Fique ligado!

SOLIDARIEDADE

Grupo precisa de dez voluntários para doar sangue ao pequeno Nando, que luta contra a leucemia, em Jaú

Publicado

em

O guerreiro Nando, que faz tratamento contra leucemia desde outubro do ano passado, com a mamãe Kátia


Um grupo de voluntários seguirá novamente para Jaú no próximo sábado (18), com a missão de doar sangue e ajudar o pequeno Nando, de três anos, que está em tratamento contra a leucemia no Hospital Amaral Carvalho, naquela cidade. Para completar o time de doadores, porém, faltam dez voluntários.

Dos 40 lugares disponíveis no ônibus cedido pela Prefeitura de Araçatuba, que levará o grupo, 30 já foram preenchidos.

Esta será a sétima mobilização do grupo, coordenado pela dona de casa Marli Neris Rodrigues Borges e por sua filha, a universitária Luana Neris Borges.

LITROS DE SANGUE

Juntos, os voluntários, que se revezam a cada ida a Jaú, já doaram mais de 150 litros de sangue para o Nando. Até agora, 250 pessoas do grupo já doaram um pouco de si para ajudar o garotinho.

“A doação é importante porque ele precisa repor as plaquetas, que caem muito por causa do tratamento. Graças a doações, Nando não teve hemorragia”, disse Marli.

QUEDA DE PLAQUETAS

Nando faz tratamento em Jaú desde outubro do ano passado, logo que foi diagnosticado com leucemia, e precisa receber sangue periodicamente, principalmente quando sofre queda de plaquetas, por causa da quimioterapia.

Desta vez, três voluntários vão doar exclusivamente plaquetas. A doação é feita por meio de uma máquina, durante uma hora e meia.

Nando é irmão gêmeo de Matheus, que faleceu em julho do ano passado, após lutar contra a mesma doença.

DOAÇÃO DE MEDULA

O garotinho está bem e respondendo à quimioterapia, mas é importante que os voluntários se cadastrem no Registro de Doadores de Medula Óssea (Redome), porque ainda não se sabe se ele precisará passar por transplante.

Como é difícil encontrar um doador compatível, é importante que o maior número de pessoas se cadastre como doadores de medula. “Se ele precisasse de um transplante hoje, não teria um doador compatível”, explica Marli.

O grupo, que vai mensalmente a Jaú, desde novembro do ano passado, para ajudar o pequeno Nando, já conseguiu cadastrar 130 pessoas como doadores de medula. Ao todo, desde que o drama do garotinho se tornou público, 1.450 pessoas se cadastraram no Redome.

Uma das voluntárias do grupo, inclusive, foi selecionada como doadora e está na fase de realização de exames. Por exigência do Redome, o nome dela não pode ser divulgado.

SAÍDA

O grupo sairá de Araçatuba, no próximo sábado (18), às 5h, em frente ao Pão de Açúcar, na Avenida Brasília. Eles passam em Birigui, no Posto J3, e seguem para Jaú. O retorno a Araçatuba está previsto para as 17h, no mesmo local da partida.

Quem tiver interesse em ajudar, pode entrar em contato com a Marli pelos telefones (18) 991367980 (ligação) e (18) 991393994 (whatsapp).

 

Os comentários aqui não refletem a opinião do site, e são de responsabilidade do autor. O comentário NÃO É PUBLICADO automaticamente em seu Facebook, fique tranquilo!
Anunciante
Anunciante
Band FM 96.9
error: Conteúdo protegido. LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998