CONECTE CONOSCO

Corrida

Hamilton domina GP da França e conquista a 4ª vitória seguida na temporada

Publicado em



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A vida de Lewis Hamilton segue tranquila na busca pelo sexto título mundial de Fórmula 1. O inglês liderou de ponta a ponta, hoje, o GP da França e conquistou sua quarta vitória consecutiva na temporada. Companheiro de equipe, Valtteri Bottas terminou na segunda colocação.

Com uma corrida em que não chegou a ser atacado e não conseguiu passar Bottas, Charles Leclerc chegou na terceira colocação e completou o pódio no circuito de Paul Ricard. Companheiro de equipe na Ferrari, Sebastian Vettel fechou na quinta posição.

A vitória leva Lewis Hamilton aos 187 pontos na classificação do Mundial de Pilotos. O inglês abriu ainda mais a vantagem que já tinha para Valtteri Bottas. O finlandês tem 151 pontos.

O próximo compromisso da Fórmula 1 será já na próxima semana. No domingo (30), acontecerá o GP da Áustria.
Lewis Hamilton parece caminhar tranquilo para mais um título mundial.

Na França, o inglês foi dominante durante toda a corrida, sem perder a liderança em nenhum momento da prova. Após uma largada tranquila, Hamilton passou a ditar o ritmo e abrir cada vez mais do companheiro de equipe Valtteri Bottas.

Nem mesmo quando parou para trocar os pneus, Hamilton perdeu posição. Com uma troca rápida, o inglês voltou à frente de Vettel, que naquele momento aparecia em segundo – o alemão ainda não tinha parado nos boxes.

A única pequena preocupação da Mercedes com o inglês foi em relação aos pneus. Pequenas bolhas começaram a aparecer nos compostos de Hamilton. Mas nada que pudesse tirar a vitória dele. Controlando o ritmo, o piloto não teve dificuldades para cruzar na linha de chegada.

Largando apenas na sétima colocação, Sebastian Vettel chegou ao GP da França com a ciência de que precisaria fazer uma corrida de recuperação. Mas o início da prova já mostrava que o alemão não teria vida fácil.

Vettel conseguiu sua primeira ultrapassagem apenas na quinta volta, quando deixou para trás Lando Norris. Dois giros depois, foi a vez de deixar Carlos Sainz para trás.

Com Verstappen à sua frente, Vettel não conseguiu se aproximar na pista e partiu para uma estratégia envolvendo a troca dos pneus. O alemão tentou ficar na pista o máximo possível para tentar ganhar a posição nos boxes, mas uma fritada de pneu na 25ª volta atrapalhou os planos da Ferrari, que havia pedido ao seu piloto para andar “o máximo possível” com aqueles pneus. O erro obrigou a parada nos boxes ser antecipada.

Nem mesmo o bom tempo de troca de pneus (2,2s) foi suficiente para Vettel ganhar alguma posição. O alemão voltou para a pista exatamente atrás de Verstappen. Seria necessário, então, buscar as ultrapassagens na pista. O que não aconteceu.

Sem conseguir chegar em Verstappen, Vettel decidiu buscar o ponto extra. O alemão parou nos boxes na última volta para colocar um novo pneu macio e tentar a volta mais rápida da corrida. O plano deu certo: 1min32s740 e o ponto extra para o piloto da Ferrari.

Com Vettel sofrendo para conseguir se aproximar dos líderes, a esperança da Ferrari passou a ser Charles Leclerc. Posicionado durante toda a corrida na terça colocação, o monegasco teve um momento de sinceridade quando questionado se conseguiria andar mais rápido do que estava andando.

“Eu posso, mas não será bom para esse pneu. Então, não”, respondeu Leclerc, que naquele momento estava mais de 18s atrás do líder Lewis Hamilton.

As McLarens foram a grande surpresa positiva do GP da França. Após se classificar na quinta e sexta colocação, respectivamente, a equipe inglesa fez uma consistente prova, fazendo com que seus dois carros pontuassem – Carlos Sainz terminou em sexto, com Lando Norris, em sétimo.

Mas como nem tudo são flores, aconteceu uma pequena rusga entre os pilotos. Pelo rádio, Lando Norris reclamou que estava mais rápido que Sainz, mas não podia fazer muita coisa porque estava preso atrás do companheiro de equipe. Um problema hidráulico pouco tempo depois fez com que Norris se contentasse com a sétima posição.

Daniel Ricciardo teve uma corrida de pouco destaque. No entanto, um problema incomum em seu carro chamou atenção. O sistema que leva o isotônico à boca do piloto não estava funcionando em sua Renault, o que significa que o australiano ficou boa parte da corrida, que marcava quase 50º C dentro do carro, sem se hidratar.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Amigos

Após demissão da Globo, Mauro Naves surge ao lado de Galvão Bueno em viagem de jatinho

Publicado em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O jornalista Mauro Naves, 59, parece estar recebendo total apoio dos colegas do esporte da Globo após ter sido demitido da emissora por seu envolvimento nas investigações sobre a denúncia de estupro contra o jogador Neymar.

A mulher de Mauro, a atriz Patrícia Naves, publicou neste domingo (14) em seu perfil no Instagram fotos de uma viagem que o casal fez ao lado do locutor Galvão Bueno e sua mulher, Desiree Soares, com direito a jatinho com vinho a bordo.

Os dois casais foram até a Bellavista Estate, propriedade onde fica a vinícola de Galvão Bueno, a Bueno Wines, na Campanha Gaúcha, em Candiota, no Rio Grande do Sul.

Patrícia Naves, que já fez declarações sobre a grande dor causada na família pela demissão, citou na legenda das fotos trecho da “Canção da América”, eternizada na voz de Milton Nascimento: “amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração”. Colocou ainda diversas hashtags para expressar gratidão.

Há quatro dias, o próprio Mauro Naves postou em seu perfil no Instagram a foto de um almoço com o comentarista Casagrande, a quem chamou de “um amigo que fiz pra durar a vida toda” e com quem divide muitas histórias.

Em uma clara referência à sua demissão da emissora após 31 anos, Mauro afirmou que o encontrou o ajudou a revigorar a alma neste momento.

A Globo anunciou na semana passada a demissão de Mauro Naves da emissora.  O repórter esportivo estava afastado do canal carioca desde 5 de junho. O motivo foi o fato do repórter ter passado o contato do pai de Neymar a José Edgard Bueno, advogado que trabalhava para Najila Trindade.

Ela afirma ter sigo agredida e estuprada pelo jogador do Paris Saint-Germain. Neymar nega, e o caso é investigado pela Polícia Civil.

Segundo a própria emissora, o jornalista disse que se limitou a repassar os contatos do pai do Neymar para o advogado, a quem já conhecia, porque esperava obter a história com exclusividade.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

brasileirão 2019

Com gol de Vagner Love, Corinthians vence CSA em casa

Publicado em

O Corinthians derrotou o CSA por 1 a 0, neste domingo, na arena do clube em Itaquera, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, e conquistou a quarta vitória na competição, graças a um gol marcado por Vagner Love no fim do segundo tempo.

Com o resultado, o time de Fábio Carille chegou aos 15 pontos, na oitava posição (com um jogo a menos) e encostou no G6, a zona de classificação à Copa Libertadores. A diferença para o líder Palmeiras é de onze pontos. O time alagoano, que estreou o técnico Argel Fucks, soma apenas seis pontos, na penúltima colocação.

Na 11ª rodada, o Corinthians receberá o Flamengo, no próximo domingo, às 16h, novamente na sua arena em Itaquera, no clássico que envolve as duas maiores torcidas do futebol brasileiro. No sábado, o CSA busca a reabilitação contra o Athletico-PR, 19h, no Rei Pelé, em Maceió.

O JOGO – Corinthians e CSA fizeram um primeiro tempo ruim. Muita marcação, pouca criatividade e apenas uma chance clara de gol, desperdiçada por Vagner Love. Dentro da sua proposta de jogar fechado no campo de defesa e sair nos contra-ataques o clube alagoano cumpriu apenas parte do planejado. Defendeu-se relativamente bem, mas não levou perigo algum ao gol de Cássio.

Já o Corinthians, apesar da intertemporada de um mês por causa da nos torneios pela disputa da Copa América, apresentou a mesma carência que o acompanha desde o início da temporada: falta de poder ofensivo, de criação no ataque, mesmo com 66% de posse de bola.

A única chance real de gol do Corinthians na etapa inicial surgiu aos 38 minutos. Vagner Love recebeu passe de Pedrinho dentro da área, deu uma “cavadinha” encobrindo o goleiro Jordi, mas Alan Costa veio na cobertura e impediu a conclusão do atacante para o gol.

No início do segundo tempo, o Corinthians mudou a postura, voltou com mais intensidade e velocidade no ataque, e empurrou o CSA para seu campo de defesa. Aos 20, Sornoza bateu falta com perigo e obrigou Jordi a fazer boa intervenção no ângulo direito.

Ainda insatisfeito com o rendimento do time, Fábio Carille fez duas alterações que seriam decisivas na jogada que resultou no gol da vitória. Primeiro, tirou Ralf e recuou Sornoza para atuar como volante. Depois, sacou Pedrinho, com atuação apagada, e colocou Boselli em campo.

Aos 32 minutos, Sornoza começou a jogada no meio-campo, encontrou Boselli na direita, o atacante tocou entre as pernas de Luciano Castán e a bola chegou até Vagner Love dentro da área. O atacante dominou e acertou um chute forte no ângulo direito, marcando o gol da vitória.

O Corinthians ainda marcou um segundo gol aos 37, corretamente anulado pelo árbitro, já que Gil, que fez sua reestreia pelo clube neste domingo, estava em posição de impedimento.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

F1

Hamilton vence GP da Grã-Bretanha pela sexta vez e amplia vantagem

Publicado em

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O britânico Lewis Hamilton fez a festa da torcida local ao vencer neste domingo (14) pela sexta vez o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1.

Aproveitando a entrada do safety-car, o líder do Mundial de Piloto passou o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas no momento das paradas nos boxes para garantir uma nova vitória em casa.

A corrida ainda ficou marcada pela disputa entre Max Verstappen e Charles Leclerc e por um acidente entre o holandês da Red Bull e Sebastian Vettel. Bottas ficou em segundo e Leclerc em terceiro.

O GP da Grã-Bretanha esquentou logo na quarta volta, quando Hamilton e Bottas protagonizaram uma intensa disputa pela liderança. O finlandês primeiro levou o X de Hamilton, mas deu o troco para manter a primeira posição que já sustentava desde a largada.

A disputa teve seu momento decisivo cortado pela geradora de imagens, o que gerou reclamações de fãs da categoria em todo o mundo. O narrador da “Rede Globo” Galvão Bueno também se irritou com o vacilo da transmissão oficial da Fórmula 1.

A entrada do safety-car na 20ª volta depois que o Giovinazzi parou na área de brita mudou o curso da corrida. Bottas tinha acabado de voltar dos boxes, e Hamilton aproveitou o momento para fazer a parada e voltar à frente do companheiro de Mercedes.

Para piorar, Bottas foi o único entre os pilotos que brigavam pelas primeiras colocações a voltar com os pneus médios, com todos os outros rivais mudando de estratégia com a entrada de safety-car e colocando pneus duros.

Charles Leclerc e Max Verstappen reativaram a rivalidade que esquentou no último GP neste domingo em Silverstone. Os pilotos da Ferrari e da Red Bull, respectivamente, protagonizaram por diversos momentos da corrida disputas por posição. Até mesmo nos boxes eles ficaram lado a lado.

No GP da Áustria, há duas semanas, Verstappen obteve a vitória em cima de Leclerc com uma manobra que causou polêmica, mas que escapou de punições da direção da prova. O mesmo aconteceu hoje, com a organização deixando a disputa sem interferências mesmo com toques de lado a lado.

Apesar da disputa intensa com Leclerc ao longo da corrida, foi com o outro piloto da Ferrari que Verstappen teve seu momento mais delicado na carrida.

Na 38ª volta, o holandês fez a ultrapassagem em cima de Vettel pela terceira colocação, mas o alemão acabou batendo na sua traseira na sequência. A direção da prova avaliou que Vettel errou o ponto de frenagem e aplicou punição de 10 segundos.

Uma das provas mais tradicionais da Fórmula 1, Silverstone recebeu diversas personalidades nos paddocks neste domingo. Entre elas, se destacam a do técnico do Tottenham, Mauricio Pochettino, e o ator Daniel Craig.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
85