CONECTE CONOSCO

SAÚDE

SP vai testar novo medicamento que previne infecção pelo vírus da aids e recruta voluntários

Publicado em



A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo vai testar um medicamento inédito capaz de prevenir a infecção pelo HIV, vírus causador da aids. A iniciativa faz parte de uma pesquisa internacional, que integra dois serviços estaduais de referência em SP, entre quatro unidades brasileiras.

Para isso, o Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids inicia campanha, em junho, para promover a pesquisa de um novo método de prevenção do HIV, com injeções bimestrais de um novo medicamento, o cabotegravir.

A pesquisa tem financiamento dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos e pretende recrutar 177 homens cisgêneros gays e bissexuais, mulheres trans e travestis.

No Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, a pesquisa também está em andamento e visa recrutar 177 pacientes, contando até o momento com 100 participantes.

As injeções de cabotegravir são uma aposta para a evolução da profilaxia pré-exposição (PrEP), método que consiste no uso programado de medicação anti-HIV com o objetivo de prevenir a infecção, mesmo que haja relações sexuais sem preservativo.

Até o momento, a única forma de PrEP aprovada é a oral, feita com comprimidos de tenofovir-entricitabina.

Disponível no SUS desde 2018, a PrEP oral é indicada para quem tem um alto risco de se infectar, mas tem dificuldade de usar preservativo de forma consistente. A PrEP tem se mostrado efetiva em controlar a epidemia em diferentes cidades do mundo.

CASOS ENTRE JOVENS

Sua incorporação no SUS foi uma das apostas para responder aos dados epidemiológicos de HIV/Aids no país. A taxa de detecção de novos casos de aids entre rapazes de 15 a 19 anos, por exemplo, quase triplicaram nos últimos dez anos, saltando de 2,4 para 7,0 casos por 100.000 habitantes. Homens gays e bissexuais e mulheres trans e travestis são os grupos mais afetados.

No entanto, para os especialistas, nem todo mundo se adapta à PrEP oral. “Tomar um comprimido todos os dias pode ser um desafio para algumas pessoas, pela instabilidade de rotina ou por querer ocultar da família, por exemplo.

A ciência da prevenção ao HIV caminhará para uma diversificação tal como ocorreu, no passado, com os anticoncepcionais, que existem em diferentes formulações orais, injetáveis, implantes e outras”, afirma o infectologista do CRT DST/Aids, José Valdez Madruga.

A praticidade e a discrição das injeções de longa duração são atraentes. Uma pesquisa online feita com mais de quatro mil usuários de aplicativos de encontros sexuais, feita para um estudo da Brown University, demonstrou que 73% deles têm interesse na PrEP injetável, e que 47% preferiria a opção injetável à oral.

O MEDICAMENTO

O cabotegravir é um novo medicamento anti-HIV que está sendo estudado em paralelo, tanto para prevenção quanto para o tratamento de pessoas vivendo com HIV/Aids. Em março, foram apresentados resultados dos estudos de tratamento – feito com injeções mensais de cabotegravir e rilpivirine. O tratamento injetável tem se mostrado efetivo, seguro e com boa aceitabilidade.

Para prevenção, o cabotegravir está sendo estudado isoladamente e em intervalos maiores. O estudo está comparando o cabotegravir injetável com a PrEP oral.

Metade dos participantes receberá comprimidos diários de PrEP oral e injeções de placebo a cada dois meses. A outra metade receberá injeções bimensais do cabotegravir e comprimidos diários de placebo. Nem a equipe nem os participantes saberão quem está em qual grupo até o fim do estudo.

METODOLOGIA

A metodologia, conhecida como duplo-cego, visa a impedir que alterações de comportamento confundam o resultado da pesquisa. Todos os participantes receberão aconselhamento e acompanhamento clínico em saúde sexual.

Para gerar engajamento, conexão afetiva e senso de comunidade entre gays cisgêneros, mulheres trans e travestis, a campanha “PrEP Injetável” vai contar com ações performáticas de recrutamento, divulgação em espaços de encontro LGBT e conteúdo em mídias sociais.

A pesquisa foi aprovada pelos Comitês de Ética em Pesquisa de todos os centros onde está sendo realizada. Além disso, no CRT DST/Aids existe o Conselho de Acompanhamento Comunitário (CAC), formados por representantes da comunidade LGBT e outros, que estão acompanhando o projeto.

QUEM PODE PARTICIPAR?

Homens cisgêneros gays e bissexuais, mulheres trans e travestis. A pessoa também deve ser HIV-negativa, maior de 18 anos e não ter aplicação de silicone na nádega. A participação na pesquisa é uma forma de ativismo – uma maneira de contribuir para a saúde sexual futura da própria comunidade.

Para participar do estudo, o interessado deve entrar em contato com a Casa da Pesquisa do CRT DST/Aids.: (11) 5087-9903, WhatsApp (11) 94532-3864 ou pelo e-mail[email protected].

No HC, o contato pode ser feito pelos telefones (11) 94996-6134 e (11) 2661-2277 ou pelo e-mail [email protected].

A pesquisa está também ocorrendo na Fiocruz (Rio de Janeiro) e no Hospital Conceição (Porto Alegre), além de outros seis países – Estados Unidos, Argentina, Peru, África do Sul, Vietnã e Tailândia.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Região

Vigilância Epidemiológica confirma primeira morte por H1N1 em Pereira Barreto

De acordo com o órgão, a vítima é um homem de 61 anos que chegou a ser internado no dia 4 de junho, mas morreu no dia seguinte

Publicado em

Imagem Ilustrativa

A Vigilância Epidemiológica confirmou, nesta quarta-feira (19), a primeira morte por H1N1 em Pereira Barreto (SP) no ano.

De acordo com o órgão, a vítima é um homem de 61 anos que chegou a ser internado no dia 4 de junho, mas morreu no dia seguinte. O idoso tinha problemas de saúde e não havia se vacinado contra a gripe.

Além desse caso, o município informou que outras duas mulheres, ambas de 59 anos, chegaram a ficar internadas por causa da doença, mas já tiveram alta e se recuperam em casa.

Ainda segundo a Vigilância Epidemiológica, mesmo com doenças crônicas, as duas também não tinham tomado a vacina.

Com informações G1/TV TEM

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

oportunidade

Saúde abre concurso público para contratar 52 médicos

Publicado em

Para reforçar o quadro clínico de hospitais estaduais localizados na cidade de São Paulo, a Secretaria de Estado da Saúde vai contratar 52 médicos. O edital, o formulário de inscrição e os prazos podem ser consultados neste link.

O concurso leva em conta a necessidade de reforçar o atendimento à população usuária do SUS (Sistema Único de Saúde) e melhorar o atendimento em todo o Estado.

Há vagas para diversas especialidades, incluindo pediatria, oncologia, clínica médica, ginecologia, ortopedia, entre outras. Os selecionados vão atuar nos hospitais Heliópolis, Ipiranga, Pérola Byington, Vila Penteado, Mandaqui e Dante Pazzanese.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

gratis

Com duas sessões, espetáculo “Eu, Mulher!” será apresentado na Biblioteca de Birigui

Publicado em

Após a estreia do espetáculo “Eu, Mulher!” em Araçatuba, o Grupo Empodera de Teatro inicia uma temporada de circulação por quatro cidades da região, a começar por Birigui, nos dias 22 e 23 de junho.

Nesses dois dias, além da apresentação do espetáculo “Eu, Mulher!”, o grupo também oferecerá atividades formativas como Oficina de Dramaturgias Femininas e Roda de Conversa sobre a Mulher no Teatro Brasileiro.

Todas as atividades acontecerão na Biblioteca Pública Municipal “Dr. Nilo Peçanha”, de forma gratuita para a população de Birigui e região.

O Grupo Empodera acredita que essa temporada de circulação ajuda a disseminar e descentralizar a cultura na região do noroeste paulista.

SESSÕES

O espetáculo “Eu, Mulher!” será apresentado em duas sessões: uma neste sábado (22), às 20h, e outra no domingo (23), às 19h30.

Recomenda-se chegar com uma hora de antecedência, pois serão apenas 50 lugares por sessão, preenchidos por ordem de chegada.

Dividida em três monólogos, a peça narra o drama de três mulheres: a primeira, que sufocou; a segunda, que foi para a rua; e a terceira, que virou festa.

Todas elas dão vazão aos seus pensamentos na tentativa de se empoderarem da própria existência, em meio a uma sociedade tradicional e conservadora. Classificação 18 anos.

OFICINA

A Oficina “EU, MULHER! – Dramaturgias Femininas” será realizada no dia 22 de junho (sábado), das 13h30 às 17h30; exclusiva para as mulheres a partir dos 16 anos. A oficina terá caráter prático, com atividades que provocam estímulos para criação dramatúrgica. 20 vagas disponíveis.

RODA DE CONVERSA

Já a Roda de Conversa “TEATRO E EMPODERAMENTO – A construção da Mulher no Teatro Brasileiro” acontecerá no domingo, 23 de junho, das 13h30 às 16h30, para todas as pessoas interessadas, a partir dos 16 anos. Serão 50 vagas disponíveis.

O encontro visa refletir sobre como a figura feminina é retratada na produção teatral brasileira e de que maneira é possível fazer teatro no interior paulista, de modo a não reproduzir determinadas visões preconceituosas.

Todas essas ações fazem parte do projeto “EU, MULHER! – Teatro e Empoderamento no Noroeste Paulista”, idealizado pelo EMPODERA e conta com recursos do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

O grupo também conta com apoio da Secretaria de Cultura de Araçatuba, Senac Araçatuba e Prefeitura de Birigui.

Serviço: Biblioteca Pública Municipal “Dr. Nilo Peçanha”: Avenida Governador Pedro de Toledo, 73, Centro, Birigui.Para o espetáculo, basta chegar com uma hora de antecedência. Já as inscrições para a Oficina de Dramaturgias Femininas e Roda de Conversa devem ser feitas antecipadamente pelo email: [email protected]

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
91