CONECTE CONOSCO

Ciência

Governo corta bolsas de pesquisa oferecidas pela Capes em todo o País

Publicado em



O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) cortou nesta quarta-feira (8) bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado oferecidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

A reportagem do iG conseguiu confirmação de que houve cortes nas bolsas previstas na pós-graduação da Universidade de São Paulo (USP), e, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo , a suspensão das bolsas de pesquisa se deu “de forma generalizada” em todo o País.

Documento assinado pelo pró-reitor de pós-graduação da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, dá conta de as bolsas de pesquisa que constavam como disponíveis no sistema para novas implementações “foram zeradas” nos sistemas.

“Estamos acompanhando com preocupação os motivos de cortes de verbas no MEC e na Capes”, relatou Carlotti Junior. “A verba PROAP [do Programa de Apoio à Pós-Graduação] para custeio foi tramitada, mas a transferência bancária não foi efetivada. Estamos insistindo em obter informações qualificadas da Capes , mas compartilho minhas preocupações”, completou.

O informe indica que essas bolsas seriam destinadas a estudantes que já estavam aprovados ou com processos seletivos ainda em andamento. Segundo a Folha , as bolsas estavam reservadas para alunos que já defenderam seus trabalhos recentemente.

m nota (leia íntegra ao fim do texto), a Capes confirmou o “recolhimento” de bolsas, mas assegurou que isso só afetou aquelas que estavam ociosas e não afetou bolsistas que já estavam cadastrados. A Coordenação informou também que ainda não sabe o número exato de bolsas que foram cortadas.

O novo corte para a educação superior no País tomou os gestores de instituições federais de surpresa, e se soma ao anúncio de “contingenciamento” de 30% nas verbas para as universidades, anunciado pelo ministro Abraham Weintraub na semana passada. Reitores de todo o Brasil protestaram contra a medida , estudantes realizaram manifestações públicas e parlamentares da oposição ao governo recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter essa redução nas verbas para as universidades.

A reportagem do iG solicitou posicionamento do MEC a respeito do corte de bolsas de pesquisa, mas ainda não obteve retorno.

Confira a íntegra da nota da Capes:

Os sistemas de concessão de bolsas da CAPES são fechados todos os meses para a geração das folhas de pagamento e reabertos no início de cada mês. Em maio, o sistema permaneceu fechado para ajuste da concessão de bolsas – recolhimento de bolsas que estavam à disposição das Instituições mas que não estavam sendo utilizadas no mês de abril de 2019 (bolsas ociosas, ou não utilizadas). Assim, nenhum bolsista já cadastrado nos sistemas de concessão foi retirado. Ainda não temos o número exato das bolsas ociosas recolhidas.

Deixe sua opinião

Fonte: iG / Último Segundo
Anunciante

veja os números

Mega-Sena sai e paga R$ 12 milhões a um único apostador

Publicado em

O concurso 2153 da Mega-Sena foi realizado na noite desta quarta-feira (22), em São Paulo. Uma única aposta acertou as seis dezenas e irá levar para casa o prêmio de R$ 12 milhões. O próximo sorteio será no sábado (25).

Os números sorteados foram: 08 – 13 – 28 – 31 – 32 – 33.

Segundo a Caixa Econômica Federal, 127 apostas fizeram a Quina, ficando com prêmio no valor de R$ 18.610,89 cada.

Outros 6356 sortudos cravaram a Quadra e receberão R$ 531,23.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

loteria

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 12 milhões

Publicado em

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (22) prêmio estimado de R$ 12 milhões. As seis dezenas do concurso 2.153 começam a ser sorteadas, partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

O valor do prêmio principal está acumulado, pois nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.152 (26-29-36-49-50-59) realizado no último sábado (18).

Os apostadores poderão fazer seus jogos até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

MINAS GERAIS

“Voltei ao inferno”, disse homem ao abrir fogo em igreja de Paracatu

De acordo com a Polícia Militar do município mineiro, Rudson Aragão Guimarães teria dito ainda que tinha uma missão a cumprir

Publicado em

O homem, de 39 anos, que matou a ex-namorada e outras três pessoas em uma igreja evangélica na cidade de Paracatu, a 234 quilômetros do Distrito Federal, no interior de Minas Gerais, disse ao entrar no templo que “teria voltado ao inferno e tinha uma missão a cumprir.”

O crime ocorreu na noite dessa terça-feira (21/05/2019). O autor, identificado como Rudson Aragão Guimarães, ex-militar da Aeronáutica, foi baleado em ação da Polícia Militar e está internado em estado grave em um hospital da região.

De acordo com o major da PM Flávio Santiago, o autor do ataque foi até a casa da mãe dele, onde estava a ex-namorada, identificada como Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos. No local, deu uma facada no pescoço da ex-companheira. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Em seguida, disse o PM, o suspeito foi até a Igreja Batista Shalom, no bairro Bela Vista, onde ocorria uma reunião fechada com aproximadamente 20 pessoas. De posse de uma garrucha calibre .36, uma arma de cano curto, atirou na cabeça de um senhor que estava no local.

A intenção do suspeito era matar o pastor que, segundo a polícia, era o atual marido da ex-namorada de Rudson.

Na sequência, o homem recarregou a arma e atirou na cabeça de uma senhora. A PM chegou ao local e, ao perceber a presença dos militares que tentavam negociar, o suspeito disparou mais uma vez e acertou outra mulher que estava na igreja.

A corporação, então, revidou e atirou no homem, que, até a última atualização deste texto, passava por cirurgia. “Se a PM não chegasse, o ataque poderia ter sido muito pior”, relatou o major.

A polícia também informou que algumas pessoas tentaram invadir o hospital para linchar o homem, mas a multidão foi contida. As vítimas mortas na tragédia são Heloisa Vieira Andrade (ex-namorada de Rudson), Rosangela Albernaz, 50 anos, Marilene Marins de Melo Neves, 52, e Antônio Rama (pai do pastor), 67.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

MASSACRE

Veja quem são as vítimas do ataque em Paracatu

Homem matou ex-namorada com golpe de canivete em casa e depois atirou contra três pessoas em uma igreja evangélica.

Publicado em

Um morador de Paracatu, no Noroeste de Minas, matou a ex-namorada com golpe de canivete em casa e depois atirou contra três pessoas em uma igreja evangélica na noite desta segunda-feira (21). Após o crime, o assassino de 39 anos foi baleado pela Polícia Militar e está internado em estado grave.

Veja quem são as vítimas

Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos

Ela era ex-namorada do assassino do crime e morreu ao ser esfaqueada no pescoço. Ela trabalhava como coaching, dava treinamentos em empresas e palestras. A vítima estava na casa dos familiares do criminoso quando foi morta.

Antônio Rama, 67 anos
O idoso era aposentado, membro da igreja e pai do pastor Evandro Rama, que celebrava o culto na hora do crime. Segundo a Polícia Militar, o homem entrou na Igreja Batista Shalom procurando pelo pastor e atirou contra o pai dele por vingança.

Rosangela Albernaz, 50 anos
Membro da Igreja Batista Shalom e proprietária de uma lanchonete que fica a um quarteirão da igreja. Segundo a PM, a vítima tinha duas filhas e estava na reunião junto com o marido durante o crime. Ele conseguiu fugir da igreja e chamou a polícia.

Marilene Marins de Melo Neves, 38 anos
Membro da Igreja Batista Shalom e trabalhava como serviços gerais na Escola Municipal Coraci Meireles e da Creche Domingas de Oliveira, onde também auxiliava na cantina. Ela era casada e tinha filhos e um neto.

Deixe sua opinião

CONTINUE LENDO

©2018 Regional Press- Direitos Reservados | Vamos fazer um site? Logo RC Criativa