CONECTE CONOSCO

SOLIDARIEDADE

Vídeo mostra alegria de idoso que voltou a enxergar após cirurgia, na Paraíba

Publicado em



Um vídeo emocionante mostra a alegria de um idoso da Paraíba que voltou a enxergar após uma cirurgia de catarata feita gratuitamente.

Seu Francisco foi atendido em abril pelo mutirão organizado do médico oftalmologista Fabiano Brandão, 43 anos. Nascido no município de Areia, na Paraíba, ele estudou medicina em João Pessoa, fez mestrado e doutorado em Barcelona, na Espanha e todo ano volta à cidade de origem para ajudar as pessoas.

No vídeo, o médico retira o curativo do olho direito após a cirurgia de seu Francisco e pergunta se ele está enxergando. A reação ao ver a mão do médico é linda.

“A reação deles é emocionante. Naquele dia, eu operei mais dois pacientes: foram três no total. A gente leva a equipe inteira, tanto para as consultas quanto para as cirurgias, além dos equipamentos. Claro que o hospital da cidade dá apoio pra gente. Nós temos uma relação muito boa com eles”, contou Fabiano Brandão ao Razões para Acreditar.

Vale mais que dinheiro

Uma ou duas vezes por ano, Fabiano retorna para Areia para liderar mutirões de cirurgias de catarata gratuitas em idosos e também para doar armações de óculos para crianças e adolescentes em idade escolar, cedidas por pacientes da sua clínica particular na capital da Paraíba.

Em três anos de mutirões ele já fez mais de 50 cirurgias de catarata e doou aproximadamente 600 armações de óculos a crianças e adolescentes com problemas de visão e que podem prejudicar seu rendimento na escola.

E o que ele recebe em troca vale mais que dinheiro.

“Um abraço, um sorriso, é o melhor pagamento. Isso é mais valioso do que dinheiro. Depois eles voltam com uma galinha, um saco de feijão… É uma graça! No final do ano, eu tive que trazer um peru no carro. Eles me deram um peru (risos). É de coração, entendeu? É um barato!”, afirma.

Gratidão

O médico conta que tem apoio dos profissionais da sua clínica e pacientes, fundamentais para a realização dos mutirões de catarata e para a doação das armações de óculos na sua cidade natal.

“Todos colaboram! Porque se não tiver a colaboração de todos, a coisa não gira. São várias pessoas colaborando, meus pacientes, funcionários, Areia colabora. Todo mundo colabora!”, lembra.

Fabiano Brandão diz que o mutirão é uma maneira de agradecer tudo o que recebeu da cidade!

“É a vontade de fazer o bem sem olhar a quem. Tudo o que eu tenho hoje é por conta dos estudos. Foi em Areia que eu aprendi a ler, escrever. Foi em Areia onde aprendi valores de amor ao próximo. Toda minha educação vem de lá. Areia me deu a base de tudo!”, conclui.

Assista:

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

Minas Gerais

Filho do goleiro Bruno quer mudar o nome e admite ter medo do pai

Em entrevista ao portal UOL, a avó conta como "Bruninho" reagiu à saída do jogador da cadeia e que gostaria de ser chamado de Gabriel

Publicado em

Bruno Samudio Souza “comemora” neste sábado (12/10/2019) seu nono Dia das Crianças. Aos 9 anos, ele carrega consigo o peso de ter perdido a mãe logo no início da infância e conserva até hoje o medo do pai, condenado pela Justiça há 20 anos e 9 meses pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, em 2010. Em entrevista ao portal UOL publicada deste sábado, a avó Sônia de Fátima, 53 anos, revela que Bruninho não reconhece o goleiro Bruno como pai e pretende mudar de nome.

“Na verdade, ele me diz o tempo todo que queria se chamar Gabriel, que queria mudar de nome. Eu não vou fazer isso, de jeito nenhum. Se o Bruninho, quando for adulto, quiser fazer isso, vou respeitar. Mas não vou interferir no nome que minha filha escolheu”, revela a avó.

Em julho deste ano, Bruno Fernandes deixou o presídio de Varginha (MG) após conseguir a progressão para o regime semiaberto. De acordo com a avó Sônia, a reação de Bruninho foi a pior possível. “Que merda”, teria dito o garoto. Ao ser questionado pela avó o porquê do palavrão, Bruninho admitiu: “Estou com medo”.

Bruninho soube da soltura do pai enquanto assistia televisão. Ainda de acordo com o portal UOL, o menino de 9 anos diz não reconhecer o goleiro como pai. “Ele é só meu genitor”, afirma. Segundo ele, também não há motivos para ter raiva ou rancor. “Como vou ter ódio de alguém que não conheço?”.

No início deste mês de outubro, Bruno foi liberado pela Justiça para voltar a jogar futebol. Contratado pelo Poços de Caldas, time da 3ª divisão de Minas Gerais, o goleiro fez sua estreia num amistoso com o Independente de Juruaia no sábado passado (05/10/2019), no Estádio Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão, em Poços de Caldas, sul de Minas.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

SEU BOLSO

Com FGTS e juros baixos, varejo deve ter alívio no fim do ano

Varejo espera crescimento na vendas do Natal. Apesar de melhora, consumo ainda tem recuperação gradual e está longe do período de euforia.

Publicado em

O final do ano deve trazer algum alívio para o varejo brasileiro. A expectativa dos empresários do setor é que as vendas em datas importantes, como Black Friday e Natal, sejam melhores que as de edições passadas.

O consumo deve ser estimulado por uma combinação de fatores: juros em queda, inflação baixa e injeção de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep – ao todo, serão R$ 42 bilhões liberados em 2019 e 2020, segundo o Ministério da Economia.

“A leitura (dos empresários) está mais otimista este ano. A liberação dos recursos do FGTS e do PIS/Pasep deve ajudar a turbinar o consumo” , afirma o economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Fabio Bentes.

A inflação baixa contribui para esse cenário porque evita que o poder de compra do brasileiro seja corroído. Nos 12 meses acumulado até setembro – último dado divulgado –, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 2,89%.

Os juros em queda também abrem espaço para estimular o consumo. A expectativa dos economistas é que a taxa básica de juros encerre o ano em 4,75%, e a Selic mais baixa ajuda a baratear o custo do crédito na ponta. “O nível da queda de juros ainda não se materializou para o consumidor, mas há expectativa de taxas de menores”, afirma Bentes.

Numa projeção ainda bastante preliminar, a CNC avalia que as vendas no Natal deste ano devem crescer 5% em relação a 2018. Resultado que, se confirmado, será o melhor desde 2013.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
80