CONECTE CONOSCO

PRESIDENTE PRUDENTE

Região: ao realizar corte de água em imóvel, trabalhador é agredido por comerciantes

Publicado em



Um homem, de 34 anos, foi agredido por dois comerciantes – de 23 e 44 anos – durante o exercício do trabalho, em Presidente Prudente, nesta terça-feira (16). Ele está internado no Hospital Regional em estado “estável”. O caso foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil como lesão corporal.

A vítima trabalha para uma empresa terceirizada que presta serviços para a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e sofreu lesões corporais ao realizar o corte de água em um imóvel na Avenida Ana Jacinta, na altura do Jardim Bela Vista.

Conforme informações da Polícia Militar ao G1, a vítima declarou que foi ao local realizar o corte de água, pois a conta estava em atraso. Porém, o proprietário do comércio queria pagar a conta ali, mas o trabalhador disse que não seria possível.

Neste momento, os comerciantes – que são pai e filho – agrediram a vítima fisicamente. O trabalhador desmaiou e foi socorrido ao Hospital Regional por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros.

Ainda de acordo com informações do G1, ao ser socorrida, a vítima apresentava ferimentos na cabeça.

Versões

O rapaz, de 23 anos, em sua versão à Polícia Militar, declarou que o funcionário “não avisou” sobre o corte do fornecimento de água e afirmou que o pai havia pago as contas.

A vítima, então, foi até o registro de água e realizou o corte. O pai do rapaz foi questionar o funcionário e dizer que as contas estavam pagas.

Neste momento, o rapaz alega que o trabalhador “começou a agredir meu pai verbalmente com ofensas dizendo ‘caloteiro’”.

Então, teria começado uma troca de insultos, quando a vítima teria agredido o pai com um capacete. Porém, a vítima teria se desequilibrado e caído ao solo, “se machucando sozinho”.

Já o comerciante, de 44 anos, declarou que o funcionário fez o corte da minha água, sendo que as contas estavam pagas.

Conforme a versão do homem, ele foi questionar o trabalhador, que o teria ofendido verbalmente, chamando-o de “caloteiro” e tentado agredi-lo com um capacete. Neste momento, o comerciante alega que a vítima escorregou, caiu no chão e se machucou sozinho.

Notificações de corte

No registro feito na Delegacia da Polícia Civil consta que a PM foi acionada via Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e seguiu ao estabelecimento comercial, onde a vítima relatou que é funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço à Sabesp e que foi ao local para realizar o corte do fornecimento de água do imóvel, pois haviam contas em atraso.

Ainda segundo o relato da vítima à PM, notificações sobre o corte já haviam sido enviadas ao proprietário do estabelecimento.

Ao chegar ao local, a vítima disse aos policiais que conversou com o dono e o informou sobre o corte do fornecimento de água, momento em que começou uma discussão.

A vítima relatou que fez o trabalho e quando ia embora do local, já na motocicleta da empresa, a discussão aumentou e os autores investiram contra ele, agredindo-o com socos e derrubando-o ao solo, fazendo com que batesse a cabeça na guia da calçada e lesionasse o rosto.

Segundo os policiais militares, a vítima estava consciente e os ferimentos, aparentemente, não eram graves.

De acordo com o BO da Polícia Civil, os autores relataram aos militares que a vítima chegou ao local dos fatos e informou que faria o corte do fornecimento de água. A dupla lhe disse que a conta havia sido paga e que ele não poderia cortar.

A vítima disse que no sistema não constava o pagamento e que ele tinha uma autorização para fazer o corte. Ele foi até o relógio de água e fez o trabalho.

Quando a vítima já estava na motocicleta para ir embora, os comerciantes foram novamente questioná-lo sobre o corte do fornecimento de água e uma discussão começou.

A dupla alega que a vítima agrediu um dos proprietários com um golpe com o capacete e este, “para se defender”, a empurrou. Neste momento, o funcionário caiu ao solo e se feriu.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

POLÍTICA

Vereadores aprovam desconto no IPTU e punições para trotes

Publicado em

Fotos: Angelo Cardoso/Câmara Municipal de Araçatuba

Quem plantar e cuidar de uma árvore em Araçatuba terá desconto de 5% no pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). A concessão do benefício está prevista em projeto de lei complementar, proposto pelo vereador Arlindo Araújo (PPS), que foi aprovado por 12 votos na 24ª Sessão Ordinária do ano, realizada nesta segunda-feira (19). Para entrar em vigor, a matéria depende agora da sanção do prefeito Dilador Borges (PSDB).

Conforme o projeto, os contribuintes que já possuem uma árvore plantada em frente ao seu imóvel e realizam manutenção periódica também serão beneficiados com o desconto. A espécie da árvore a ser plantada e o local do plantio deverão ser previamente aprovados pela Prefeitura.

TROTES 

Durante a 24ª Sessão Ordinária do ano, também foi aprovado por unanimidade e com uma emenda o projeto de lei, de autoria do vereador Gilberto Batata Mantovani (PL), que estabelece punições para quem passa trotes nos telefones de emergência do município. A matéria determina a aplicação de multa e o ressarcimento das despesas geradas com o acionamento indevido desses serviços.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

12 assinaturas a favor

Câmara cria CPI para investigar contratos citados em operação da PF

Publicado em

A pedido do vereador Arlindo Araújo (PPS), a Câmara Municipal de Araçatuba criou, na noite desta segunda-feira (19/08), uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar contratos entre a Prefeitura de Araçatuba e empresas em nome de pessoas ligadas ao empresário José Avelino Pereira, o Chinelo, preso na semana passada na operação #tudonosso, deflagrada pela Polícia Federal.

O requerimento de autoria do vereador Arlindo Araújo foi protocolado na quarta-feira (14/08), mas somente nesta segunda recebeu as assinaturas de, pelo menos, 1/3 dos vereadores, que eram necessárias para a criação da comissão.

Além de Arlindo, até às 20h desta segunda-feira (19/08), também haviam assinado o documento os vereadores Lucas Zanatta (PV), Dr. Flávio Salatino (MDB), Cido Saraiva (MDB), Denilson Pichitelli (PSL), Carlinhos do Terceiro (SD), Dr. Alceu (PV), Dr. Almir (PSDB), Rivael Papinha (PSB), Dr. Jaime (PTB), Beatriz (Rede) e Prof. Cláudio (PMN).

Não assinaram o documento os veteadores Tieza, Dr. Jaime e Batata.

RITO –

Com as assinaturas necessárias, o requerimento será remetido agora à Presidência da Câmara, que colherá parecer jurídico e, em seguida, abrirá prazo de 20 dias úteis para que os vereadores se manifestem se têm ou não interesse em compor a CPI. Esse prazo poderá ser prorrogado por igual período. O Regimento Interno da Câmara impede o autor do requerimento de integrar o grupo.

Caberá à presidente da Mesa Diretora, vereadora Tieza (PSDB), nomear os cinco integrantes da comissão, que terão cinco dias para eleger os três membros titulares e os dois membros suplentes. Entre os titulares, também deverão ser escolhidos o presidente e o relator do grupo.

Inicialmente, a CPI terá 90 dias para concluir os trabalhos e apresentar relatório ao plenário. O prazo poderá ser prorrogado, se necessário.

ASSISTA:
Vereador Arlindo Araujo fala sobre instalação da CPI sobre operação da PF

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=944882365846025&id=842205022531438

Vereador Papinha fala com a imprensa sobre investigação da PF

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2571765299776322&id=842205022531438

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

DOCUMENTO

SP vai emitir novo RG a partir desta terça-feira

Publicado em

RG: documento terá novo modelo no Estado de São Paulo (SSP/SP/Divulgação)

O estado de São Paulo passa a emitir o modelo novo da carteira de identidade (RG) padronizado de acordo com o Decreto 9.278 de 2018. Todos os estados deverão oferecer o mesmo formato do documento até março de 2020.

O novo documento tem dimensões reduzidas e traz mais informações sobre o cidadão, incluindo número de carteira de trabalho, título de eleitor, carteira nacional de saúde e NIS/PIS/Pasep.

Para aumentar a segurança, ele tem um QR Code e outros dispositivos de autenticação. Também será possível incluir nome social sem a necessidade de alteração do registro civil e indicativos para portadores de necessidades especiais.

Disponível em todos os Poupatempo do estado, o novo RG poderá ser solicitado tanto para novas emissões como em caso de segunda via. O modelo antigo continua válido.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
85