CONECTE CONOSCO

fraude

Deic desmantela quadrilha que clonava cartões e gastava em empresas do próprio esquema

Em posse dos dados de 21 mil cartões de crédito, grupo gerou prejuízo estimado de R$ 14 milhões

Publicado em

Delegado Fabiano Barbeiro, da 6ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Facções Criminosas e Lavagem de Dinheiro


Policiais civis do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam seis integrantes de uma quadrilha especializada em golpes utilizando cartões de crédito. De acordo com uma estimativa da investigação, o prejuízo gerado pela associação criminosa giraria em torno dos R$ 14 milhões.

Os detalhes deste caso foram anunciados na tarde de segunda-feira (16), durante coletiva de imprensa concedida pelo delegado Fabiano Barbeiro, da 6ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Facções Criminosas e Lavagem de Dinheiro, responsável pelas investigações que tiveram início em maio.

O levantamento apontou que os integrantes desta organização tiveram acesso aos dados de 21 mil cartões de crédito habilitados para compras internacionais. De acordo com o delegado, estes dados teriam sido obtidos, mediante pagamento, por meio da utilização da chamada deep web.

Em posse destas informações, os criminosos criaram empresas fictícias e utilizaram os dados dos cartões atuando nas duas pontas do comércio eletrônico, ou seja, operando como compradores e vendedores de produtos, pagando assim a eles mesmos.

“Observamos que a maior parte dos valores foram redirecionados para criptomoedas, inclusive, um dos detidos informou ser corretor desta modalidade. Com isso, acreditamos que esta oportunidade tenha surgido como uma forma de ocultar os valores obtidos com os golpes”, afirmou o delegado responsável.

Em cumprimento a 13 mandados de busca e apreensão, os policiais apreenderam mais de 500 cartões de crédito físicos falsificados, duas impressoras de cartões, computadores, celulares e relógios. Quatro indivíduos foram presos em razão do cumprimento dos mandados enquanto outros dois, que até então não eram alvo da investigação, foram presos em flagrante. As ordens judiciais foram realizadas nas cidades de Guarulhos, Poá e Suzano, na Grande São Paulo; São José dos Campos, no Vale do Paraíba; e São Vicente e Praia Grande, no Litoral.

As investigações prosseguem agora em duas frentes: identificar e localizar os outros integrantes da quadrilha e rastrear o dinheiro obtido de maneira fraudulenta pelo grupo. (Fonte: SSP-SP – Foto: Larissa Britos)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

Pedofilia

Justiça mantém preso professor de religião suspeito de estupro no interior de SP

Publicado em

A Justiça decretou a prisão preventiva do professor de religião Marcos Bueno Ribeiro, de 41 anos. Ele é suspeito de abusar sexualmente de nove crianças em Amparo (SP). As informações são do G1.

Marcos trabalhava com a evangelização de crianças e adolescentes na 1ª Igreja Batista de Amparo. Depois de as denúncias virem à tona, nove vítimas o identificaram como o autor dos crimes.

O professor estava preso temporariamente desde 20 de setembro – o prazo para ficar detido acabaria nesse sábado (19). Ele responde pelo crime de estupro de vulnerável.

O suspeito começou a trabalhar na igreja em 2002, mas teria iniciado os abusos nos últimos três anos. As vítimas eram meninas de 8 a 12 anos de idade, pois, segundo ele, não entendiam o que estava ocorrendo.

À polícia, o professor contou que os crimes ocorriam “sempre que tinha a oportunidade de ficar sozinho” com as meninas, contou a delegada Leise Silva Neves.

“Ele disse que abusava dessas crianças porque elas não tinham conhecimento, então elas não iriam delatar às famílias o que ele fez”, completou.

Marcos Ribeiro está em uma unidade prisional de Sorocaba (SP), onde ficam condenados e suspeitos de crimes sexuais enviados pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Urgente

Morre rapaz de 18 anos baleado no peito e na cabeça em Araçatuba

Publicado em

PM no local do crime, na rua Emília Santos, em Araçatuba (Foto: Silvio Romeiro/ Araçatuba Acontece)

Leonardo Henrique Silva Daora, o Leozinho, 18 anos, morreu na Santa Casa de Araçatuba, na tarde deste domingo (20). Ele havia sido baleado horas antes no bairro Rosele. A polícia procura envolvidos no homicídio. O crime ocorreu na Rua Emília Santos, na calçada da casa da vítima.

De acordo com as primeiras informações, o jovem teria sido atingido por pelo menos cinco tiros, no peito e a cabeça. O atirador chegou em uma moto e estava de capacete.

A vítima estava no quintal de casa mexendo em uma motocicleta. O acusado perguntou a um parente onde estava o Leonardo.

Ao ver o atirado, a vítima saiu correndo para fora de casa e foi baleada na calçada. Após atirar contra a vítima, fugiu em alta velocidade.

Mesmo ferido, o rapaz saiu correndo e tentou se abrigar na casa de um vizinho, onde caiu. Ele foi socorrido em estado gravíssimo pela viatura de resgate do Corpo de Bombeiros. O óbito foi constatado na Santa Casa.

Segundo o que foi apurado no local, uma das hipóteses é acerto de contas do tráfico. O corpo da vítima foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico.

DENÚNCIA

Informações sobre envolvidos no crime podem ser passadas à polícia por meio dos telefones 190 e 197. O denunciante não precisa se identificar.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
79