CONECTE CONOSCO

MÚSICA

Maior competição de DJs do mundo está com inscrições abertas

Publicado em

DJ Morreno na final mundial disputada ano passado em Taiwan (Jasmine Chang / Red Bull Content Pool)


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A maior competição de DJs do mundo, a Red Bull 3Style, com final prevista para acontecer em Moscou, na Rússia, no próximo ano, está com as inscrições abertas pela internet até a próxima segunda-feira (1º).

Os escolhidos serão anunciados em agosto. As competições começam em setembro de 2019 e vão até fevereiro de 2020. Para participar é preciso se inscrever pelo site (http://redbull3style.com) e enviar um vídeo de uma performance original com duração de cinco minutos.

As etapas seguintes serão disputadas em mais de 20 países. Em cada uma delas, seis DJs selecionados terão a chance de mostrar sua criatividade, técnica e originalidade em uma apresentação de 15 minutos.

Em agosto saem os resultados, e o vencedor de cada fase nacional vai representar seu país na final mundial na capital russa.

No entanto, o que mais irá pesar nessas apresentações para os jurados que têm como critério analisar os sets sob os quesitos originalidade, habilidade e seleção das faixas será a reação do público.

São 15 minutos para impressionar tocando pelo menos três gêneros diferentes de música. Os artistas podem usar duas placas, um CDJ, um mixer ou duas seções midi. Nove DJs de oito países diferentes já levaram o título mundial.

O paranaense Morenno, coroado o melhor DJ do Brasil na edição do prêmio do ano passado, pilotou em suas pick-ups misturas de rap latino, pop, funk e, claro, samba, mas quem venceu a final mundial, em 2019, realizada na Cracóvia, foi o norte-americano J. Spinosa.

Por: CARLOS BOZZO JUNIOR

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

recuperação

Henrique Fogaça, do Masterchef, sofre acidente e é internado no interior de SP

O artista participava do lançamento de uma moto, em Ribeirão Preto (SP), quando sofreu o acidente

Publicado em

O chef e jurado do Masterchef Henrique Fogaça foi internado às pressas após sofrer um acidente de moto. Em uma foto publicada nesta sexta-feira (19), o carrasco do programa da Band apareceu todo machucado em uma cama de hospital.

“Hoje foi de dia de fraturar algumas costelas, zuar o joelho e a mão #triumphbr”, escreveu o chef na rede social. No Stories, Fogaça ainda mostrou alguns procedimentos realizados pela enfermeira no hospital. “Para hoje, temos algumas costelas fraturadas, a mão, puta que pariu!”, disse.

Horas antes do acidente, Fogaça participou do lançamento de motos da marca Triumph. Segundo Fogaça, ele iria percorrer 60km em asfalto e 40km na estrada de terra. Ainda não há informações de como ocorreu o acidente.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Bastidores da TV

Saiba por que Mari Palma decidiu deixar a Globo

Publicado em

Mari Palma anunciou na última quarta-feira (17) que deixou de trabalhar na TV Globo após 11 anos. De acordo com o site Notícias da TV, uma proposta salarial irrecusável do canal CNN Brasil fez a jornalista pedir sua demissão.

O site afirma que Mari Palma teve uma reunião com a cúpula do novo canal de notícias e saiu animada com a proposta feita e também com as possibilidades de atuação sugeridas. Após conversar com a chefia da Globo e sem ouvir uma contraproposta, ela decidiu trocar de emissora.

O Notícias da TV diz que o salário oferecido pela CNN Brasil é o triplo do que Mari Palma ganhava na Globo, onde é considerada uma repórter de pouca experiência.

Phelipe Siani, namorado de Mari, pediu demissão da Globo na última sexta-feira (12) após 15 anos trabalhando na emissora. Ele também deve ser contratado pela CNN Brasil e, segundo informações, já foi sondado pelo canal.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

APLICATIVO

FaceApp: aplicativo que envelhece rostos faz usuários ignorarem riscos

Publicado em

Se uma empresa apresentasse três endereços diferentes – um na Rússia, outro nos Estados Unidos e um terceiro no Panamá – e tentasse prestar algum serviço para você usando um contrato do tipo “receita de bolo de internet”, você pensaria duas vezes em realizar alguma atividade com essa empresa?

Pelo menos 100 milhões de pessoas que baixaram o “FaceApp”, o aplicativo que envelhece o resto e que virou febre até entre os famosos, decidiram aceitar esse risco.

Não existe qualquer suspeita de que o “FaceApp” represente algum perigo para quem o utilizou. Mas a velocidade com que um pequeno aplicativo desconhecido e engraçado conquista milhões de downloads acaba deixando nosso bom senso em segundo lugar. Pior do que correr um risco é correr o risco sem ter ciência de que ele existe.

Após virar febre na internet nos últimos dias, o app tem sido alvo de questionamentos sobre o que faz com as imagens e os dados coletados. O Faceapp entrou até na mira de políticos americanos: o senador democrata Chuck Schummer protocolou um pedido à Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) e ao FBI para que investiguem se as fotos submetidas ao aplicativo são compartilhadas com governos estrangeiros, como a Rússia.

Apesar das negativas da empresa, a política de privacidade do Faceapp permite que o aplicativo guarde as imagens indefinidamente. Em entrevista ao jornal “The Washington Post”, o presidente da empresa, Yaroslav Goncharov, afirmou que não utiliza as imagens das pessoas para treinar uma ferramenta de identificação e negou que elas sejam compartilhadas com governos. “Não dividimos as informações de usuários com terceiros”, disse.

O aplicativo diz que, eventualmente, salva a foto na nuvem com o intuito de otimizar a performance e o tráfego — para que o usuário não suba a imagem repetidamente toda vez que quiser uma edição. Mas negou que possa ver toda a galeria de fotos dos smartphones depois que os usuários permitem o acesso: “Não fazemos isso. Só subimos uma foto selecionada para edição”.

O comunicado diz ainda que 99% dos seus usuários não costumam se logar. “Portanto, não temos acesso a nenhum dado que podem identificá-los”.

A empresa afirma ainda que não vende e nem compartilha nenhum dado de usuário com terceiros. E que, apesar de o time de desenvolvimento do app estar na Rússia, os dados dos usuários não são transferidos para aquele país necessariamente.

Como apagar as informações?

Apagar o aplicativo do celular não deleta as informações que foram enviadas. Sobre pedidos de usuários para remover seus dados dos servidores, o FaceApp diz que esta é uma prioridade, mas que a equipe de suporte está “sobrecarregada no momento”.

Para acelerar o processo, ele sugere que o usuário que queira que as fotos sejam removidas faça o pedido por meio do aplicado seguindo este passo a passo: “Settings->Support->Report a bug”, usando a palavra “privacy” (“privacidade”) no título da mensagem.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
87