CONECTE CONOSCO

POLÍTICA

Arlindo propõe salário de R$ 1 mil para os vereadores

Publicado em

Arlindo Araújo chegou a propor a extinção dos vencimentos dos parlamentares, mas medida foi considerada inconstitucional pelo jurídico da Casa


O vereador Arlindo Araújo (PPS) protocolou na Câmara Municipal projeto que prevê salário de R$ 1 mil aos parlamentares araçatubenses. Hoje, eles recebem R$ 6,5 mil mensais.

A proposta, que tem a assinatura dos vereadores Jaime José da Silva (PTB), Rivael Papinha (PSB), Carlinhos do Terceiro (SD) e Alceu Batista Júnior (PV), já está tramitando na Casa. Após passar pelas comissões, será colocada para apreciação do plenário.

Araújo havia proposto, anteriormente, a extinção do salário dos parlamentares. A matéria, no entanto, recebeu parecer contrário do departamento jurídico da Câmara.

O entendimento, conforme prevê a legislação, é que o salário dos vereadores deve ser, no mínimo, o equivalente a 3% dos vencimentos dos deputados estaduais, que recebem R$ 26,3 mil mensais.

Por esta conta, os vereadores devem receber, pelo menos, R$ 789,00 por mês. “Como é inconstitucional extinguir o salário, que passe a ser, então, de R$ 1 mil. Os colegas terão a oportunidade de fazer as suas alegações, pois o projeto já está tramitando e vai à votação”, disse o vereador, ao usar a tribuna durante a sessão desta segunda-feira (3).

ASSESSORES

O vereador aproveitou para falar sobre os salários dos assessores parlamentares, já que seu anteprojeto propondo à Mesa Diretora que apresentasse uma proposta para reduzir os vencimentos de todos os assessores para R$ 3 mil também foi considerado inconstitucional pelo jurídico da Câmara.

Hoje, os salários dos assessores parlamentares variam de R$ 5 mil a R$ 20 mil, de acordo com a função (os chefes de gabinete ganham mais) e as gratificações.

Os advogados da Casa argumentam que não há como reduzir salário de funcionários. Araújo, no entanto, afirmou que é possível mudar isso extinguindo os cargos e criando outros novos.

“Isso já foi feito na Casa, quando o Ministério Público questionou os cargos de assessores”, exemplificou. “As pessoas são dispensadas e depois são recontratadas”, completou.

O vereador disse que está trabalhando neste sentido. “Não só fazemos sugestões, como procuramos trilhar dentro do que é legal, as proposições estão feitas de forma muito claras e objetivas”, finalizou.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

HOMENAGEM

Câmara aprova projeto que denomina Sargento Júlio César Delfino o calçadão da Marechal

Publicado em

Ele morreu durante combate a incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano

O calçadão da Marechal Deodoro, entre a Praça Rui Barbosa e a Rua Dom Pedro I, em Araçatuba, deverá passar a se chamar Sargento Júlio César Delfino, em homenagem ao bombeiro morto durante o combate ao incêndio em uma loja de importados, em abril deste ano. O plenário da Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, nesta segunda-feira (17), o projeto que homenageia Delfino e confere o seu nome ao local onde faleceu. Ele tinha 35 anos.

A esposa do bombeiro, Ariane, e colegas da corporação acompanharam a votação. A matéria, de autoria dos vereadores Professor Cláudio (PMN) e Carlinhos do Terceiro (SD), vai agora para a sanção do prefeito Dilador Borges (PSDB).

Os autores da proposta entendem que Delfino agiu como herói ao perder a própria vida no combate às chamas, evitando que o incêndio tivesse proporções ainda maiores. O prédio da loja atingida pelo fogo ficou completamente destruído. “É uma homenagem justa, porque ele morreu em serviço. Era jovem, perdeu a vida para não acontecer uma tragédia maior”, disse Cláudio.

O vereador do PMN fez um apelo para que o prefeito providencie um busto do sargento e coloque no calçadão, para que sua memória seja sempre lembrada. “Temos que deixar marcadas na história as pessoas que dão as suas vidas para salvar outras vidas”, argumentou.

O outro autor do projeto, Carlinhos do Terceiro, lembrou que Delfino estava de folga naquele 12 de abril, dia da tragédia. “Mas isso não impediu que ele vestisse sua farda e fosse combater o incêndio com seus colegas”, disse.

O sargento Júlio César Delfino nasceu em Araçatuba em 1983 e entrou para a corporação em 2011. Durante o combate ao incêndio, ele desapareceu em meio aos escombros. Foi encontrado com vida, mas não resistiu. Os bombeiros que trabalhavam no local tentaram reanimá-lo, mas ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu no local.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

REGIÃO

Homem fica ferido após ultraleve cair em zona rural de Cedral

Vítima disse aos bombeiros que perdeu o controle depois de bater na fiação de energia.

Publicado em

Um homem teve ferimentos leves depois de um ultraleve cair neste domingo (16) na zona rural de Cedral (SP).

Segundo o Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, o homem que pilotava o ultraleve disse que perdeu o controle depois de bater na fiação de energia.

Ele foi socorrido pelo Samu com ferimentos no braço e foi encaminhado para o pronto-socorro da cidade e já foi liberado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Dia 22

Arraiá da Solidariedade terá shows sertanejos e “trânsito seguro” em Araçatuba

Publicado em

 O Arraiá da Solidariedade 2019 acontece neste sábado (22), na Praça Rui Barbosa, com início previsto para as 19h.

Neste ano, o Arraiá da Solidariedade vai ter como atrações artísticas dois shows, com Cristiano Aguiar e com o grupo Maçambará, além de três apresentações de  danças folclóricas típicas.

Haverá barracas de 29 entidades, entre elas o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Araçatuba, realizador do evento, entidades ligadas à Secretaria Municipal de Assistência Social e particulares, todas de natureza beneficente e que terão as rendas revertida para seus próprios benefícios.

A primeira-dama do município e presidente do Conselho deliberativo do FSS, Deomerce Damasceno,destacou que, neste ano, as barracas serão custeadas pela prefeitura, tanto a locação como a padronização visual das mesmas.

Também como novidade, foi anunciada na reunião que as barracas não mais ficarão na calçada, mas ocuparão parte da rua no entorno da praça, junto ao meio-fio.

“Melhoramos assim o espaço na praça para circulação dos visitantes e a Mobilidade Urbana providenciará a organização especial do trânsito no entorno, garantindo o fluxo dos veículos e a segurança desta noite festiva”, adiantou.

Ainda segundo o FSS, todos os acessos ao entorno da praça serão interditados já na sexta-feira (21), às 7h da manhã, para a montagem das barracas e preparação da praça para a festa no sábado.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
83