Oi, o que você está procurando?

Acidente com morte

Justiça de Araçatuba faz nova audiência do caso Mustang

A Justiça de Araçatuba fez nesta segunda-feira (27) mais uma audiência do caso da morte de um comerciante, de 69 anos, que teria sido provocado por uma batida de um carro esportivo na cidade. O empresário Luciano Justo é acusado de dirigir em alta velocidade um Mustang e provocar o acidente.

Na audiência foram ouvidos um perito e um assistente técnico arrolados pela defesa. Além deles, o empresário e outros dois réus do caso compareceram na audiência acompanhados dos advogados, e também deram seus depoimentos. Um quarto réu não compareceu e tornou-se revel (aquele que devidamente citado não se contrapõe ao pedido formulado pelo autor; permanece inerte e não responde à ação; neste caso, os fatos afirmados pelo autor presumem-se verdadeiros).

Ao final, a defesa pediu para que a perita juntasse no processo o laudo com o cálculo da velocidade do carro na Avenida, e o Ministério Público pediu para que o assistente técnico ouvido nesta segunda, junte o cálculo feito por ele, à pedido da defesa.

Depois de juntados os documentos solicitados pela defesa e promotoria, as partes serão notificadas para fazerem as alegações finais e logo em seguida o processo vai para o juiz, que deve definir o futuro do caso.

O ACIDENTE

O acidente aconteceu no dia 12 de março de 2016. O empresário dirigia um Mustang pela avenida Brasília, quando atingiu outro carro, que cruzava a avenida. O outro motorista, Alcides José Domingues, de 69 anos, morreu no local.

O impacto da batida foi tão forte que o carro da vítima foi jogado no canteiro central da avenida. Depois de bater no carro do comerciante, o Mustang ainda bateu em um poste.

Segundo a Polícia Civil, a perícia apontou que o empresário estava a pelo menos 140 Km/h, onde o máximo permitido é 60 km/h. Na denúncia do Ministério Público consta que ele tinha bebido antes do acidente.

A vítima ficou presa às ferragens e morreu na hora. Um motorista que testemunhou o acidente disse para a polícia, e está registrado no boletim de ocorrência, que o Mustang estava em alta velocidade, quando ultrapassou o carro dele e bateu no carro.

Por Julia Smanioto/ Folha da Região

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
30