CONECTE CONOSCO

Decisão da Justiça

STJ solta mulher presa com mais de 100 quilos de maconha em Araçatuba

Publicado em

Veículo apreendido com 127 tabletes de drogas em maio deste ano pelo TOR (Foto: Arquivo)


O STJ (Superior Tribunal de Justiça) mandou soltar ontem (13) uma mulher presa, em Araçatuba, com 127 quilos de maconha.

A Quinta Turma concedeu liminar em habeas corpus impetrado pelo advogado criminalista Flávio Batistella, de Araçatuba.

A decisão saiu pouco depois das 19h de ontem. A acusada, Vanessa Nogueira da Silva, está presa desde maio deste ano. Com a decisão, ela deve deixar o sistema prisional nesta quarta-feira (14).

Batistella alegou que sua cliente não foi flagrada em posse da droga. Além disso, ele alegou que a mulher tem filhos pequenos para cuidar. O mesmo pedido havia sido negado pelo TJSP.

“Os ministros do STJ entenderam que a minha cliente não deve responder pelo crime presa”, disse o criminalista. “Confiamos na Justiça e vamos provar que a Vanessa não tem envolvimento com o tráfico”, acrescentou.

A Quinta Turma do STJ é considerada linha dura por advogados criminalistas. Isto porque, dificilmente, os ministros concedem a liberdade de indiciados, principalmente presos por crime de tráfico de drogas.

FLAGRANTE

Vanessa foi presa em flagrante junto com outra mulher e um homem em ação do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário). Os policiais abordaram um carro carregado com tabletes de maconha e haxixe em um posto de combustíveis na rodovia Marechal Rondon (SP-300).

Durante patrulhamento, os policias desconfiaram de um Hyundai Tucson, que parou para abastecer.
Na abordagem, os patrulheiros encontraram 127 tabletes de maconha, 19 pacotes contendo skank e um tablete de haxixe.

O motorista disse que pegou o carro em Dourados (MS) e que o levaria até Campinas, no interior de São Paulo. Pelo serviço, ele receberia R$ 2 mil.

Durante a abordagem, os policiais notaram que as mulheres estavam em outro veículo e que supostamente acompanhavam o acusado. Os três são de Campinas, o que reforçou a desconfiança dos patrulheiros.

Segundo Batistella, as moças são garotas de programa e foram contratadas apenas para fazer companhia ao motorista, nada sabendo sobre a atividade ilegal dele. A outra mulher e o motorista permanecem presos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Ação da PM

Canil da Força Tática apreende maconha e cocaína em duas ações contra o tráfico em Araçatuba

Publicado em

Imagem Ilustrativa

Um casal e um adolescente foram detidos com drogas em duas ações distintas realizadas por equipes do Canil da Força Tática da PM ontem e hoje (23), em Araçatuba (SP).

Nesta sexta-feira, durante cumprimento de mandado de busca expedido pela Justiça, os policiais prenderam um casal por tráfico de drogas no bairro Concórdia 1.

Os PMs acharam na residência dos acusados uma porção com cerca de 50 gramas de maconha, 21 cigarros da droga, três pinos de cocaína, balança de precisão e um caderno com anotações sobre o movimento do tráfico e com informações sobre supostos aluguéis de armas. As anotações serão investigadas.

A.L.B.A., e sua mulher, P.C.G.S.L., foram autuados em flagrante no plantão policial de Araçatuba.

MENOR

Outra ação do Canil da PM ocorreu nesta quinta-feira (22) no bairro Rosele. Durante patrulhamento, os policiais abordaram um adolescente e apreenderam 23 pinos de cocaína e R$ 45 em dinheiro (foto abaixo).

Parte da droga estava em um terreno baldio de onde o adolescente saiu antes de ser abordado. O menor confessou o tráfico no local. Ele foi apresentado no plantão policial e o caso foi encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

VIOLÊNCIA

Suspeito de matar homem com tiro na cabeça é preso em Guararapes

O acusado ficou foragido durante três dias em um canavial da cidade.

Publicado em

Imagem Ilustrativa

O suspeito de matar um homem com um tiro na nuca, em uma propriedade rural de Guararapes (SP), foi preso nesta quinta-feira (22).

O suspeito ficou foragido durante três dias em um canavial da cidade e foi detido após se entregar à polícia.

No dia do crime, a companheira da vítima estava dormindo na casa quando ouviu o barulho do disparo e chamou a polícia.

O homem foi preso e está a disposição da Justiça. Ele não possui antecedentes criminais.

O CRIME

Elson de Jesus Silva, 34 anos, morreu na noite desta segunda-feira (19) após ser baleado na cabeça em uma fazenda na estrada rural na estrada rural Abdul Aziz El Kadre, em Guararapes (SP).

Segundo o que a polícia apurou, a vítima e o acusado conversavam na sala da casa da fazenda quando ocorreu o disparo que atingiu Elson na cabeça.

O tiro teria saído de uma espingarda.

Com informações TV Tem / G1

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

COVARDIA

Desempregado é preso após agredir e ameaçar companheira com facão

Publicado em

Imagem ilustrativa

(Ivan Ambrósio – Jornal Interior) Um desempregado de 25 anos foi preso em flagrante, na noite de quinta-feira (22), em Luiziânia (a 42 km de Penápolis), após agredir e ameaçar com um facão a companheira, uma jovem, de 19. Ele não pagou fiança de R$ 1 mil para responder ao processo em liberdade.

O caso ocorreu na rua Padre João Braem, no Centro. De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar fazia patrulhamento pela cidade, quando recebeu denúncia de que duas pessoas, de posse de um facão, estariam fazendo ameaças a uma mulher que passava por atendimento médico em uma unidade de saúde.

AMEAÇAS

Chegando ao local, os PMs não encontraram os suspeitos. A jovem contou que, horas antes, tinha sido agredida com chutes e puxões no cabelo pelo companheiro, que a ameaçou de morte, dizendo que iria jogá-la da ponte.

A vítima, apesar de não apresentar lesões, foi até o local por estar grávida. Com base no relato dela, os militares passaram a fazer buscas, encontrando o acusado na casa da mãe dele. O desempregado negou as agressões, mas disse que foi até a unidade de saúde com o facão atrás de outra pessoa.

Ele foi levado ao plantão policial de Penápolis para prestar esclarecimentos. Na unidade, o delegado plantonista arbitrou fiança para que respondesse ao processo em liberdade. Como a quantia não foi paga, ele foi encaminhado para a cadeia. O facão foi apreendido.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
85