CONECTE CONOSCO

determinação

Papa Francisco emite decreto que obriga bispos a denunciar casos de abuso sexual

Publicado em



(FOLHAPRESS) – O papa Francisco determinou mudanças nas leis da Igreja Católica nesta quinta-feira (9), que tornam obrigatório a bispos e padres reportarem suspeitas de abusos sexuais e permite a qualquer pessoa enviar denúncias diretamente ao Vaticano.

Caso os bispos não reportem os casos de abuso, poderão ser considerados corresponsáveis pelo crime que ocultaram.
Todas as dioceses do mundo deverão implementar dentro de um ano um sistema acessível ao público para apresentar relatórios sobre as denúncias de potenciais casos de abusos sexuais, que serão examinados em um prazo de 90 dias.

Até o presente momento, os clérigos e religiosos denunciavam os casos de violência de acordo com sua consciência pessoal. A novidade do texto é que o papa torna juridicamente vinculativo em toda a Igreja a denúncia de abusos sexuais “no menor tempo possível” por padres e religiosos. Os leigos que trabalham para a Igreja também são encorajados a denunciar casos de abuso e assédio.

Quando as suspeitas estiverem relacionadas a pessoas em posição hierárquica, incluindo cardeais, patriarcas e bispos, a notificação pode ser enviada diretamente para a Santa Sé ou a um arcebispo metropolitano.

A legislação da Igreja ainda não conta com uma obrigação de comunicar esses crimes às autoridades judiciais do país, a menos que as leis do país façam disso uma obrigação. Na Itália, por exemplo, o clero não tem obrigação legal de denunciar os casos de abuso sexual à justiça.

O pontífice desejou, no entanto, que o segredo da confissão continue absoluto, o que exclui, portanto, uma denúncia de fatos reportados por um fiel no confessionário.

O texto condena toda violência sexual, dando ênfase aos crimes cometidos contra crianças e pessoas vulneráveis. Inclui, portanto, os casos de violência contra religiosas por seus superiores, ou assédio de seminaristas e noviças.
O decreto ressalta ainda que é proibido produzir, exibir, armazenar e distribuir “material de pornografia infantil”.

A hierarquia da Igreja também está proibida de conduzir “ações ou omissões tendentes a interferir ou contornar as investigações civis ou as investigações canônicas, administrativas ou criminais, contra um clérigo ou um religioso”, especifica a carta.

As regras também definem que bispos com conflitos de interesse devem se afastar das investigações e que eles podem ser punidos por casos de abuso de poder em relações sexuais com adultos.

Essas decisões foram tomadas em um “motu proprio”, ou seja, uma carta emitida diretamente pelo papa, que modifica a legislação interna da Igreja (o direito canônico).

Na introdução desta carta apostólica intitulada “Vos estis lux mundi” (Vós sois a luz do mundo), o papa Francisco ressalta que os “crimes de abuso sexual ofendem Nosso Senhor, causam danos físicos, psicológicos e espirituais às vítimas e lesam a comunidade dos fiéis”.

“Por isso, é bom que se adotem, a nível universal, procedimentos tendentes a prevenir e contrastar estes crimes que traem a confiança dos fiéis”, aponta o pontífice.

O motu proprio, que também detalha as regras do processo de investigação, também não modifica as sanções já previstas pela lei canônica.

Francisco pediu em fevereiro medidas “concretas e eficazes” no início de uma cúpula sem precedentes no Vaticano para lutar contra os crimes sexuais contra menores cometidos por membros do clero em resposta às vítimas.

No entanto, a cúpula de fevereiro recebeu críticas de vítimas de abusos por apontar poucas medidas concretas.
Em março, Francisco rejeitou a demissão de um cardeal francês condenado por ocultar abusos.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
Fonte:
Anunciante

Mundo animal

Píton engole crocodilo inteiro na Austrália

Publicado em

Uma cobra da espécie píton olivácea (Liasis olivaceus), a segunda maior espécie da Austrália, atrás apenas da píton esfoliante (Morelia amethistina), foi vista devorando um crocodilo inteiro na região de Mt. Isa, em Queensland (Austrália), de acordo com informações do ‘Extra’.

Segundo a reportagem, as imagens foram captadas por um ativista da da GG Wildlife Rescue que passava de caiaque pelo local e postadas no Facebook.

“É comum para pítons devorarem presas muito maiores do que o tamanho da boca”, disse ao “Daily Mail Austrália” Michelle Jones, porta-voz da GG Wildlife Rescue.

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Mistério

Mágico desaparece ao tentar recriar famoso truque de Houdini

Publicado em

Um mágico indiano chamado Chanchal Lahiri, conhecido como Mandrake, está desaparecido após tentar recriar um famoso truque de Harry Houdini. Lahiri foi amarrado e colocado sob as águas do rio Hoogly, no estado de West Bengal, mas não foi encontrado novamente. As informações são da BBC.

De acordo com o show, Lahiri deveria escapar dos seis cadeados que o prendiam e nadar em segurança para a superfície, como fez o famoso mágico Harry Houdini, mas seus planos falharam. Espectadores em dois barcos acompanhavam a apresentação.

Após o desaparecimento, policiais e mergulhadores procuraram na área, mas não encontraram o artista. Ele, no entanto, não será declarado morto até o corpo ser encontrado, segundo uma autoridade local.

Jayanta Shaw, um fotógrafo local, disse que conversou com o mágico antes do ato. “Eu perguntei por que ele arrisca a vida por mágica. Ele riu e declarou: ‘se eu fizer direito, é magia, mas se eu errar, vira tragédia’”, afirmou Shaw.

Vinte anos atrás, segundo a BBC, Lahiri tentou o mesmo truque e conseguiu escapar com vida. “Eu nunca pensei que ele fosse sair da água com vida dessa vez”, afirmou o fotógrafo.

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO

Redes Sociais

Atriz Bella Thorne divulga suas próprias nudes após ameaças de hacker

Publicado em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A atriz Bella Thorne, 21, optou por publicar fotos suas nuas após ter sido chantageada por um hacker nas redes sociais.

Um internauta que teria conseguido acesso às fotos íntimas da atriz ameaçava publicá-las nas redes, e Thorne resolveu reverter a situação.

“Ontem, como vocês sabem, todas as minhas coisas foram hackeadas”, escreveu em uma publicação de seu Twitter. “Pelas últimas 24 horas, eu fui ameaçada com minhas próprias nudes. Eu me senti flagrada, assistida, eu senti que alguém tinha tirado algo de mim que eu só queria que uma única pessoa visse […] Nas últimas 24 horas eu fiquei chorando ao invés de celebrar meu novo livro”.

A atriz acaba de publicar a obra “The Life of a Wannabe Mogul: A Mental Disarray” (“A Vida de um Magnata Aspirante: Uma Desordem Mental”, em tradução livre).

“Aqui estão as fotos com as quais ele me ameaçou, em outras palavras, aqui estão meus peitos”, escreveu a atriz, mostrando duas imagens nas quais é possível ver a parte de cima de seu corpo nu.

“Por muito tempo, eu deixei um homem tomar vantagem de mim e estou cansada disso, estou postando isso porque é minha decisão e agora você não pode tirar nada mais de mim”, escreveu.

A atriz disse ainda que, agora, poderia dormir melhor porque sabia que tinha tomado o seu poder de volta. “Você não pode controlar a minha vida e nunca poderá”. Ela ainda alertou o hacker dizendo que o FBI estaria na porta da casa dele em breve.

No entanto, informou que o criminoso teria fotos de outras celebridades.”Ele me mandou várias nudes de outras celebridades, ele não irá parar comigo”, alertou.

Confira:

Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!
CONTINUE LENDO
90