CONECTE CONOSCO

Censo 2020

IBGE abre 400 vagas para analista censitário em todo o país

A remuneração mensal é de R$ 4.200 para jornada de trabalho de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias.

Publicado em

Os analistas do Censo 2020 receberão salários mensais de R$ 4.200 — Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias


O IBGE abriu inscrições para 400 vagas temporárias de analista de nível superior do Censo 2020. A remuneração mensal é de R$ 4.200 para jornada de trabalho de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias.

Os contratados terão direito a auxílio-alimentação, transporte e pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais.

O período máximo da contratação é de 12 meses e os contratos terão vigência de 30 dias, podendo ser sucessivamente prorrogados por igual período, de acordo com a necessidade do trabalho e/ou disponibilidade de recursos orçamentários. O desempenho dos contratados será avaliado mensalmente.

O analista censitário desenvolve atividades relativas às etapas de desenvolvimento e apuração dos dados das operações censitárias; atividades de infraestrutura das operações censitárias e atividades de disseminação dos dados das operações censitárias.

As oportunidades estão distribuídas em 20 áreas de conhecimento e em todas as unidades da Federação, sendo a maior parte para o Rio de Janeiro, sede do IBGE – veja aqui a distribuição de vagas.

Veja as áreas com vagas:

-Análise de Sistemas – Desenv. Aplicações: 17 vagas
-Análise de Sistemas – Desenv. Aplicações Web Mobile: 2
-Análise de Sistemas – Suporte a Comunicações e Rede: 5
-Análise de Sistemas – Suporte à Produção: 4
-Análise de Sistemas – Suporte Operacional e de Tecnologia: 4
-Análise Socioeconômica: 36
-Biblioteconomia e Documentação: 4
-Ciências Contábeis: 30
-Ciências Sociais: 12
-Desenho Instrucional: 2
-Geoprocessamento: 24
-Gestão e Infraestrutura: 142
-Jornalismo: 35
-Letras: 1
-Logística: 5
-Métodos Quantitativos:57
-Planejamento e Gestão: 1
-Produção Gráfica/Editorial: 2
-Programação Visual/Web design: 10
-Recursos Humanos: 7

As inscrições devem ser feitas até 23 de julho pelo site www.institutoaocp.org.br. A taxa é de R$ 64.

A aplicação das provas está prevista para 1º de setembro e os aprovados devem ser convocados a partir do dia 27 do mesmo mês.

Serão 60 questões objetivas em língua portuguesa, conhecimentos específicos e raciocínio lógico. As provas dos candidatos da área de conhecimento de métodos quantitativos não terão questões de raciocínio lógico.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte: G1
Anunciante

DF

Trabalhadores ficam pendurados em andaime a 23 metros de altura

Segundo eles, motor do equipamento quebrou. Bombeiros utilizaram técnicas de Rapel no resgate.

Publicado em

Bombeiros do DF resgatam operários que ficaram pendurados em andaime a 23 metros de altura — Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Dois operários que trabalhavam na área externa de um prédio do Setor Comercial Sul, em Brasília, ficaram presos em um andaime a uma altura de 23 metros na noite desta sexta-feira (19). Segundo eles, um dos motores do equipamento quebrou.

Marco Amaro da Silva, de 34 anos, e Emerson Egidio do Amaral, de 42 anos, estavam instalando a tubulação para a rede elétrica de um gerador quando, por volta das 19h, o andaime travou. Os dois ficaram pendurados por meia hora entre o sétimo e o oitavo andar do prédio, na quadra 5.

Resgate com Rapel

Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

O resgate foi feito pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Segundo a corporação, 14 militares participaram do trabalho. Eles montaram um circuito com cordas e usaram técnicas de Rapel para descer do topo do edifício até o andaime.

Quando alcançaram Marco e Egídio, prenderam os dois aos equipamentos de resgate e os levaram até a calçada. Segundo os bombeiros, apesar do susto, os operários não se feriram.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

"ostentando"

‘Ostentação’ em redes sociais leva Receita a apreender R$ 150 mil em eletrônicos em SP

Foram apreendidos 60 celulares e 100 relógios inteligentes em loja no centro da capital sob suspeita de fraude no recolhimento de impostos.

Publicado em

Receita faz apreensão de mercadorias após fotos em redes sociais — Foto: Receita/divulgação

A Receita Federal apreendeu na tarde de sexta-feira (19) 60 celulares e 100 relógios inteligentes em uma loja no Centro da cidade de São Paulo. Também foram recolhidos um patinete e outros artigos eletrônicos.

A mercadoria apreendida está avaliada em R$ 150 mil, segundo informações da entidade.

Os agentes de fiscalização da Receita chegaram ao local após denúncias de que o proprietário da loja estava “ostentando” os produtos nas redes sociais.

Os produtos não estavam acompanhados de documentação fiscal e os fiscais suspeitam que eles sejam oriundos do Paraguai e não tenham recolhidos a tributação devida na importação, com sonegação de impostos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

REGRAS

Multa do FGTS é cláusula pétrea e não pode ser extinta, dizem advogados

Valor pago por empregador só pode ser reduzido por lei aprovada na Câmara e no Senado.

Publicado em

Para mudar o percentual da multa paga pelo empregador sobre o valor depositado no FGTS ao trabalhador em caso de demissão sem justa causa, o governo precisará aprovar uma lei complementar que regulamente o tema.

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira o valor da multa, fixado em 40%. Caso ele queira mudar esse percentual, precisaria aprovar a mudança com o voto da maioria absoluta dos parlamentares na Câmara e no Senado.

O fundo foi criado em 1966, na ditadura militar, por demanda de empresários que se opunham ao sistema de contratação vigente, que dava estabilidade ao trabalhador que ficasse dez anos na empresa.

O sistema introduzido pelo FGTS passou a permitir demissão. A multa para dispensas sem motivo foi introduzida na Constituição de 1988, segundo Otavio Pinto e Silva, professor da USP e sócio do escritório Siqueira Castro.

“O artigo 7º prevê que o FGTS é um direito de todos os trabalhadores e determina que o trabalhador terá direito a uma proteção contra a demissão sem justa causa a ser regulamentada em lei”, afirma ele.

Até que a lei que regulamentasse a penalidade fosse implementada, a Constituição estabeleceu os 40%, segundo Pinto e Silva. A legislação, contudo, nunca foi aprovada.

“O Congresso regulou o FGTS em uma norma de 1990, no governo Collor, mas é uma lei ordinária. Na hierarquia jurídica, está abaixo de uma lei complementar”, afirma.

“É possível alterar o valor da multa, mas não extinguí-la, porque é uma cláusula pétrea da Constituição que garante a indenização ao empregado quando há demissão sem motivo”, diz Gisela Freire, sócia do Cescon Barrieu.

O governo pode reduzir o valor da multa a ser paga, ou flexibilizar a regra para o saque do valor, segundo a advogada trabalhista Mayra Palópoli.

Ela cita como exemplo a mudança implementada pela reforma trabalhista que baixou para 20% a multa a ser paga caso a rescisão contratual seja feita em comum acordo.

“A função histórica do FGTS é indenizar o trabalhador que é dispensado, dando a ele uma poupança compulsória que substituísse a estabilidade”, diz. (FOLHA PRESS)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
87