Oi, o que você está procurando?

OPERAÇÃO "#TUDO NOSSO"

Assessor acusado de ajudar a criar IVVH em troca de cargos pede exoneração

O assessor executivo da Secretaria Municipal de Participação Cidadã, Josué Galdino Correia (PSC), citado em inquérito da Polícia Federal que investiga desvios de recursos na Prefeitura de Araçatuba por uma organização criminosa chefiada pelo sindicalista José Avelino Pereira, o Chinelo, pediu exoneração do cargo e o decreto foi publicado nesta sexta-feira . Ele é funci0nário concursado e reassume a função de fiscal na Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação.

Segundo a PF, Galdino teria ajudado a criar o IVVH  (Instituto de Valorização à Vida Humana) em troca de cargos na Organização Social, que seriam por ele repassados a parentes e pessoas ligadas ao seu partido político. O IVVH mantém contrato com a Prefeitura de Araçatuba desde 2017, primeiro ano do mandato de Dilador Borges (PSDB) e Edna Flor (PPS)

Conforme a Polícia Federal, com o contrato de gestão, o IVVH teria à sua disposição 200 cargos, dos quais 12 foram prometidos a Galdino por José Avelino Pereira (PSB), o Chinelo.

Galdino havia sido nomeado pela Prefeitura em três de janeiro de 2017, para cargo em comissão na Secretaria Municipal de Participação Cidadã, na função de assessor executivo.

Anunciante

Na terça-feira (13), a Polícia Federal deflagrou a operação #Tudonosso, para investigar desvios de recursos da Prefeitura de Araçatuba por uma organização criminosa que mantinha contratos de prestação de serviços com o município.

Foram presas 14 pessoas na operação, entre elas, o principal investigado, José Avelino Pereira, o Chinelo, seu filho, Igor Thiago Pereira, seu genro, Emerson Cardoso, e quatro servidores que tinham cargos em comissão na Prefeitura.

São eles Thiago Mendes, assessor executivo da Secretaria Municipal de Governo; Alexandre Cândido Alves, diretor da Vigilância Sanitária; Silvia Aparecida Teixeira, diretora da Secretaria Municipal de Assistência Social; e José Cláudio Ferreira, diretor de departamento da Secretaria Municipal de Administração.

Segundo a PF, em um período de dois anos, teriam sido desviados, pelo menos, R$ 120 mil mensais pela organização criminosa.

Anunciante

Exoneração de Galdino foi publicada nesta sexta

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!



Anunciante