Oi, o que você está procurando?

POLÍTICA

Presidente da Câmara assume Prefeitura de Mirandópolis nesta quarta-feira

O presidente da Câmara de Mirandópolis, Carlos Weverton Ortega Sanches (MDB), toma posse como prefeito interino nesta quarta-feira (29), às 20h, em sessão solene no Legislativo Municipal, após a Justiça Eleitoral notificar o afastamento da atual prefeita, Regina Mustafa (PV), e seu vice, José Antônio Rodrigues (SD).

 

Eleitos em 2016, os dois tiveram a chapa cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no mês passado. O presidente da Câmara permanecerá no cargo de prefeito até a realização de novas eleições no município, que tem cerca de 30 mil habitantes. Ainda não há data para isso.

O cartório eleitoral de Mirandópolis aguarda orientações do Tribunal, que deverá determinar a data do novo pleito e os procedimentos que deverão ser adotados.

A prefeita Regina Mustafa e o vice José Antônio Rodrigues

 

CANDIDATOS

A atual prefeita, Regina Mustafa, poderá ser candidata, assim como o presidente da Câmara. Nos bastidores políticos de Mirandópolis, aparecem como pretensos candidatos o advogado Everton Sodário (PSL), que foi concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo em 2018, e o servidor público estadual aposentado Ginez Fernandes da Silva (DEM), que ficou em segundo lugar no pleito de 2016, quando concorreu à Prefeitura.

Quem assume a presidência da Câmara de Mirandópolis é o vice, Luciano Bersani (DEM). A vaga de Sanches no Legislativo será ocupada pelo suplente Jairo Amorim (MDB).

CASSAÇÃO

O TSE decidiu pela cassação da chapa da prefeita e do vice em sessão plenária realizada no dia 25 de abril, por maioria de votos, ao negar recurso do vice-prefeito da cidade, contra a cassação de seu mandato por rejeição de contas como agente público, devido a inúmeras irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), consideradas graves e insanáveis.

As irregularidades foram verificadas em parceria firmada pelo município de Mirandópolis e um instituto para a construção de casas populares.

O Plenário do TSE considerou que a manutenção da inelegibilidade do vice-prefeito contamina toda a chapa eleita, já que o candidato teve papel relevante na obtenção de votos no pleito, por ter sido justamente ex-prefeito de Mirandópolis.

OUTRO LADO

A prefeita Regina Mustafa e o vice José Antônio Rodrigues, informaram, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foram notificados da decisão até o momento e já tomaram as providências quanto aos recursos ainda cabíveis.

 

 MÉDICO UROLOGISTA, NOVO PREFEITO PROMETE CHOQUE DE GESTÃO

O presidente da Câmara Municipal de Mirandópolis, Carlos Weverton Ortega Sanches (MDB), prometeu um choque de gestão no período em que exercerá o cargo de prefeito da cidade. Ele ficará como interino até a realização de novas eleições, o que pode demorar de dois a quatro meses.

Médico urologista, 38 anos, casado e esperando o primeiro filho, Sanches foi eleito para o primeiro mandato de vereador em 2016. Ele se considera sucessor de seu pai, Carlos Sanches, que exerceu a vereança em Mirandópolis durante 20 anos.

“Cresci em palanque político”, afirmou, em entrevista ao Regional Press.

Ele considera a situação de Mirandópolis inusitada. “Eu tenho aspirações políticas maiores, mas para o futuro. Não tinha pretensão de viver isso neste momento”, disse.

Sanches disse que é difícil planejar algo para o município em pouco tempo de gestão, mas pretende fazer uma análise das finanças da Prefeitura e fazer um choque de gestão, com a adoção de uma política mais moderna, segundo ele.

“Tem muitas coisas paradas na cidade. Precisamos adotar uma política mais humana e que não viva com recursos próprios do município, é necessário buscar recursos fora da cidade e estabelecer parcerias com a iniciativa privada para buscar a solução dos problemas”.

O médico e futuro prefeito adiantou que irá trocar alguns cargos comissionados, mas não revelou quais. Antes, porém, quer avaliar a situação do município, e prometeu dar continuidade em coisas que estão dando certo.

Perguntado se pretende concorrer às eleições municipais que serão realizadas este ano, ele declarou: “Se eu disser que não tenho esta ambição, vou estar mentindo. Mas tudo depende do grupo de apoio, do melhor momento e da melhor situação”, finalizou.

 

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!