CONECTE CONOSCO

Segurança

Risco de sofrer crime violento cai em 57% em municípios de São Paulo

Publicado em



O risco de sofrer um crime violento caiu em 79 dos 139 municípios paulistas com mais de 50 mil habitantes que compõem o Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV), desenvolvido pelo Instituto Sou da Paz. A queda em 2018 alcançou 57% da mostra de municípios analisados. O índice é calculado a partir da média ponderada de três subíndices: crimes letais (homicídio e latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (estupro) e crimes contra o patrimônio (roubo – outros, roubo de veículo e roubo de carga). O IECV no estado caiu de 19,5 para 18,7.

“Vemos uma queda grande no estado de São Paulo puxada muito pela redução dos homicídios, mas não podemos esquecer que a sensação de insegurança ou a violência sofrida pela população não é só dos homicídios. Por isso o indicador é composto por outros dados: o índice de crimes sexuais e crimes contra o patrimônio”, explicou Ivan Marques, diretor executivo do instituto. Ele chama atenção para os crimes de estupro, cujo índice avança desde 2015, passando de 28, em 2015; para 28,9, em 2016; no ano passado 31,7; e, nesta edição, 34,1.

Marques diz que houve queda nos crimes contra o patrimônio, mas destaca que os índices ainda não são satisfatórios. “Os roubos, de modo geral, também caíram, principalmente os roubos de carga, que foi uma preocupação grande no estado de São Paulo nos últimos dois anos, mas, ainda assim, a questão dos estupros e dos roubos não estão em patamares adequados ou patamares satisfatórios para a população se sentir segura em todos esses municípios”, disse.

Ranking

O Instituto Sou da Paz apresenta um ranking com os dez municípios mais expostos a crimes violentos em 2018. Itanhanhém lidera a lista, tendo alcançado uma média de 48,8, seguido por Lorena (46,3), Guaratinguetá (40,7), Mongagá (39,4), Caraguatatuba (38,5), Ibiúna (37,7), Ubatuba (34,5), Arujá (32) e Cruzeiro (31,9). Seis delas fazem parte do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter) de São José dos Campos.

Por outro lado, as cidades menos expostas são: Vinhedo (5,9), São José do Rio Pardo (6), São Caetano do Sul (6,6), Franca (8,6), Olímpia (8,8), Santa Bárbara d’Oeste (9), Taquaritinga (9,3), São João da Boa Vista (9,6) e Americana (9,7). Marques disse que essas cidades guardam características comuns, como ter situações socioeconômicas homogêneas. “São territórios mais pacificados em que a ocorrência de um crime é raro”.

Ibitinga é um município que chama atenção neste levantamento por ter apresentado bons resultados na última edição e agora apresentar a maior variação positiva (83,1%), passando de 11,8 para 21,6.

“Denota uma característica bastante presente das políticas públicas de segurança de um modo geral. As políticas têm efeito no médio e longo prazo na maior parte das vezes. (…) Essas oscilações no ranking demonstram descontinuidade de políticas ou desinvestimento, quebra abrupta de uma política que vinha dando certo”, avaliou.

O indicador também calcula o risco de sofrer um crime violento em 86 distritos policiais da capital paulista. O IECV caiu em 60 deles.

Deixe sua opinião

Fonte: Agência Brasil
Anunciante

estatística

Região de Araçatuba reduz latrocínios e estupros em abril

Publicado em

A região de Araçatuba registrou redução nos casos e vítimas de latrocínio, além de diminuição nas ocorrências de estupros e furtos em geral e de veículo no mês de abril deste ano em comparação com igual período de 2018.

No quarto mês, não houve nenhum caso de roubo seguido de morte. Em abril do ano passado foi contabilizada uma ocorrência.

Os estupros apresentaram queda de 45% no mês. O número passou de 20 para 11 – nove ocorrências a menos.

Os furtos em geral caíram 9,8% em abril, com 64 casos a menos. No quarto mês do ano passado, foram contabilizadas 652 ocorrências, ante 588 em igual mês de 2019. É o menor número da série histórica.

Os furtos de veículo tiveram recuo de 42,9%. A quantidade de ocorrências caiu de 42 para 24 em abril deste ano – 18 a menos que em igual mês de 2018. É o menor número da série histórica.

Não houve roubo a banco em abril, assim como em igual mês do ano passado. As extorsões mediante sequestro também permaneceram zeradas no período.

Homicídios e outros indicadores

A região registrou um caso de homicídio doloso a mais em abril. O número passou de nove para 10. O indicador de vítimas de mortes intencionais teve alta, com dois casos a mais no mês – de nove para 11.

As taxas dos últimos 12 meses (de maio de 2018 a abril de 2019) foram de 7,21 casos e 7,33 vítimas de homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes.

Os roubos em geral tiveram aumento de 10% – passando de 60 para 66 ocorrências no mês. Houve sete roubos de veículos a mais em abril deste ano (passou de um para oito) e um roubo de carga a mais (de 0 para um), se comparado com o quarto mês do ano anterior.

Produtividade policial

O trabalho realizado pelas três polícias resultou em 420 prisões realizadas ao longo do mês. No mesmo período, 22 armas de fogos foram retiradas das ruas e 133 flagrantes de tráfico de drogas foram registrados.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

RASTREADOR

Policiais ambientais e de área recuperam tratores furtados

Publicado em

Durante o desenvolvimento da “Operação Área Rural Mais Segura”, juntamente com o policiamento de área, em Patrulhamento Rural pelo município de Penápolis, os policiais ambientais cabo Verri e cabo Stanley foram acionados pela vítima V.L.G, proprietário de um trator (modelo BH 194 marca Valtra) que havia sido furtado em Barbosa, bairro Ranchinho, nesta quinta-feira por volta das 22h. Ele informou que estava seguindo o veículo através de equipamento rastreador.

Com a equipe do policiamento de área VTR I-02233 cabo Marin e cabo Vasconcelos, eles se deslocaram em apoio à vítima até uma mata localizada na área do município de Glicério, onde localizaram o referido implemento agrícola escondido em meio à vegetação bastante densa.

Na sequência foram informados que outro trator (modelo BM 110 marca Valtra) de propriedade de. J.A.D, que havia sido furtado junto a este, fora encontrado por equipe do policiamento de área VTR I-02223 sargento Carvalho e soldado Araújo, VTR I-02234 cabo Tomás e cabo Amâncio, em uma mata próximo ao Ribeirão Bonito em área pertencente ao município de Penápolis, no bairro Cruzeiro.

Os veículo foram recuperados e entregue às vítimas. A Polícia Civil vai investigar o caso. Ninguém foi preso até o momento.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

humilhação

Homem é preso após agredir a mulher e cortar cabelo a força em Araçatuba

Publicado em

Um homem de 30 anos foi preso em flagrante no início da noite desta quinta-feira, no bairro Porto Real 2, em Araçatuba, acusado de ameaça, injúria, dano, violência doméstica e lesão corporal. Durante o ataque contra a mulher ele chegou a cortar os cabelos dela na marra, de forma humilhante.

Policiais militares faziam patrulhamento quando foram acionados para atender um desentendimento entre casal no bairro Porto Real 2. No local, foram recebidos pela vítima, uma mulher de 36 anos.

Ela disse que outra equipe da PM já havia passado pelo local horas antes, devido as ameaças do marido contra a mulher. Ele inclusive xingou e ameaçou a mulher de dentro da viatura.

Apesar de já ter sido agredida anteriormente e ter uma medida protetiva a seu favor, ela havia deixado o acusado voltar para casa. Em outra ocasião ele chegou a ser detido por agressão, mas acabou sendo liberado.

Na tarde desta quinta-feira o acusado agrediu a mulher, cortou seu cabelo e quebrou vários objetos dentro de casa. Ele foi levado à delegacia e desta vez não ganhou a liberdade em audiência de custódia, sendo encaminhado para a cadeia de Penápolis.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

FLAGRANTE

Policiais do TOR apreendem 14 tijolos de maconha em Penápolis

Publicado em

Foto: Divulgação

No manhã desta sexta, na Rodovia SP 425 – KM 301, município de Penapolis, durante “Operação Zona Rural Mais Segura” uma Equipe do TOR abordou um ônibus de linha interestadual para vistoria.

Durante entrevista o passageiro D.L.D.B, 22 anos, morador de Santa Helena-PR, ficou bastante nervoso, motivando os policiais a vistoriarem sua bagagem, sendo encontrados 14 tijolos de maconha em uma mochila que trazia na viagem.

O rapaz alegou que pegou a droga em Toledo-PR e a levaria para Goiânia-GO. Por esse transporte afirmou que receberia R$ 2.000,00.

D.L.D.B recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas, cuja pena é de 5 a 15 anos de reclusão, e a ocorrência foi apresentada no 1° DP de Penápolis.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa