CONECTE CONOSCO

SOLIDARIEDADE

“Cabide Solidário” inova na distribuição de roupas a famílias carentes

Publicado em

Espaço inaugurado em Buritama funciona como uma loja convencional, com provador, espelho, araras, prateleiras e mesa; a diferença é que tudo é doado; objetivo é oferecer mais dignidade ao morador que precisa de doação de roupas


As campanhas do agasalho ocorrem todos os anos e em várias partes do País, para proteger os mais carentes da estação mais fria do ano, por meio de doações de roupa. Em Buritama, a ação  não era diferente, até ganhar um modo inovador, nesta sexta-feira (7), na distribuição das blusas, calças, sapatos e cobertores obtidos por meio de doações.

Trata-se do projeto Cabide Solidário, uma lojinha gratuita criada pelo Fundo Social de Solidariedade para que a população carente possa escolher roupas e sapatos para se aquecer na estação na fria do ano.

Se antes as doações ficavam misturadas em grandes caixas de papelão, dificultando a procura pela numeração correta, agora as peças ficam dispostas em cabides dependurados nas araras ou dobradas na prateleira, como em uma loja convencional. O espaço, que funciona na sede do Fundo Social de Buritama, tem provador com espelho, balcão, mesa, sapateira, entre outros itens.

A presidente do Fundo Social, Sirley Zacarias dos Santos, explica que o objetivo é aumentar a autoestima das pessoas carentes. “Ao criarmos um espaço adequado, com infraestrutura, conseguimos atender bem quem mais precisa e também humanizar o projeto, onde se retira uma caixa de madeira que era depósito de roupas, para criar uma loja gratuita, para atender a quem precisa”, comentou.

No Cabide Solidário, o público encontra roupas masculinas, femininas, infantis, sapatos e acessórios como bolsas e sacolas. No local, também podem ser retirados os cobertores doados pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo.

O local, além de atender as famílias em vulnerabilidade social, recebe doações das pessoas que se preocupam com quem não tem uma roupa adequada para se vestir.

Qualquer pessoa que necessite pode comparecer no local. De acordo com a diretora do Departamento de Assistência e Desenvolvimento Social, Gislaine Murakami Rodrigues, é proibida a retirada de peças com o intuito de venda em brechós e bazar de roupas usadas.

Com o slogan “Você precisa? Sim! Pegue o necessário. Não. Doe uma peça”, o departamento quer incentivar a solidariedade entre as pessoas da cidade. Ela explicou que o projeto busca tratar com mais dignidade e respeito a população de baixa renda (público atendido pelo órgão).

COMO FUNCIONA?

As doações são recebidas por uma atendente do Fundo Social. A funcionária relaciona os produtos em um formulário. É identificado o doador, endereço e telefone. (Serão respeitados doadores anônimos utilizando-se de iniciais).

As roupas são destinadas para separação e, caso estejam em bom estado de uso, são enviadas ao ‘Cabide Solidário’. Caso haja necessidade de reparos, as costureiras fazem a customização das peças. Todas as peças passam por supervisão de higiene, devendo ser limpas (lavadas e passadas) para ir ao cabide.

Na loja, o atendimento será feito por uma funcionária que auxiliará o cliente (usuário) na escolha das peças, com um atendimento semelhante a uma loja de roupas. O morador terá liberdade para prová-las antes de escolher as peças.

SERVIÇO

O Cabide Solidário funciona no prédio do Fundo Social de Solidariedade, localizado na rua Marechal Deodoro, 755, Livramento.

O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 16h30. Será reservado um dia da semana para a reposição das peças do cabide que forem doadas.

Informações: (18) 3691-1535.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

HOMENAGEM

Câmara aprova projeto que denomina Sargento Júlio César Delfino o calçadão da Marechal

Publicado em

Ele morreu durante combate a incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano

O calçadão da Marechal Deodoro, entre a Praça Rui Barbosa e a Rua Dom Pedro I, em Araçatuba, deverá passar a se chamar Sargento Júlio César Delfino, em homenagem ao bombeiro morto durante o combate ao incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano. O plenário da Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, nesta segunda-feira (17), o projeto que homenageia Delfino e confere o seu nome ao local onde faleceu. Ele tinha 35 anos.

A esposa do bombeiro, Ariane, e colegas da corporação acompanharam a votação. A matéria, de autoria dos vereadores Professor Cláudio (PMN) e Carlinhos do Terceiro (SD), vai agora para a sanção do prefeito Dilador Borges (PSDB).

Os autores da proposta entendem que Delfino agiu como herói ao perder a própria vida no combate às chamas, evitando que o incêndio tivesse proporções ainda maiores. O prédio da loja atingida pelo fogo ficou completamente destruído. “É uma homenagem justa, porque ele morreu em serviço. Era jovem, perdeu a vida para não acontecer uma tragédia maior”, disse Cláudio.

O vereador do PMN fez um apelo para que o prefeito providencie um busto do sargento e coloque no calçadão, para que sua memória seja sempre lembrada. “Temos que deixar marcadas na história as pessoas que dão as suas vidas para salvar outras vidas”, argumentou.

O outro autor do projeto, Carlinhos do Terceiro, lembrou que Delfino estava de folga naquele 12 de abril, dia da tragédia. “Mas isso não impediu que ele vestisse sua farda e fosse combater o incêndio com seus colegas”, disse.

O sargento Júlio César Delfino nasceu em Araçatuba em 1983 e entrou para a corporação em 2011. Durante o combate ao incêndio, ele desapareceu em meio aos escombros. Foi encontrado com vida, mas não resistiu. Os bombeiros que trabalhavam no local tentaram reanimá-lo, mas ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu no local.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

REGIÃO

Homem fica ferido após ultraleve cair em zona rural de Cedral

Vítima disse aos bombeiros que perdeu o controle depois de bater na fiação de energia.

Publicado em

Um homem teve ferimentos leves depois de um ultraleve cair neste domingo (16) na zona rural de Cedral (SP).

Segundo o Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, o homem que pilotava o ultraleve disse que perdeu o controle depois de bater na fiação de energia.

Ele foi socorrido pelo Samu com ferimentos no braço e foi encaminhado para o pronto-socorro da cidade e já foi liberado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Dia 22

Arraiá da Solidariedade terá shows sertanejos e “trânsito seguro” em Araçatuba

Publicado em

 O Arraiá da Solidariedade 2019 acontece neste sábado (22), na Praça Rui Barbosa, com início previsto para as 19h.

Neste ano, o Arraiá da Solidariedade vai ter como atrações artísticas dois shows, com Cristiano Aguiar e com o grupo Maçambará, além de três apresentações de  danças folclóricas típicas.

Haverá barracas de 29 entidades, entre elas o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Araçatuba, realizador do evento, entidades ligadas à Secretaria Municipal de Assistência Social e particulares, todas de natureza beneficente e que terão as rendas revertida para seus próprios benefícios.

A primeira-dama do município e presidente do Conselho deliberativo do FSS, Deomerce Damasceno,destacou que, neste ano, as barracas serão custeadas pela prefeitura, tanto a locação como a padronização visual das mesmas.

Também como novidade, foi anunciada na reunião que as barracas não mais ficarão na calçada, mas ocuparão parte da rua no entorno da praça, junto ao meio-fio.

“Melhoramos assim o espaço na praça para circulação dos visitantes e a Mobilidade Urbana providenciará a organização especial do trânsito no entorno, garantindo o fluxo dos veículos e a segurança desta noite festiva”, adiantou.

Ainda segundo o FSS, todos os acessos ao entorno da praça serão interditados já na sexta-feira (21), às 7h da manhã, para a montagem das barracas e preparação da praça para a festa no sábado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
85