CONECTE CONOSCO

ÍNDIA

Estudantes fazem prova com caixa de papelão na cabeça para não ‘colar’

Escola diz ter implementado ideia com consentimento dos alunos e pediu desculpas pelo ocorrido.

Publicado em

Fotos causaram polêmica nas redes sociais — Foto: ANI/BBC


Uma escola indiana pediu desculpas publicamente depois que imagens de seus estudantes fazendo uma prova com caixa de papelão na cabeça viralizaram nas redes sociais e geraram polêmica.

O registro foi feito durante uma prova de química na “Bhagat Pre-University College”, em Haveri, no Estado de Karnataka, no sul da Índia.

Segundo os estudantes, a ideia partiu da direção da escola para evitar que eles “colassem” durante a avaliação.

Em entrevista à BBC Hindu, o serviço de notícias em hindu da BBC, MB Satish, funcionário do colégio, lamentou que a técnica tenha sido usada.

Ele disse que a escola só implementou a medida em uma “base experimental” depois de ouvir sobre seu uso em outros lugares.

Satish acrescentou ainda que tudo foi feito com o consentimento dos estudantes — na verdade, eles trouxeram suas próprias caixas de papelão de casa.

“Ninguém foi obrigado a nada. Você pode ver na foto que alguns estudantes não estavam usando (a caixa de papelão na cabeça)”, disse ele. “Alguns colocaram a caixão de papelão na cabeça e a removeram depois de 15 minutos, outros após 20 minutos e nós mesmos pedimos para todos removerem-na após uma hora.”

Logo após serem informadas sobre o ocorrido, autoridades indianas criticaram publicamente a prática.

SC Peerjade, vice-diretor do Conselho de Educação pré-universitário local, descreveu a técnica como “desumana”.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

tragédia

Grávida de apenas 13 anos se mata após ser estuprada por 6 homens na Tailândia

Publicado em

Um caso trágico abalou a cidade de Bangkok, na Tailândia. Uma menina grávida de apenas 13 anos tirou a própria vida após ser estuprada por seis homens e ser mantida em cativeiro. O crime ocorreu em 11 de novembro e, desde que foi resgatada, a garota apresentava depressão profunda.

Segundo a imprensa local, a garota teria discutido com a mãe minutos antes de cometer o ato. A mãe, inclusive, tentou correr atrás da menina para impedi-la, mas não conseguiu. Amigos dizem que ela escreveu nas redes sociais frases como: “Estou prestes a ir” e “Se não estivesse grávida, já teria partido há muito tempo”.

A polícia já identificou dois suspeitos do estupro. Um deles foi detido e o outro ainda é procurado. “Ambos vão responder por abuso sexual. Além da garota que se matou, havia outra menina e dois garotos”, disse Krissana Pattanacharoen, porta-voz da polícia local.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

EUA

Tiroteio em Oklahoma deixa pelo menos três mortos nesta segunda-feira

Tiroteio teria acontecido no estacionamento de um supermercado Walmart

Publicado em

Nesta segunda-feira (18), diversos meios de comunicação dos Estados Unidos informaram sobre um tiroteio no estacionamento de um supermercado Walmart, em Duncan, no estado de Oklahoma.

As primeiras informações revelaram que, pelo menos, três vítimas mortais, não especificando se entre eles está ou não o atirador. A polícia de Oklahoma confirmou apenas a existência de três mortos à chegada ao local.

O alerta para o incidente foi dado nesta manhã por volta das 10h (hora local, 13h em Brasília).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998