CONECTE CONOSCO

futebol

Palmeiras vence e sai na frente do Inter na Copa do Brasil

Publicado em

Zé Rafael, do Palmeiras, comemora seu gol contra o Inter, durante partida de ida, válida pelas quartas da Copa do Brasil (Site do Palmeiras)


SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Palmeiras saiu na frente do Internacional na disputa por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. Nesta quarta (10), no Allianz Parque, o time de Felipão venceu os gaúchos por 1 a 0, com gol de Zé Rafael, e levará a vantagem para o confronto da volta das quartas, marcado para a próxima quarta-feira (17), no Beira-Rio.

Em uma partida bastante truncada e disputada, o Palmeiras teve as melhores oportunidades e poderia até ter feito mais gols se não tivesse desperdiçado tantos contra-ataques. Deyverson, particularmente, errou bastante na hora do passe final.

Antes de se reencontrarem pela Copa do Brasil, os dois times jogam no fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. O Palmeiras entra em campo no sábado (13) para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, enquanto o Inter visita o Athletico-PR no domingo (14), na Arena da Baixada.

CRONOLOGIA DO JOGO

A partida começou pegada, com marcação forte dos dois times. O Palmeiras teve mais volume até abrir o placar aos 19 minutos, em cabeçada de Zé Rafael, aproveitando cruzamento certeiro de Bruno Henrique.
No segundo tempo, o Inter foi mais para cima, mas o time da casa se segurou bem na defesa e perdeu várias chances de ampliar no contra-ataque.

O MELHOR: BRUNO HENRIQUE

O volante do Palmeiras foi essencial para travar o meio-campo do Inter e, ao lado de Felipe Melo, circulou muito bem a bola para abafar os momentos em que os colorados ensaiavam uma pressão.

Também foi decisivo na frente ao acertar cruzamento primoroso na cabeça de Zé Rafael para tirar o zero do placar. Quase deixou o dele no segundo tempo, mas foi travado na hora do chute dentro da área.

O PIOR: DEYVERSON

Normalmente uma peça importante do funcionamento ofensivo do Palmeiras, desta vez o centroavante jogou mal. Além de perder várias disputas no alto para Rodrigo Moledo, o que costuma ser seu ponto forte para desafogar o time alviverde, ele errou muitos passes em contra-ataques que poderiam resultar em chances claras de gol para o time da casa.

Uma furada no segundo tempo, quando teve a chance de deixar Dudu em boa condição, deixou Felipão particularmente nervoso. Depois, ele chegou até a pedir desculpas à torcida ao errar outro passe.

GUERRERO FAZ JOGO APAGADO

Diante de uma dupla de zaga que está há mais de 1.000 minutos sem sofrer gols atuando junta, Guerrero teve noite apagada. Destaque da Copa América pelo Peru, o centroavante sofreu com a pouca criatividade do Inter e pegou poucas bolas em boas condições.

Nas que chegaram, porém, ele levou a pior na disputa com os zagueiros do Palmeiras e com Felipe Melo, que também vigiou o peruano de perto. Disperso, Guerrero perdeu várias bolas e mostrou até irritação consigo mesmo. Saiu muito vaiado no fim do jogo.

O JOGO DO PALMEIRAS

O Palmeiras não fugiu ao seu estilo: marcou com muita aplicação e vigor, praticamente anulando as jogadas de ataque coloradas, e quando roubou a bola, atacou de modo direto, com muita velocidade. Depois de abrir o placar na bola parada, em cabeçada de Zé Rafael, o time teve chances de criar mais nos contra-ataques, mas errou nas tomadas de decisão, especialmente de Deyverson. Também houve mais oportunidades em lances ensaiados de faltas e escanteios, mas Dudu e Luan erraram o alvo.

O JOGO DO INTER

O Internacional veio para a partida com um meio-campo bastante forte fisicamente, com três volantes centrais mais Patrick, volante de origem, aberto pela esquerda. O time gaúcho dificultou a criação do Palmeiras, mas faltou criatividade na hora de atacar. Quando adentrava a intermediária ofensiva, faltava o passe mais qualificado para Guerrero, que praticamente não pegou na bola em posições perigosas. A melhor chance na primeira etapa foi um chute de longe de Nico López, facilmente defendido por Weverton.

IRRITAÇÃO COM O ÁRBITRO

A atuação de Wilton Pereira Sampaio irritou os dois lados. Parando o jogo a todo momento a cada contato e conversando demais com os jogadores, o árbitro gerou reclamações tanto do Palmeiras como do Inter. Felipe Melo, por exemplo, se revoltou com o cartão amarelo que recebeu após dividida com Nico López. Os jogadores das duas equipes criavam rodinhas em volta do juiz a cada lance apitado, contribuindo para o clima quente da partida.

INTER SE ABRE NO SEGUNDO TEMPO

Perdendo no intervalo por 1 a 0, o técnico Odair Hellmann apostou em abrir o time para a segunda etapa: saiu o volante Nonato para a entrada do veterano D’Alessandro. Com um meio-campo mais leve e tentando sair mais para o jogo, o time colorado passou a ceder ainda mais espaços no contra-ataque. Dudu teve duas boas chances após carregar a bola, mas errou a pontaria tanto de esquerda quanto de direita. Atrás, o Palmeiras segurou bem a tentativa de pressão do Colorado.

WILLIAN VOLTA E É OVACIONADO

Mais de sete meses após se lesionar dando o passe do gol do título brasileiro do Palmeiras em novembro de 2018, o atacante Willian voltou a jogar uma partida oficial pelo clube. Ele entrou já aos 42 minutos do segundo tempo na vaga de Zé Rafael e foi ovacionado pela torcida no Allianz Parque.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

futebol

São Paulo vence o Avaí e entra no G-4 do Brasileirão

Publicado em

Tricolor no G-4! No Morumbi, o São Paulo recebeu o Avaí, pela 27ª rodada do Brasileirão, e fez valer o mando de campo para conquistar uma vitória por 1 a 0.

Com o triunfo deste domingo (20), a equipe paulista chegou aos 46 pontos e pulou para a quarta posição na tabela de classificação da Série A. Já o Avaí é o 19º, com 17 pontos.

O jogo

Jogando em casa, o São Paulo tomou conta das ações no primeiro tempo chegando a bater mais de 80% de posse de bola. A primeira chance do Tricolor saiu aos 17 minutos em finalização de Luan. A partir dos 22 o domínio são-paulino ganhou um reforço com a expulsão de Brenner.

Com um a mais, o time da casa montou uma blitz no campo ofensivo. Aos 28, Antony arriscou o chute e Vladimir salvou o Leão. Sem conseguir furar a defesa do Avaí, o São Paulo insistiu nas jogadas pelo alto.

Na marca dos 35, após bola alçada na área, Vitor Bueno testou firme e novamente o arqueiro avaiano evitou o gol. No minuto seguinte, em novo cruzamento, o atacante escorou para Alexandre Pato e Vladimir afastou o perigo.

Minutos antes do intervalo, após cobrança de escanteio, Liziero pegou a sobra e bateu de primeira exigindo mais uma boa defesa do arqueiro do Avaí.

O Tricolor voltou do intervalo disposto a transformar o domínio em bola na rede. Aos três, Pato recebeu ótimo passe de Antony e livre dentro da área mandou para fora.

Dois minutos depois, Arboleda teve a chance após cobrança de escanteio e não desperdiçou: 1 a 0. Na sequência, Pato apareceu de novo e dessa vez parou em mais uma defesa de Vladimir.

Querendo mais, o São Paulo continuou pressionando e quase ampliou a contagem nas finalizações de Daniel Alves e Pato. Do outro lado o Avaí tentou responder com Julinho e Richard Franco.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

brasileirão

Corinthians perde para o Cruzeiro em casa

Publicado em

Festa mineira em São Paulo! Na noite deste sábado (19), o Cruzeiro visitou o Corinthians, pela 27ª rodada do Brasileirão, e venceu de virada por 2 a 1 engatando o segundo triunfo consecutivo na competição.

Com a vitória, a equipe celeste chegou aos 28 pontos e saiu momentaneamente da zona de rebaixamento. Já o Timão tem 44 pontos e ocupa o quarto lugar.

O jogo

O duelo entre paulistas e mineiros demorou para engrenar na Arena Corinthians. Aos dois, o Timão chegou a assustar com Gustavo, mas o jogo só foi ganhar em emoção a partir dos 20 minutos. Na marca dos 24, o Cruzeiro criou a primeira chance com Fred.

Marquinhos Gabriel apareceu pela esquerda, cruzou rasteiro, o camisa 9 se antecipou da marcação e bateu rente à meta alvinegra. A resposta corintiana veio três minutos depois. Pedrinho fez boa jogada individual e achou Gustavo livre dentro da área. O atacante tentou o chute, mas mandou para fora.

Ainda no ataque, o Corinthians levou perigo com Pedrinho. Até que aos 33, Fagner aproveitou uma sobra na área e soltou um foguete direto para o fundo das redes: 1 a 0.

Mas vantagem do Alvinegro durou pouco. Quatro minutos depois, Fred cobrou pênalti com categoria para empatar a partida. O gol animou o Cruzeiro, que teve boas chances de fazer o segundo com Thiago Neves.

Já nos acréscimos, foi a vez do Timão voltar ao ataque com Sornoza. Em bom contra-ataque alvinegro, o meia finalizou da entrada da área rente ao travessão.

Na volta do intervalo, o Corinthians assustou logo aos cinco minutos. Pedrinho pegou uma sobra após bola alçada na área e soltou o pé, mas Fábio operou um milagre para salvar o Cruzeiro.

Dominando as ações, o Timão teve mais uma chance, aos 19, com Janderson e novamente o goleiro celeste evitou o gol. Aos poucos, a Raposa equilibrou o jogo.

Thiago Neves e Fred quase marcaram, mas foi Éderson que anotou o gol da virada cruzeirense. Aos 25, o volante apareceu livre no campo de ataque, invadiu a área, driblou o goleiro e mandou para o fundo da meta alvinegra: 2 a 1.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998
80