Oi, o que você está procurando?

TRAGÉDIA

Bombeiros confirmam 2ª morte no prédio que desabou em Fortaleza

O edifício Andrea caiu na manhã dessa terça-feira e deixou ao menos nove pessoas feridas e outras oito sob os escombros

O Corpo de Bombeiros do Ceará confirmou a morte de duas pessoas no desabamento do edifício Andrea, em Dionísio Torres, bairro nobre de Fortaleza. A segunda vítima seria uma mulher, cujo corpo, encontrado na madrugada desta quarta-feira (16/10/2019), ainda está sob os escombros.

As equipes de resgate continuam as buscas por nove desaparecidos, segundo informações do grupo de salvamento. Até agora, nove pessoas foram socorridas.

A primeira vítima seria um vendedor de água de um mercado vizinho ao prédio residencial de sete andares que caiu na manhã dessa terça-feira (15/10/2019).

Na manhã de terça, o Corpo de Bombeiros chegou a anunciar uma morte na tragédia, mas, à noite, o governo do Ceará voltou atrás e afirmou que ainda não havia a confirmação de óbitos. No entanto, após o desencontro de informações, o comandante-geral da corporação, coronel Eduardo Holanda, garantiu, em entrevista coletiva, que a equipe de resgate localizou um corpo.

Segundo Holanda, um homem de 30 anos estaria trabalhando em um mercadinho ao lado da estrutura que ruiu e acabou atingido pelo desmoronamento. “Oficialmente, esta é a primeira vítima fatal. Até agora, nós conseguimos retirar nove pessoas dos escombros, todas elas com vida”, disse.

O edifício Andrea ficava na esquina das Ruas Tibúrcio Cavalcante e Tomás Acioli. O prédio caiu por volta de 10h15 e deixou ao menos nove pessoas feridas e outras oito sob os escombros.

Das vítimas já resgatadas, duas teriam conseguido telefonar para parentes antes mesmo de serem achadas pelos socorristas. Três feridos foram encaminhados ao Instituto Doutor José Frota (IJF): Cleide Maria da Cruz Carvalho, de 60 anos; Maria Antônia Peixoto, de 72; e Gilson Moreira Gomes, de 53.

Os trabalhos de busca seguiram pela madrugada desta quarta-feira (16/10/2019). O Corpo de Bombeiros conta com a ajuda de cães farejadores à procura de soterrados.

Irregular

Segundo informações repassadas pela Prefeitura de Fortaleza, a estrutura foi construída de maneira irregular. O edifício Andrea não constava nos registros oficiais da administração municipal. Até 1977, havia uma casa no lugar.

Os moradores do prédio informaram, após o desabamento, que o prédio estava em obras. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE) confirmou ter sido notificado de que o edifício passaria por manutenção.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
49