CONECTE CONOSCO

violência

Jovem morta em Araraquara fez ‘alerta’ pelo Twitter; outra suspeita foi apreendida

Publicado em

Corpo de Yasmin Nery foi encontrado no bairro Hortênsias (Foto: ACidadeOn/Araraquara)


CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) – A estudante Yasmin da Silva Nery, 16, morta e esquartejada por um adolescente de 17 anos no último domingo (9), em Araraquara, manifestou a preocupação de se encontrar com o garoto em sua conta do Twitter horas antes do assassinato.

Na madrugada de domingo, ela tuitou que iria se encontrar com o jovem e que “se eu sumir/morrer, já sabe”. “Pensando melhor não sei se deveria ir na casa dele assim de primeira”, prosseguiu.

Para a Polícia Civil, os tuítes revelam a premeditação do crime. Yasmin saiu no domingo à tarde dizendo aos pais que iria a um show no Sesc com amigos. Ela, no entanto, já sabia que iria para a casa do adolescente. Lá, ela foi enforcada e esquartejada. Partes do seu corpo foram espalhadas por três locais diferentes da cidade.

Na noite desta segunda-feira (10) a polícia também apreendeu uma outra jovem, de 17 anos, pela participação no crime. Ela é namorada do suspeito e, segundo a polícia, o ajudou a descartar os pedaços do corpo.

Segundo a Polícia Civil, em depoimento, o jovem disse que matou Yasmin porque “queria saber como é” matar alguém. Ele afirmou que os dois se conheceram na noite de sábado e que a convidou para ir até a casa dele no dia seguinte.

Na casa, que fica no Jardim das Hortênsias, ele aproveitou a ausência da mãe (que havia ido à igreja) e pediu que ela ficasse em pé e fechasse os olhos para imaginar um lugar onde os dois poderiam estar juntos.

O adolescente então aplicou um “mata-leão” até deixar Yasmin desacordada. A menina tentou resistir, ferindo o suspeito com uma facada na perna, ainda de acordo com a polícia.

Em seguida, o garoto, no relato da polícia, levou a vítima até o banheiro, onde, usando uma faca, cortou partes de seu corpo com o chuveiro ligado para facilitar a limpeza do sangue. O rapaz contou ainda que adquiriu dicas de como fazer os cortes, e de usar o banheiro para o esquartejamento, em sites da deep web.

Na casa do adolescente, foram encontrados o tronco e uma das pernas. Na lagoa do mesmo bairro foram achados a cabeça, as mãos e os antebraços.

O adolescente colocou a outra perna e os braços em uma mochila e foi de ônibus até o bairro Quitandinha, a cerca de 9 km de sua casa, para deixar as partes em um bueiro. Ele levou a namorada até o local para exibir a cena como um troféu, segundo o delegado Fernando Bravo, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais).

“É chocante até para nós que nos deparamos com violência todos os dias”, disse ele. A namorada também foi até a casa do suspeito, onde viu o resto do corpo e ajudou a jogar outra parte em uma lagoa próxima à residência.

Teria, ainda, o orientado a não deixar impressões digitais, segundo o delegado. Aos investigadores, ele afirmou ter feito a divisão para “dificultar o trabalho da polícia”.

Quando a mãe voltou, a casa já estava limpa. A faca usada no crime foi apreendida.

Segundo a polícia, a adolescente também confessou a participação e confirmou a versão do namorado. Disse que ele falava em matar alguém há algum tempo, e que não acreditava que ele faria isso de verdade. Ainda de acordo com a polícia, ela ficou arrependida na frente da família, mas deu risadas durante o depoimento aos policiais.

O adolescente foi levado a uma unidade da Fundação Casa em São Carlos. A namorada foi encaminhada a uma unidade de internação da Fundação Casa em Franca.

Nenhuma parte do corpo da vítima foi encontrada no bairro Quitandinha. Nesta terça, o Corpo de Bombeiros e o DAAE (Departamento de água e esgoto em Araraquara) fazem buscas no sistema de galerias para tentar localizar os restos. Por isso, ainda não há informações sobre velório ou enterro da jovem.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

VIOLÊNCIA

Homem é acusado de agredir companheira e danificar sua moto ao ser impedido de sair para comprar drogas

Publicado em

Um auxiliar de enfermagem de 26 anos foi preso em flagrante na noite desta terça-feira acusado de agredir sua companheira, uma estudante de 24 anos, e danificar a moto dela com diversas pauladas. A sessão de violência, segundo a vítima, foi motivada pelo fato da mulher tentar impedir que ele saísse de casa para gastar dinheiro com drogas.

Policiais militares foram acionados para irem até o local dos fatos, uma residência no bairro Paraíso, onde estaria ocorrendo uma briga de casal. No local, encontraram a vítima sendo auxiliada por populares e gritando por socorro. O homem estava com um pedaço de pau danificando a moto que pertence a ela.

Os PMs tiveram de algemar o acusado para contê-lo, porque ele estava muito agressivo. A estudante disse que impediu a saída do companheiro de casa para evitar que fosse gastar dinheiro com drogas. O homem passou a ingerir bebida alcoólica, ficou agressivo e iniciou a sessão de violência.

Ele foi preso em flagrante acusado de violência doméstica, lesão corporal e ameaça, e ficou à disposição da Justiça.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

confessou

Jovem é preso ao ser flagrado com mil peças de roupas furtadas

Publicado em

Na tarde desta terça-feira (25), um jovem de 24 anos foi preso em flagrante, suspeito de furtar cerca de mil peças de roupas de uma loja da região central de Brejo Alegre/SP.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi no dia 24 de fevereiro e passou a ser investigado. Ao analisar as imagens de circuito de segurança da rua, a equipe descobriu que o suspeito morava em uma fazenda na cidade de Santo Antônio do Aracanguá/SP.

Ainda segundo a corporação, uma equipe policial foi até o local com um mandado de busca e apreensão e, durante vistoria no imóvel, foram encontradas as peças de roupas, todas com etiquetas da loja.

O jovem foi preso em flagrante e levado para a delegacia do município. Ele foi ouvido pelo delegado de plantão e confessou o crime.

A dona da loja foi chamada pela polícia para identificar as peças de roupas furtadas e as reconheceu. Toda a mercadoria foi devolvida para ela. (Com informações: G1)

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

FLAGRAS

Presídios têm flagras de celular em genitália e drogas no marmitex durante final de semana

Entre o que é permitido levar para os sentenciados, alimentos foram usados para ocultar ilícitos

Publicado em

Drogas no meio do arroz encontrada com visita na penitenciária de Mirandópolis

Nos dias 22 e 23 de junho, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista.

Os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (22/06/19)
PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Durante o procedimento de revista no scanner corporal, três visitantes foram flagradas, cada uma, com um aparelho de telefonia celular escondido em suas genitálias. As visitantes em questão foram conduzidas à Delegacia de Polícia local, onde foram lavrados os respectivos Boletins de Ocorrência e suspensas do rol de visitas. Foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os celulares.

PENITENCIÁRIA “NESTOR CANOA” DE MIRANDÓPOLIS (PI)
Por volta das 10h20, durante a realização de revista nos alimentos destinados aos reclusos foram apreendidos 1.020 (mil e vinte) pequenos invólucros de cor preta misturados em meio a arroz e feijão preto, em vasilha plástica pertencente a uma visitante. Após a abertura dos invólucros, constatou-se que se tratava de maconha. Na ocasião, a visitante assumiu a autoria do fato e disse ter ciência do conteúdo do recipiente, sendo então suspensa do rol de visitas e encaminhada à delegacia de polícia local para que as providências legais pudessem ser tomadas.

DOMINGO (23/06/19)
PENITENCIÁRIA “PAULO GUIMARÃES” DE LAVÍNIA (PIII)
O pai de um sentenciado foi surpreendido tentando ingressar no ambiente carcerário com 02 (dois) aparelhos celulares camuflados na vasilha de alimentação, sendo descoberto pelas imagens geradas após passar pelo aparelho de Raios X. As providências administrativas pertinentes ao caso foram adotadas, o homem foi suspenso do rol de visitas e o sentenciado, por sua vez, isolado preventivamente em cela disciplinar.

PENITENCIÁRIA DE FLORÍNEA
Dentro de um pote de margarina trazido pelo pai ao filho sentenciado, Agentes de Segurança Penitenciária encontraram um fundo falso que escondia substância esverdeada semelhante ao entorpecente maconha. Levado em sala reservada, o homem confessou que portava mais entorpecentes na cueca e ao entregar aos funcionários, verificaram se tratar de substância esbranquiçada aparentando cocaína e 20 (vinte) comprimidos de suposto estimulante sexual. O homem foi suspenso do rol de visitas e encaminhado a autoridades policias para as providências de praxe.

PENITENCIÁRIA DE VALPARAÍSO
Dentro de 15 (quinze) pacotes de fumo de Arapiraca uma visitante de sentenciado havia escondido substância esverdeada com características do entorpecente maconha. O caso foi descoberto no momento que a mulher tentava ingressar na unidade prisional passando pelos procedimentos de revista. O material foi apreendido, a companheira do sentenciado suspensa do rol de visitas e tomadas as devidas providências administrativas e policiais.

CENTRO DE DETENÇÃO PENITENCIÁRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Durante a passagem de uma visitante pelo scanner corporal, a imagem gerada pelo aparelho apresentou um volume estranho na região da genital da pessoa revistada. Ao ser questionada sobre o que havia naquela área do corpo, a mesma confessou que trazia 01 (um) mini celular, retirando de si o aparelho e entregando às funcionárias. Em seguida, foi conduzida ao Plantão Policial onde foi registrado Termo Circunstanciado. Diante do fato, foi determinada instauração de Procedimento Interno Disciplinar em desfavor do detento. Já a mulher flagrada foi suspensa do rol de visitas por 02 (dois) anos, de acordo com o Artigo 135 inciso I da Resolução SAP 196 de 11/11/2015, que alterou a Resolução 144 de 29/06/2010.

PENITENCIÁRIA “LUIZ APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA (PII)
A companheira de um sentenciado tentou ingressar na unidade prisional com bifes recheados para serem entregues ao homem. Porém, ao passar pelos procedimentos de revista, servidores da SAP encontraram no meio dos alimentos 02 (duas) placas de aparelho celular, sendo a mulher suspensa do rol de visitas e levada perante a autoridade policial para as providências da Polícia Judiciária. Enquanto isso, o sentenciado foi isolado preventivamente para responder a Procedimento Disciplinar.

PENITENCIÁRIA “VEREADOR FREDERICO GEOMETTI” DE LAVÍNIA (PI)
Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional quando tentavam visitar os respectivos companheiros que cumprem pena no local. Uma delas foi flagrada ao passar pelo scanner corporal, que identificou um invólucro inserido na genitália da mulher o qual, após aberto, revelou substância amarelada em seu interior de característica semelhante à cocaína. A outra visitante foi flagrada com o entorpecente maconha escondido dentro de uma vasilha plástica contendo panquecas. Em ambos os casos, a Polícia Militar foi acionada e conduziu as apreendidas para elaboração de Boletim de Ocorrência, além de ser suspensas do rol de visitas. Os sentenciados envolvidos foram encaminhados ao Pavilhão Disciplinar.

PENITENCIÁRIA DE PRACINHA
Durante pré-revista para entrada no presídio, servidores perceberam um volume com odor de maconha no forro da calcinha de uma visitante, vindo ela a confessar o fato. A mulher foi suspensa do rol de visitas e conduzida à delegacia da cidade para providências de cunho policial. Simultaneamente todas as providências administrativas foram tomadas.

SEGUNDA – FEIRA (24/06/19)
PENITENCIÁRIA “JOÃO AUGUSTINHO PANUCCI” DE MARABÁ PAULISTA
Ao revistar uma caixa enviada pela companheira de um sentenciado via SEDEX, servidores descobriram que dentro de 04 (quatro) pacotes de tabaco havia, na verdade, substância semelhante à maconha. A visitante foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado encaminhado ao Pavilhão Disciplinar para as devidas providências.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
87