CONECTE CONOSCO

ato infracional

Menores que escondiam cocaína em túmulo de cemitério são detidos pela PM em Araçatuba

Publicado em

Dezenas de pinos com cocaína foram encontrados em sepultura do cemitério Recanto de Paz, em Araçatuba


Dois adolescentes que usavam túmulos de um cemitério para esconder pinos de cocaína foram detidos, na noite desta quarta-feira (19), em Araçatuba. A ação foi realizada por policiais militares da Rocam no cemitério Recanto de Paz, no bairro Rosele.

Durante patrulhamento por volta das 19h, os PMs notaram que os dois menores entraram no cemitério por meio de um muro quebrado.

Desconfiados de alguma irregularidade, os policiais foram atrás dos suspeitos e os surpreenderam pegando dois sacos plásticos com 85 pinos de cocaína.

A droga estava escondida no interior de um túmulo do cemitério. Segundo os policiais, os menores retiraram blocos da sepultura para viabilizar o esconderijo.

Os menores admitiram a propriedade da droga. Os PMs também apreenderam, no mesmo local, algo em torno de R$ 500, dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

Os adolescentes foram apresentados no plantão policial. O caso será encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude de Araçatuba.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante

FLAGRANTE

PM prende homem acusado de tráfico de crack no São José

Publicado em

Um homem de 31 anos, identificado pelas iniciais E.R.F., foi preso em flagrante por policiais militares com R$ 700 em crack e R$ 116 em dinheiro, na noite desta terça-feira, na avenida Água Funda, bairro São José, em Araçatuba.

Os policiais cabo Gleyson e soldado Ravanhani abordaram o acusado em frente a casa dele, e durante revista pessoal, encontraram a droga e o dinheiro no bolso de sua calça. Havia sete porções grandes de crack, as quais o acusado afirmou que iria vender por R$ 100 a unidade, totalizando R$ 700.

O homem, que não tinha passagem pela polícia, foi preso em flagrante e ficou à disposição da Justiça.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

TORTURA

Ribeirão Preto: por não fazerem serviços domésticos, pai atira nos filhos

Homem, de 34 anos, usava uma arma de airsoft contra as crianças de 9 e 15 anos. Ferimentos no corpo foram descobertos pela professora

Publicado em

Um pai de 34 anos disparava contra os filhos usando armas de airsoft quando as crianças se recusavam a realizar afazeres domésticos. O homem prestou depoimento à Central de Flagrantes da Polícia Civil, de Ribeirão Preto (SP). As informações são do portal G1.

“Inquirido, o indiciado informou que chegou em casa (sic) dias atrás e passou a brincar com as armas de airsoft, e como as vítimas não quiseram realizar afazeres domésticos, ele atirou contra elas, e como estava no modo rajada, saíram várias bolinhas (…)”, diz o registro do depoimento.

O acusado vai responder por tortura e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nesta terça-feira (12/11/2019). Ele já havia sido preso nessa segunda-feira (11/11/2019) quando ainda era tratado como suspeito. A mãe das crianças, uma técnica de enfermagem de 31 anos, também é investigada.

Questionada, a mãe disse que nunca denunciou o marido por ter medo dele, além de temer perder a guarda do filho mais novo, que é adotado.

Segundo o Conselho Tutelar, as vítimas, de 9 e 15 anos, ficarão sob a guarda dos avós maternos. A Polícia Civil informou que as crianças passam por “intenso sofrimento mental, bastante temerosas pelas atitudes violentas do pai”.

O crime foi descoberto e denunciado pela professora da vítima mais velha, que notou os ferimentos em diversas partes do corpo da aluna.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998