto inchado, o humorista usou as redes sociais para falar sobre o episódio. A postagem já teve mais de 16 mil reações no Facebook.

“Esta não é uma foto bonita e nem legal. Esta foto mostra o quanto devemos ter cuidado com pessoas com aparência “normal”, porque o ódio e a homofobia não tem cara.”

O agressor teria participado minutos antes de um quadro do show onde ganhou um selinho do humorista. “Ele super aceitou bem, fez o Tinder, ganhou um selinho meu, deu risada assim como a moça ganhou um meu e deu risada. Saiu do palco de boa.”

Depois que o show acabou, ao sair do banheiro, o ator conta que foi surpreendido pelo rapaz e levou um soco no rosto.

“Saí tão passado que fui direto para o hotel. Não apanho desde os 13 anos de idade, por qualquer motivo.” Humorista também disse que vai registrar um boletim de ocorrência na delegacia por conta da agressão.

Vou na delegacia fazer o B.0 e vou fazer todos os processos possíveis do mundo por agressão, homofobia e covardia. Por que o cara não me bateu no palco? Por que esperou eu ir no banheiro e estar sozinho?”, questionou.

Humorista fez uma publicação nas redes sociais contando o episódio que aconteceu em Marília — Foto: Facebook/Reprodução

Por telefone, a assessoria do humorista confirmou o ocorrido e disse que a agressão foi premeditada e incentivada pelo pai do rapaz, que não gostou da participação do filho no show.

A assessoria informou, ainda, que Evandro teve ferimentos no nariz e na boca e recebeu os primeiros socorros no local da agressão. O artista teria ido até a delegacia de Marília para fazer um boletim de ocorrência, mas recebeu a notícia de que teria que esperar quatro horas.

Ainda segundo a assessoria, como o ator tinha compromissos em São Paulo, decidiu não aguardar. Assim, a equipe informou que vai registrar o BO na capital e processar o agressor por homofobia e danos morais.

Já um dos sócios da cachaçaria onde o show foi realizado disse, por telefone, que não sabe o que motivou a agressão, mas que lamenta o ocorrido. Disse, ainda, que a empresa é contra qualquer tipo de violência e homofobia e que o rapaz foi retirado do local por amigos logo após a agressão.

O sócio também confirma que o artista perguntou em um determinado momento do show “tem alguém solteiro para subir no palco?” e que o suposto agressor se ofereceu para participar por livre e espontânea vontade.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
G1 / TV TEM
Anunciante

TV

Faustão se irrita e detona funcionário ao vivo: “Imbecil”, e é criticado na web

Publicado em

Fausto Silva perdeu a paciência durante o “Domingão”, da TV Globo, do último domingo (17). Enquanto anunciava a classificação da semifinal da “Dança dos Famosos”, o apresentador se irritou ao perceber que as notas haviam sumido do telão. Sem pensar duas vezes, o famoso, então, detonou o responsável por gerenciar o equipamento.

“O imbecil tirou de lá, para variar, de novo”, esbravejou.

Na web, os internautas se revoltaram com a postura do artista. “Quem o Faustão pensa que é para tratar as pessoas assim?”, reclamou um usuário do Twitter. “Inacreditável a falta de educação desse apresentador”, lamentou outro.

Já um terceiro garantiu: “Faustão chamando um funcionário de imbecil. Merece processo!”.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

EUA

Cientistas descobrem novo tipo da infecção “devoradora de pele”

Publicado em

Imagem ilustrativa

Após estudarem uma infecção bacteriana que estava a corroer os tecidos de um paciente, médicos das Universidades de Maryland e do Texas, nos Estados Unidos, descobriram um agravante de uma doença já conhecida. Um artigo sobre o caso foi publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences.

A fasceíte necrosante, como é chamada, é uma condição que há muito é conhecida pela comunidade médica e ocorre por conta de uma infecção severa provocada pela bactéria Streptococcus pyogenes. Este microrganismo é comum no sistema digestivo, mas, quando entra em contacto com outras áreas do corpo, devora a pele, os órgãos e o que mais estiver à sua frente, com o intuito de se instalar na corrente sanguínea.

Entretanto, os testes indicaram que a infecção havia sido causada por um outro microrganismo, denominado Aeromonas hydrophila. O quadro clínico evoluiu rapidamente, espalhando-se pelo baço e pelo fígado e tornando-se uma ameaça à vida do paciente.

Tal intrigou os médicos, que decidiram avaliar a composição genética dos microrganismos que atingiam o doente e surpresa! Como relataram num comunicado à imprensa, explicam que a infecção não se deu por uma, mas duas cepas diferentes de bactérias do género Aeromonas, denominadas de NF1 e NF2.

Normalmente, a cepa NF1 permanece localizada e não atinge a corrente sanguínea ou os órgãos, sendo eliminada pelo sistema imunológico do hospedeiro. Já a NF2 produz uma toxina que quebra o tecido muscular e permite que o microrganismo se espalhe pelo corpo da vítima.

O problema, entretanto, ocorreu porque as duas espécies agiram ao mesmo tempo. “Uma das linhagens [NF2] produz uma toxina que quebra o tecido muscular e permite que a outra linhagem [NF1] migre para o sistema sanguíneo e infecte os órgãos”, explicou Rita Colwell, cientista responsável pelo caso.

Além disso, a equipa de médicos apurou que a NF2 permanece localizada e não se espalha pelo corpo, pois, quando entra em contacto com NF1, acaba por morrer. “Agora, temos a capacidade (…) de determinar os agentes infecciosos individuais envolvidos em infecções polimicrobianas”, disse Colwell.

A especialista espera que isso ajude os investigadores a desenvolverem métodos mais poderosos de combate a esses organismos, salvando mais vidas. “Quando tratamos com um determinado antibiótico, estamos a eliminar um organismo do corpo”, explicou a especialista. “Mas se houver outro organismo que esteja a participar na infecção e que também seja patogénico, qualquer tratamento com antibióticos que não atinja essa outra espécie pode estar a abrir caminho para que esta se desenvolva”.

Após o diagnóstico ter sido realizado, o paciente pôde ser tratado pelos médicos e teve de ser operado. Embora lhe tenham sido amputadas ambas as pernas e ambos os braços, conseguiu sobreviver.


Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998