CONECTE CONOSCO

TRAGÉDIA

Moto empina, mulher cai no asfalto e morre atropelada por ônibus

Bombeiros dizem que veículo cruzava uma avenida em Franca (SP), quando filho da vítima perdeu o controle da direção. Piloto tentou socorrer a mãe, que foi levada à Santa Casa, mas não resistiu.

Publicado em

Moto empinou e mulher caiu da garupa do veículo em Franca, SP — Foto: Reprodução/Câmeras de segurança


Uma mulher de 48 anos morreu após cair da garupa de uma moto e ser atropelada por um ônibus urbano na Vila Aparecida, em Franca (SP), na manhã desta sexta-feira (12).

Câmeras de segurança de comércios registraram o acidente, por volta das 7h39. A moto seguia pela Rua Amazonas, quando o filho da vítima perdeu o controle da direção ao cruzar a Avenida Brasil. A moto empinou e os dois ocupantes caíram no asfalto.

A mulher, que estava na garupa, foi atingida pelas rodas de um ônibus, que se aproximava do cruzamento. O motorista parou o veículo e correu para tentar ajudar a vítima.

O piloto da moto, um mecânico de 23 anos, ainda tentou socorrer a mãe. Segundo o Corpo de Bombeiros, ela foi levada à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

A Polícia Civil investigará as causas do acidente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte: G1
Anunciante

investigação

Suspeito de matar PM em assalto é preso e depois solto, diz polícia

Publicado em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um dos suspeitos de matar um soldado da Polícia Militar nesta terça-feira (16), durante um assalto, foi preso pela PM, por volta das 18h desta quarta-feira (17), mas acabou solto, por volta das 8h desta quinta-feira (18) por decisão judicial, segundo a polícia. O crime ocorreu no Capão Redondo (zona sul da capital paulista).

Segundo a polícia, o suspeito preso, de 22 anos, foi identificado por algumas das vítimas que estavam no bar onde ocorreu o assalto. O irmão dele, também já identificado pela Polícia Civil, é acusado de atirar e matar o PM Fábio Júnior Lisboa, 33 anos, que estava de folga no momento do crime.

A defesa do suspeito não foi encontrara até a publicação desta reportagem. As circunstâncias em que o outro acusado foi detido não foram divulgadas.

O delegado Bruno Barros, do 92º DP (Parque Santo Antônio), confirmou que o suspeito preso foi solto por decisão judicial. “Porém, o outro criminoso, irmão do que foi liberado, teve a prisão temporária decretada. Por isso, ele é considerado foragido”, afirmou.

Segundo imagens de uma câmera de monitoramento, os dois irmãos entraram no bar e anunciaram o assalto. O que está foragido, com arma em punho, ameaçou as vítimas, enquanto retirava objetos dos bolsos dos clientes, da mesma forma que o outro ladrão, que estava desarmado nas imagens.

A ação da dupla durou cerca de um minuto e meio, quando Lisboa entra no bar com uma arma em punho. Ainda segundo a câmera de monitoramento, o policial dá dois disparos e, em seguida, a captação das imagens é interrompida.

De acordo com boletim de ocorrência, o soldado teria anunciado ser policial quando entrou armado no comércio. Na sequência, o ladrão que portava uma arma reagiu e atirou duas vezes contra o soldado.

A dupla de criminosos fugiu em seguida, correndo. Lisboa foi levado ao hospital do M’Boi Mirim, na zona sul, mas não resistiu.

O delegado do 92º DP acrescentou que os dois irmãos já contam com passagens anteriores por roubo.

Resposta

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de SP) afirmou por e-mail que o suspeito acusado de participar do assalto, que culminou na morte do PM, não esteve em nenhuma audiência de custódia.

A reportagem explicou que o criminoso foi solto, antes mesmo da realização da audiência. Porém, o TJ não explicou os motivos para a soltura do acusado até a publicação desta reportagem.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

AGORA

Homem é baleado na rua Bolívia e socorrido em estado grave

Publicado em

Foto: Regional Press/Fabricio Oliveira

O comerciante Lucas Silva Garcia, 24 anos, foi baleado no início da tarde desta quinta-feira (18), em frente a um restaurante na rua Bolívia.

O atirador ocupava o banco do passageiro de um veículo Fox, preto, que fugiu após o atentado. A vítima foi socorrida em estado grave com um tiro na perna e um no abdome. A suspeita é de acerto de contas.

Lucas passa por cirurgia na Santa Casa de Araçatuba

A reportagem do Regional Press esteve no local e apurou que a vítima havia arrendado o restaurante e trabalhava fazendo uma pequena reforma, quando o veículo se aproximou e o passageiro efetuou quatro tiros, sendo que dois deles atingiram a vítima.

De acordo com uma das testemunhas, o atirador usava um revólver prata, que parecia ser de calibre 38. A unidade de resgate do Corpo de Bombeiros foi acionada e iria levar a vítima ao pronto-socorro da Unimed, mas devido à gravidade do caso a equipe optou por levar ao pronto-socorro da Santa Casa, por ser mais perto.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a vítima está passando por cirurgia e o seu quadro clínico era grave ao ser levado ao centro cirúrgico.

A polícia faz diligências na tentativa de encontrar os suspeitos. O Regional Press acompanha o caso. Mais informações a qualquer momento.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

COVARDIA

Professor é preso em flagrante acusado de ameaça e agressão contra os pais

Publicado em

Imagem ilustrativa

Um professor de 44 anos foi preso em flagrante por policiais militares acusado de violência doméstica, ameaça e agressão contra os próprios pais, uma dona de casa de 63 anos e um pedreiro de 78 anos, na noite desta quarta-feira, no bairro São Joaquim, em Araçatuba.

De acordo com o boletim de ocorrência, o professor estava em um bar e já estaria embriagado, quando sua mãe foi busca-lo. Ele ficou irritado com o fato e chegou em casa muito agressivo, tentando agredir a própria mãe, que teve de se trancar no banheiro.

Em seguida ele partiu para cima do pai, que estava cochilando no sofá e acordou com os atos agressivos do filho. O idoso foi empurrado violentamente contra uma estante e em seguida segurado pelos braços. O filho ainda tentou enforcá-lo.

Vizinhos ouviram o tumulto e conseguiram conter o acusado até a chegada da polícia. O professor disse aos PMs que ficou irritado com o fato da mãe ter ido atrás dele no bar. A mãe entrou com pedido de medida protetiva. O acusado foi preso em flagrante e ficou à disposição da Polícia. Ele poderá responder pelos crimes de violência doméstica, ameaça e agressão.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
91